Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Recuo, contra a mobilidade urbana

28 de agosto de 2014 0

Recuo na via para o transporte coletivo? Contra a mobilidade urbana? Sou obrigado a relatar este fato, que prejudica o fluxo do transporte coletivo e ainda acarreta na ocorrência dos chamados “acidentes de trânsito” e, criar esta reflexão.

Relato este “problema  construído” em nossas ruas, que acarreta em um aumento do risco de sinistros de trânsito.
O RECUO para o transporte coletivo. No desenho explico e nas fotos comprovo, que o recuo para o transporte coletivo estimula altas velocidades e coloca motoristas e população em risco. O correto deveria ser o coletivo parar na pista e outros motorizados parar atrás e depois prosseguir. Inclusive é uma ação que controla (reduz) a velocidade dos motorizados, aumentando e muito a segurança do trânsito.

Neste desenho temos o exemplo do coletivo encostando para o embarque e desembarque de pessoas, frequentemente os recuos são assim e os veículos atrás não reduzem, aceleram para ultrapassar, invadindo a contra-mão. Assim o veículo que vem em sentido contrário, invade o acostamento, onde transitam pedestres e ciclistas.

Notem o cenário de risco que foi criado?
Depois insistimos em chamar de acidente?

recuo bus des

Tenho presenciado, pela janela do meu veículo, o ônibus, cenas de MALtoristas ultrapassando o coletivo em elevadas velocidades, invadindo a pista contrária, ameaçando todos e tudo ao redor (foto). Um outro detalhe, é que cada vez que o coletivo pára, tem que ficar esperando a boa vontade de algum motorista que “permite” que ele retorne para a faixa de rolagem, prejudicando o “tempo” do deslocamento de dezenas de passageiros.
Nitidamente,  o particular prevalecendo sobre a coletividade, o que é errado e “insconstitucional” (A administração pública deve vincular e direcionar seus atos de modo a garantir que interesses privados não prevaleçam nem sucumbam os interesses e necessidades da sociedade como um todo.).

recuofotosMotorizados ultrapassam em altas velocidades (com faixa dupla), invadem a contra-mão. Na foto central os veículos passam próximos, quase se chocando e assim os QUASE sinistros ocorrem por todo o trajeto do coletivo.

E realmente assusta ver isto a cada parada, inclusive caminhões transitando na contra mão?
Imaginem a inércia de um veículo de grande porte, não há freio que segure.

Muitas vezes ainda xingam o motorista do ônibus, quando este tenta retornar para seu trajeto na faixa de rolagem.

Aqui é demonstrado um dos graves problemas, da mobilidade urbana;
A PRIORIZAÇÃO do transporte individual motorizado em detrimento de todos os demais (pedestres, ciclistas e transporte coletivo).

 VAMOS REFLETIR?

Envie seu Comentário