Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Campeonato Catarinense: Chapecoense x Joinville

28 de março de 2012 6

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Indignação. Esse foi o sentimento na Chapecoense com a suspensão preventiva do zagueiro Souza, determinada pelo Tribunal de Justiça Desportiva, em virtude do lance em que o atacante Heber fraturou a tíbia e a fíbula. Com isso o jogador não enfrenta o Joinville, hoje, às 19h30, no Índio Condá. A Chapecoense tenta um efeito suspensivo para ele possa jogar. Souza, que na segunda-feira deu entrevista alegando que o lance foi uma fatalidade, ontem à tarde não quis falar.

A direção do clube emitiu uma nota reclamando da forma como vem sendo tratado o caso. –Foi a pressão da imprensa que puniu o Souza – disse o vice-presidente de futebol, João Carlos Maringá.

O presidente Sandro Pallaoro disse que dirigentes do Figueirense já anunciavam após o jogo que o zagueiro seria punido, enquanto o árbitro nem falta havia marcado. Além disso os diretores deram uma coletiva reclamando das constantes falhas de arbitragem. –Estamos sendo roubados- bateu com mão na mesa Sandro Pallaoro. Ele questionou o pênalti de Wanderson contra o Figueirense e sua expulsão na sequência. –Já deram seis pênaltis contra nós e nenhuma a favor- contou.

Ele lembrou também de um gol de mão do Atlético em Ibirama e um pênalti não marcado contra o Metropolitano. –O goleiro deu uma voadora no Gustavo e o árbitro não marcou nada- explicou. O diretor de futebol Mauro Stumpf reclamou que a arbitragem deu 18 cartões amarelos para a Chapecoense nos 20 minutos iniciais. Pallaoro questionou também os sorteios da arbitragem, afirmando que José Acácio da Rocha disse que iria apitar o jogo no domingo, na quarta-feira, um dia antes do sorteio. A informação foi confirmada pelo diretor de futebol, Cadu Gaúcho.

O técnico Itamar Schulle também mostrou indignação. –Se quiserem a gente já começa com 10- lamentou, lembrando da expulsão de Wanderson contra o Figueirense. –Espero que as coisas sejam decididas dentro de campo- completou. A partida contra o Joinville é considera uma decisão. –Uma vitória é fundamental- disse o zagueiro Fabiano. A Chapecoense conta com a volta do zagueiro Dema e também pode ter a estreia do lateral Rafael Mineiro, contratado junto ao Juventude.

Montagem sobre foto de Edu Cavalcanti / Agência RBS

MINUTO A MINUTO


FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE

Nivaldo; Fabiano, Dema, Leonardo; Eliomar, Diego Telles, Diogo Roque, Athos, Neném; Esquerdinha e João Paulo.

Técnico: Itamar Schulle

JOINVILLE

Ivan; Eduardo, Ênio, Pedro Paulo, Gilton; Natan, Glaydson, Ricardinho, João Henrique; Bruno Rangel e Lima.

Técnico: Argel Fucks

Arbitragem: Ronan Marques da Rosa apita o jogo auxiliado por Josué Gilberto Lamim e Eder Alexandre.

Horário: 19h30

Local: Arena Condá – Chapecó/SC

Comentários (6)

  • luiz (joinville) diz: 28 de março de 2012

    Assisti todos os jogos do estadual do JEC na Arena Joinville. Na minha visão o futebol catarinense não é violento. O lance comentado, como disse o árbito do jogo, foi realmente uma fatalidade. Assim, como foi o do Gleber-Gladiador lá no RS.

    De resto, a Chape vive chorando.

    Joga bola Chape !

    Pare de chorar !

  • jec diz: 28 de março de 2012

    o jec vai ganhar

  • Gelson diz: 28 de março de 2012

    Pessoal da Engª civil do 9º período da Unochapecó torcendo para o verdão do oeste…. vamos la verdãooooo….

  • JORGE RODRGUES diz: 28 de março de 2012

    NA ROÇA DE MINAS RAPOSA COME GALO E COELHO, AQUI NA FLORESTA OESTINA ÍNDIO COME COELHO E MATA RAPOSA!!!! VAMO LÁ VERDÃO,É ALEGRIA!!

  • Anderson Andreis diz: 28 de março de 2012

    É o JEC devolvendo a gentilesa…

  • Phelippe José da Silva diz: 28 de março de 2012

    Acho a maior injustiça que estão cometendo contra este atleta da Chapecoense, que num lance casual,foi na bola e fraturou a perna do atacante Hebner do Figueira, estão fazendo ele de bandido.Tenho minhas dúvidas se este lance acontecesse contra qualquer outra equipe do catarinense, a imprensa da capital faria tanto alarde. Este alarido todo é, porque o jogador que sofreu a contusão é do Figueira.podem estar certos disto. Eu assisti o jogo e não vi qualquer agressão. Agora o Tribunal de Justiça Desportiva penalizar o jogador sem antes analisar em plenária é, a maior injustiça. Acho que a Federação tem que rever esta decisão do Tribunal,,,,

Envie seu Comentário