Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Força Aérea do Verdão é arma para chegar na final

26 de abril de 2012 0

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um dos pontos fortes da Chapecoense neste Campeonato Catarinense vem sendo a bola aérea. Tanto que dos 33 gols marcados 14 foram de cabeça. Um dos motivos para tantos gols de cabeça é o bom aproveitamento em jogadas de bola parada, como escanteios e faltas.

Sirli Freitas/Agência RBS

Foram 11 cobranças de bola parada que resultaram em gols de cabeça. Outro motivo para esse bom aproveitamento é a boa estatura dos jogadores. O zagueiro Dema e o atacante Éber tem 1,91 metro. Souza e Leonardo tem 1,87. E pelo menos outros três jogadores de linha tem mais de 1,80.

Só o zagueiro Fabiano já marcou seis gols no catarinense, todos de cabeça. – A boa estatura tem sido uma vantagem tanto no setor defensivo quanto no ataque- reconheceu o goleador do time ao lado de Eliomar.

Fabiano afirmou que nunca jogou de atacante e atribui o bom aproveitamento aos treinamentos de bola parada. –Esse é um ponto forte do nosso time- reconheceu.

Ele também atribui a estratégia de utilizar o lançamento de bola aérea para a área como uma necessidade do time. –O nosso gramado é ruim então por baixo fica mais difícil jogar- relatou. Tanto que o único gol dele na temporada que não foi de cabeça foi contra o Cruzeiro, em Sete Lagoas, pela Copa do Brasil.

Fabiano considera que a Chapecoense vai ter um jogo difícil contra o Avaí, pela qualidade dos jogadores adversários, mas confia na Força Aérea local.

Para melhorar ainda mais esse fundamento a equipe conta com o retorno do zagueiro Souza, que cumpriu suspensão no primeiro confronto, que terminou em 1 a 1, na Ressacada. Souza já fez cinco gols na temporada, sendo quatro de cabeça. Dois deles foram no Catarinense e outros três na Copa do Brasil.

Ontem a Chapecoense fez um treino tático pela manhã, no Ìndio Condá e, à tarde, os titulares fizeram um trabalho físico enquanto os reservas fizeram um coletivo contra os juniores.

Gigantes

Fabiano: 1,84- 6 gols, todos de cabeça

Souza: 1,87- 2 gols, todos de cabeça

Leonardo: 1,87- 1 gol, de cabeça

Éber: 1,91, 1 gol, de cabeça

Diogo Roque: 1,81-, 2 gols, um de cabeça

Rafael Lima: 1,86- 1 gol, de cabeça

Dema: 1,91- não marcou

Envie seu Comentário