Videomonitoramento

25 set16:53

Chapecó recebe 41 novas câmeras de videomonitoramento

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Entrou em funcionamento, na manhã desta terça-feira em Chapecó, a Central de videomonitoramento urbano com 41 novas câmeras de vigilância. Trinta e quatro já estavam em funcionamento. A previsão da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) é que até o final do ano outras 109 sejam ativadas, ampliando para 184 câmeras. A central funcionará em um prédio cedido pela prefeitura na Avenida Getúlio Vargas no centro da cidade.

Para a execução do projeto, iniciado em abril de 2011, foram investidos R$ 3,7 milhões, R$ 2,2 milhões da prefeitura e R$ 1,5 milhão da SSP.

O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, disse durante a solenidade que a cidade terá até o final do ano quatro centrais em funcionamento.

- Além desta no centro teremos bases em outros três bairros – disse.

Para Grubba, o sistema de videomonitoramento é um meio eficaz para prevenção, repressão e investigação dos delitos.

- O sistema funciona como uma importante ferramenta de apoio ao policiamento, que agrega tecnologia e modernidade – disse.

Uma das novidades do novo sistema é que permitirá um trabalho com foco na investigação policial, uma vez que as imagens são compartilhadas com as delegacias de polícia.

Além da inauguração da Central, o secretário entregou ao Comando da Polícia Militar de Chapecó cinco novas viaturas e um ônibus para gerenciamento de operações de grande vulto. O veículo foi doado pela Receita Federal e adaptado para o trabalho policial.


Comente aqui
27 abr10:03

Chapecoense vai instalar câmeras de videomonitoramento

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense vai instalar câmeras de videomonitoramento no Estádio Índio Condá para o confronto de domingo, contra o Avaí, válido pela semifinal do campeonato catarinense. Com isso a capacidade do estádio poderá aumentar de 10 mil para 12.817 pessoas. A instalação do videomonitoramento é uma exigência do Estatuto do Torcedor para estádio com capacidade de mais de 10 mil pessoas.

De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Gilson Vivian, as câmeras uma das câmeras, denominada Speed Dome, gira em 360 graus o que permite visualizar todo o estádio. Ela também tem zoom que possibilita identificar os torcedores. Dois vigilantes vão ficar operando a câmera para focar onde houver qualquer indício de confusão. As imagens serão gravadas. Além disso outras três câmeras serão instaladas nos portões de acesso.

-Isso vai aumentar a segurança no estádio- disse Vivian, que forneceu os equipamentos pois é um dos diretores da empresa de vigilância que patrocina a Chapecoense. Além das câmeras o número de vigilantes particulares deve dobrar, de 10 em média para 20.

A Polícia Militar também vai aumentar o efetivo. Normalmente o policiamento é feito com 60 homens. Para este jogo a previsão é de um efetivo de 80 pessoas, segundo informações da Chapecoense


Comente aqui
09 fev11:38

São Miguel do Oeste terá sistema de videomonitoramento

O secretário de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan, recebeu nesta quarta-feira a confirmação de que o sistema de videomonitoramento urbano será instalado dentro de 120 dias em São Miguel do Oeste. Trevisan disse que o convênio será custeado de forma integral pelo Governo do Estado, sem a necessidade de participação de recursos do município.

De acordo com o secretário, esta ação, coordenada pela Regional de São Miguel do Oeste, terá um investimento estimado em R$ 400 mil. O município será o primeiro do Extremo Oeste a receber um sistema de videomonitoramento com recursos do Estado. – É mais um conquista para nossa região e mais um reconhecimento para a cidade pólo do Extremo Oeste – enfatiza Trevisan.


Maior número de câmeras

Na primeira tratativa, foi definida a instalação de nove câmeras. Após levantamento realizado pelas Polícias Militar e Civil de São Miguel do Oeste, o Governo do Estado autorizou a instalação de 20 pontos considerando as áreas com maior concentração comercial, bancária e com maior fluxo de veículos. – A necessidade foi apontada pelo estudo realizado. Nessas áreas, a incidência de delitos tem maior probabilidade de acontecerem. O objetivo do sistema é inibir esses tipos de crimes e, se ocorrerem, flagrá-los – disse o secretário regional.

O sistema será composto por 20 pontos monitorados por uma central que será instalada na sede do 11º Batalhão da Polícia Militar de São Miguel do Oeste. As Delegacias de Polícia Civil também terão acesso às imagens, permitindo a identificação de infratores, auxiliando nas investigações.


Comente aqui