Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Atropelado...

29 de abril de 2017 0

Não gostamos de trazer notícias ruins.
Por sorte meu amigo Audálio, sofreu apenas (apenas?) um grande susto e algumas escoriações. E perdeu seu veículo!!!

Na verdade esta postagem, é para mais uma vez EXIGIR RESPEITO ao CTB e baixas velocidades de motorizados transitar em nossas ruas!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Posted by BBB – Beach Biker Blog

Infelizmente hoje fui vítima de um atropelamento, onde o MAUtorista saiu em fuga, em alta velocidade e sem prestar atendimento.

Vinha pedalando pela marginal da SC-403, próximo ao meio-fio, quando um MAUtorista (ruim de volante), dirigindo? uma parati branca modelo “bolinha” (antiga), vindo em alta velocidade da principal da SC-403, me atropelou, pouco depois da sub-estação Ilha Norte da Celesc (veja imagem). Horário: entre 18:55 e 19:00.

Não sei precisar o que aconteceu, mas acredito que tenha voado sobre o carro, quando o mesmo acertou violentamente a roda traseira da bike. Para minha sorte, caí sentado, sobre meus glúteos :). Ainda tentei ver a placa. Infelizmente, nem eu e nem os 3 guris que estavam próximos e viram o atropelamento, conseguimos anotar a placa. Eles disseram que o motorista, ao invés de virar à esquerda ou à direita, já que havia entrado na marginal, provavelmente com esta finalidade, seguiu adiante no cruzamento próximo, em direção aos Ingleses.Provavelmente deve ter amassado a parte frontal do veículo.Ou o quase assassino (motorista) perdeu o controle do veículo devido a alta velocidade, ou estava sem atenção (usando celular?) ou bêbado. Eu estava com sinalização, camisa colorida com faixas refletivas e próximo ao meio fio.

Deitei no asfalto e comecei a procurar sentir pernas, dedos dos pés, das mãos, braços. A princípio tudo bem. Somente uma dor na coluna que já estava passando e na panturrilha direita, que parecia ter ralado bastante.

Um rapaz logo chegou perguntando se eu estava bem e se estava sentindo muitas dores. Falei que estava tudo bem. Um motociclista parou e começou a sinalizar para os carros desviarem. Pediram para eu não mexesse e aguardasse o atendimento do SAMU que já havia sido acionado e estava prestes a chegar, pois tinha uma base bem perto dali.

Chegaram, fizeram os procedimentos para detectar possíveis fraturas e verificaram meu estado geral. Como estava bem, apenas sentido dores devido aos ralados e pancadas, me liberaram e logo foram embora.

Pedi para minha esposa me resgatar e, algum tempo depois, chegava em casa. Vários raladinhos e um raladão que até parecia precisar de pontos. Mais tarde fui a uma clínica e, após a limpeza do raladão, ficou constatado que não precisaria ser costurado. Ainda bem! :)

Infelizmente, o guidão entortou e a roda traseira da bike Papa-Léguas deu PT (perda total; espero que o restante tenha ficado inteiro).

Pode ser que não tenha nada a ver, mas também pode ser que tenha. O fato é o seguinte: apesar de ter sido um acidente que tinha tudo para ter consequências bem piores, no final das contas sofri apenas ferimentos leves… Será que camisa que eu estava usando, de uma Pedalada para Nova Trento, terra da Santa Paulina, pode ter servido de escudo?

CicloAbraços!

Retirado, postagem original ; www.pedalafloripa.com

Envie seu Comentário