Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Patinetes em Floripa

07 de dezembro de 2018 2

Sexta feira 07 de dezembro de 2018.

patinetes 2

Nesta manhã fui convidado pela NSC TV para realizar um “test drive” com patinetes que começam a ser alugados no centro de Floripa.

Você baixa um aplicativo no celular, preenche um cadastro, coloca o número do cartão de crédito e já podes utilizar. Abres o aplicativo, aparece um mapa onde podem ser utilizados (vai ser ampliado conforme a demanda), você escolhe um patinete mais perto de você. Escaneias com a câmera o QR code e pronto. Sobes no veículo, com um leve impulso de início em seguida com o dedão direito aceleras. Freio no dedão esquerdo e com o calcanhar na roda traseira. Atinge a velocidade máxima de 25Km/h.

E podes deixar o mesmo em qualquer lugar dentro dos limites do mapa que aparece no aplicativo. Realmente para deslocamentos na área central, é mais um modal, e na mobilidade urbana temos que ter a diversificação dos modais.

Minha impressão:
O equipamento é funcional e deve ser utilizado com inteligência, não foi feito para pular calçadas, passar em velocidade em buracos e outros. A cidade ainda precisa de muito investimento, precisamos de ciclovias, ciclofaixas e um asfalto nas ruas sem tantos buracos, remendos e desníveis.

Fundamental, Respeito as regras de circulação por todos, que formam o trânsito.

A proposta é interessante, afinal mobilidade urbana é você ter opções para se deslocar. O patinete literalmente não ocupa espaço, não emite poluição sonora, nem poluição no ar. Enfim para trajetos curtos, é uma boa opção!

(ps. minha preocupação com todos os veículos elétricos, é com o descarte ou reutilização/reciclagem das baterias. Será que veículo elétrico é energia limpa?)

Comentários (2)

  • Peters diz: 13 de dezembro de 2018

    Acho necessário lembrar que esse tipo de equipamento é regulamentado pela Resolução Contran 465, que no § 2º estabelece o limite de 6 km/h quando circular em calçadas.

    § 2º Fica excepcionalizado da equiparação prevista no caput deste artigo os
    equipamentos de mobilidade individual autopropelidos, sendo permitida sua circulação
    somente em áreas de circulação de pedestres, ciclovias e ciclo faixas, atendidas as seguintes
    condições:
    I – velocidade máxima de 6 km/h em áreas de circulação de pedestres;
    II – velocidade máxima de 20 km/h em ciclovias e ciclo faixas;

Envie seu Comentário