Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Verdão do Oeste é mais forte

02 de abril de 2012 2

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Nos confrontos entre os Verdões, o representante do Oeste mostrou mais força e fez 2 a 0 no time do Vale do Itajaí. Mesmo jogando em casa o Metropolitano não conseguiu espantar a má fase, somou seu quarto jogo sem vitória e fica mais longe da classificação, com 26 pontos. Até a vaga na Série D está ameaçada pelo Atlético de Ibirama.

Gilmar Souza / Agência RBS

Por outro lado a Chapecoense venceu mais um adversário direto na briga pelas semifinais e assumiu a vice-liderança na classificação geral, com 30 pontos. O time de Itamar Schulle pode garantir uma das vagas nas semifinais, por índice técnico, já no próximo domingo, contra o Atlético, no Índio Condá.

Já na escolha dos uniformes o time do Oeste a partida foi decidida. A Chapecoense jogou com o seu tradicional uniforme verde escuro, mostrando a força de quem vinha de uma vitória convincente diante do Joinville. O Metropolitano entrou em campo de branco, já pálido pelos resultados negativos.

Pantico até tentou animar a torcida local ao arriscar o primeiro chute a gol. Mas Nivaldo mostrou a segurança de quem já tem 38 anos e vem mostrando qualidade similar a 2007, quando foi destaque no título do tricampeonato. Tanto que o goleiro campeão do ano passado, Rodolpho, não teve chance de retornar.

Aos poucos a Chapecoense foi tomando conta do jogo. Flávio defendeu chutes de Diogo Roque e Esquerdinha. Por isso Athos tentou encobri-lo mas a bola acabou indo por cima da trave. No início do segundo tempo, Athos teve novamente a chance de marcar, mas a bola bateu na trave. O jogador chegou a morder a camisa ao não se conformar com a segunda chance perdida.

Mas aí ele lembrou que no jogo contra o Joinville ele perdeu um gol e um pênalti, mas participou dos quatro gols. Foi então que Athos resolveu passar a bola para Neném que, num chute forte, abriu o placar. A dupla mostrou entrosamento que vem desde 2005, quando ambos jogavam no Criciúma.

Mais tranquilo, Athos conseguiu marcar também o seu, três minutos depois. Em apenas três partidas ele marcou um gol e participou da jogada de cinco. A direção da Chapecoense tem que agradecer ao Juventude que dispensou o jogador após levar uma goleada por 7 a 0 para o Inter. No Metropolitano, não adiantou ter o goleador Rafael Coelho, nem as tentativas de Pantico, nem a entrada de Clodoaldo, recém contratado. Mesmo com a estiagem, o verde está mais viçoso lá pros lados do Oeste.

FICHA TÉCNICA

METROPOLITANO- 0

Flávio

Nequinha

Thiago Couto

Elton (Ribamar)

Rodrigo Ninja

Alex Albert

Iverton

Wellington Simião

Valdeir (Diogo)

Rafael Costa

Pantico (Clodoaldo)

Técnico: César Paulista

CHAPECOENSE- 2

Nivaldo

Fabiano

Dema

Leonardo

Eliomar

Diego Teles

Diogo Roque (Rafael Mineiro)

Athos

Neném (Rafael Lima)

Esquerdinha (Willian)

João Paulo

Técnico: Itamar Schulle

Gols: Neném (C), aos 30 minutos do segundo tempo, e Athos (C), aos 33.

Cartões amarelos: Esquerdinha (C).

Arbitragem: Paulo Henrique de Godoy Bezerra, auxiliado por Angelo Rudimar Bechi e Juliano Fernandes da Silva.

Local: Estádio do Sesi, em Blumenau

Público: 2.537 pagantes (251 não pagantes)

Renda: R$ 28.215

Comentários (2)

  • Leonardo diz: 2 de abril de 2012

    Verdões??????

    O ÚNICO Verdão de Santa Catarina é a Chapecoense, com sua linda história e tradição.
    Metropolitano verdão??? kkkkkkk É uma piada mesmo, só pode ser.
    Time sem tradição, sem título, sem nada!!!

    Avante Verdão, vamos para o 5º título de Campeão do Estado

  • Rafael – JEC O MAIOR DO ESTADO diz: 2 de abril de 2012

    Me desculpe… Vcs realmente vão ficar cada vez mais verdes… Verdes de inveja… Esse ano não vai ter pra ninguém… esse título já é nosso!!! JEEEEEC!!!!
    Abraço indiarada….

Envie seu Comentário