Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Chapecoense precisa vencer fora para ir à final

23 de novembro de 2012 1

Para o ano não terminar hoje a Chapecoense precisa vencer o Oeste, no confronto que inicia às 19 horas, em Itápolis. Mais do que isso. Se vencer por 1 a 0 ainda terá que superar os paulistas nos pênaltis. Vitória por qualquer outro placar leva a Chapecoense para a final inédita da Série C do Campeonato Brasileiro.

Mas para isso o time catarinense terá que superar alguns tabus. Neste campeonato o time catarinense só venceu uma fora, ainda no primeiro turno, contra o Duque de Caxias. O atual treinador, Gilmar Dal Pozzo, até agora só fez um ponto em quatro jogos fora. E o time só fez três gols fora e, em nenhuma partida, fez mais que um gol longe de casa.

Para piorar o atacante Rodrigo Gral, lesionado, continua fora. Mesmo assim o time mantém a confiança. –Temos que ser ousados- declarou o técnico Gilmar Dal Pozzo, mostrando que vai para cima do Oeste.

-Estamos devendo uma boa partida fora, pode ser agora- declarou o volante Wanderson. Ele quase marcou um gol de falta no primeiro confronto contra o Oeste e espera que nesta sexta-feira a bola entre.

O meia Neném disse que, apesar da derrota no primeiro jogo, a Chapecoense tem condições de vencer em São Paulo. –Temos que fazer um bom jogo para brigar por mais uma estrela no uniforme da Chapecoense- concluiu.

As armas da Chapecoense

1-Entrosamento- O time que joga hoje deve ser o mesmo que atuou no primeiro confronto.

2-Regularidade- A Chapecoense tem jogadores com boa regularidade no time. Wanderson, por exemplo, jogou todas as partidas e em apenas duas foi substituído. Ele está pendurado há 17 jogos com dois cartões amarelos.

3- Henrique- O atacante passou em branco nos dois últimos jogos. Mesmo assim tem uma boa média, de cinco gols em sete jogos.

4- Defesa sólida e que ajuda no ataque- A Chapecoense tem a melhor defesa do campeonato, com apenas 14 gols sofridos em 21 jogos. Além disso o zagueiro Fabiano marca presença no ataque, pois já marcou dois gols na Série C e oito na temporada.

5-Athos- O meia é o jogador mais criativo do time e tem qualidade que pode ser o diferencial em jogos decisivos. Tem a experiência de já ter conquistado o título da Serie C pelo Criciúma, em 2006.

6-Bola parada- Uma das jogadas fortes do time é o cruzamento de escanteio e faltas para a área. Para isso o time conta com o meia Neném, que, contra o Luverdense cobrou o escanteio no gol contra de Júlio Terceiro, na vitória por 3 a 0 e, contra o Tupi, cobrou falta para o gol de Athos, o primeiro na vitória por 5 a 0.

Os problemas

1-Ausência de Rodrigo Gral- Quando ele joga, o time faz 2,7 gols por jogo, sem ele, a média cai para 0,57.

2-Jogar fora de casa- A Chapecoense só venceu uma fora de casa, contra o Duque de Caxias. E com o técnico Gilmar Dal Pozzo não venceu nenhuma.

3-Desvantagem no placar- A Chapecoense começa o confronto com a desvantagem de um gol, em virtude da derrota por 1 a 0 no jogo realizado no Índio Condá.

FICHA TÉCNICA

OESTE

Jailton

Samuel

Eduardo

Dezinho

Piauí

Dionísio

Alex Silva

Hudson

Wanderson

Ricardo Oliveira

Jheimy

Técnico: Luís Carlos Martins

CHAPECOENSE

Nivaldo

Fabiano

André Paulino

Rafael Lima

Gilton

Wanderson

Paulinho Dias

Athos

Neném

Henrique

Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Horário: 19h

Arbitragem: Edmar Campos da Encarnação-AM, auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Elicarlos Franco de Oliveira-BA

Local: Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis-SP

Comentários (1)

  • Torcedor Acredita diz: 23 de novembro de 2012

    PRECISA VENCER…

    E POR ISSO VAI VENCER,
    A EQUIPE ACORDOU DEPOIS DO COCHILO… E É MAIS TIME.

    FORÇA VERDÃO!

Envie seu Comentário