Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sagaz comemora retorno com gol

21 de setembro de 2011 0

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O choro de Sagaz na comemoração do gol da vitória contra o Caxias, no domingo, teve um significado especial. Após a alegria de ter feito o gol, o jogador da Chapecoense lembrou da dificuldade que passou após uma lesão, quando ficou um ano sem jogar uma partida oficial. –Foi muito difícil- afirmou o ala de 21 anos, após a partida.

Sagaz ganhou uma oportunidade na Chapecoense no estadual do ano passado. (Darci Debona)

Mas nesta semana ele pôde comemorar o bom momento com os familiares, que moram em Itajaí. –É bom voltar e fazer gols, lava a alma- desabafou.

Foi graças ao apoio dos pais e dos colegas que ele não desistiu da carreira. –No início do ano não era nem relacionado para os jogos- lembrou.

Sagaz ganhou uma oportunidade na Chapecoense no estadual do ano passado. Ele era meia e o então técnico Suca o improvisou na lateral direita. O ala teve seu momento de Glória ao marcar o gol da vitória no jogo de ida contra o Atlético Mineiro, em março do ano passado, pela Copa do Brasil. Também fez um gol no empate por 2 a 2 com o Brusque, pelo estadual.

Mas no dia 9 de maio de 2010, num jogo da Copa Santa Catarina, contra o Joinville, teve uma lesão no púbis e ficou seis meses parado. Quando retornou aos treinamentos, em dezembro do ano passado, teve “canelite” e ficou mais um mês afastado. Com Thoni dono da lateral direita Sagaz no início nem participava dos treinamentos. Era a terceira ou quarta opção.

Começou a ser relacionado para os jogos a partir do segundo turno até que teve a chance de atuar na semifinal do returno, contra o Joinville, em maio deste ano. Ele jogou 20 minutos.

Na Série C, começou na reserva, sendo a terceira opção, atrás de Medina e Rafael Bitencourt, que às vezes era improvisado na posição. Sagaz foi indo bem nos treinamentos até conquistar a titularidade na penúltima rodada da primeira fase da Série C, contra o Santo André. Ele foi bem e seguiu titular contra o Caxias, marcando o gol.

O atleta cresceu justamente no momento em que a Chapecoense contratou mais um atleta para a posição, Nequinha, do Metropolitano. Os dois, mais Medina, travam um duelo pela posição.

O técnico Mauro Ovelha disse que esperou o momento certo para colocar Sagaz, como fez com o zagueiro Groli. –Pus no momento em que achei que ele estava preparado- disse o treinador.

Na segunda-feira o técnico até proibiu o jogador de dar entrevistas, liberando-o ontem. Segundo Ovelha, o objetivo foi preservar o jogador numa semana decisiva, pois na segunda o time estreia na segunda fase da Serie C, contra o Brasiliense, em Brasília. –Domingo precisamos dele inteiro e focado- explicou.

Ovelha aliás foi quem levou Sagaz para a Chapecoense, no final de 2008. O então meia havia atuado no Marcílio Dias, junto com o treinador. Sagaz foi vice-campeão do Moleque Bom de Bola em 2004, pelo Centro de Educação de Camboriú. Em 2010, participou do conquista do tetracampeonato Catarinense. Agora ele espera conquistar o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro. Assim, o choro será só de alegria.

Envie seu Comentário