Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nivaldo comenta situação da Chapecoense e garante que grupo está unido

13 de março de 2012 0

A Chapecoense vive um momento conturbado. Depois de seis empates seguidos, o treinador Gilberto Pereira foi demitido. Para o duelo de estreia na Copa do Brasil, o diretor de futebol Cadu Gaúcho comandará a equipe interinamente. Itamar Shulle é o novo treinador do clube.

A situação está longe do ideal para a segunda competição mais importante do ano de 2012 para o clube do Oeste.

— Claro que não é aquilo que a gente estava esperando para esse momento de estreia. Mas o nosso papel é justamente de saber separar as coisas e tentar ver o lado positivo desta competição que é diferente. Se a gente vencer, conseguimos elevar a nossa moral — contou Nivaldo antes de embarcar no voo que levou a Chapecoense em direção ao Espírito Santo.

O goleiro afirmou que o grupo está unido e que o momento é comum em clubes de futebol. A Chapecoense tentará liquidar a partida de volta. Em caso de vitória por mais dois gols não será preciso ter jogo no Índio Condá.

— Vamos com a intenção de não levar gols lá e tentar conseguir o resultado para não precisar da segunda partida. Não temos muitas informações do adversário, mas vamos tentar o melhor para sair de lá com o resultado positivo — disse.

O local da partida desta quarta é acanhado. Com capacidade para 2800 pessoas, o estádio Justiniano de Mello e Silva, em Colatina, será palco da partida das 20h30min.

Envie seu Comentário