Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2013

Bárbaros

30 de novembro de 2013 0
Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

Fãs do quarteto de ouro da música popular brasileira, Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Bethânia, não podem perder o documentário Os Doces Bárbaros, em cartaz neste sábado e domingo, às 18h, no UCS Cinema, na Mostra de Cinema Brasileiro. O filme mostra a turnê de shows que esses artistas fizeram em 1976, comemorando 10 anos de carreira individual. Tem cenas de bastidores, shows, depoimentos e, claro, do julgamento de Gil (preso em Florianópolis portando maconha).

Ah, e a boa notícia, a Mostra exibe a versão integral do filme, sem os cortes da Censura Federal. A entrada é franca

Vamos a Porto Alegre?

29 de novembro de 2013 4
Crédito: Sony Pictures

Crédito: Sony Pictures

Gente, impossível não querer estar em Porto Alegre sabendo que está rolando por lá o Vivo Open Air né? Imagina só, uma tela de cinema do tamanho de uma quadra de tênis… Pois é, ela está instalada no estacionamento da Fiergs e exibindo um monte de clássicos (veja a programação aqui). Bah, fiquei pensando naquela abertura de Pulp Fiction, ou na cena da bicicleta no céu em E.T., numa tela desse tamanho.

Eu tô pensando em pintar por lá, principalmente porque a super tela vai estrear três longas que ainda não estão em cartaz nos cinemas. Amanhã rola a comédia Como Não Perder Essa Mulher, com a maravilhosa da Scarlett Johansson; na próxima quarta será exibido o premiado longa nacional O Lobo Atrás da Porta (lembra que falamos dele aqui?); e quinta tem o aguardado remake de Carrie – A Estranha.

Além disso, a Capital recebe até o dia 5 de dezembro, a 10ª edição da Seleção de Filmes. Vários cinemas exibem longas aguardados pela primeira vez. Só para dar o gostinho, tem trabalhos de gente como Coppola, Wong Kar Wai e Bertolucci.

É, acho que os cinéfilos da Serra terão de visitar Porto Alegre de qualquer jeito.

Um faroeste e um filme de gângster

28 de novembro de 2013 1
Crédito: Sony Pictures

Crédito: Sony Pictures

Então, duas notícias que já estão rolando por aí e me deixaram animada. Primeiro, Quentin Tarantino anunciou que seu novo filme será um faroeste, mas nada de sequência do Django Livre. Eu, que sempre curti um filme cheio de cavalos, chapéus, poeira, e muitos tiros, gostei da notícia. Falando do último longa, na verdade achei que o diretor exagerou um pouquinho no pastiche daquela cena final (o cavalo do herói fazendo aquela “dancinha”, enquanto tudo explode, realmente não precisava). De resto, curti muito e acho que pode vir um novo filmaço por aí. Uma pena que provavelmente não haverá trilha do Ennio Morricone, já que o compositor italiano declarou há algum tempo que não pretende trabalhar com Tarantino de novo…tretas de gente grande.

E a segunda notícia é que a próxima parceria de Martin Scorsese e Robert De Niro será, adivinhem… um filme de gângster. Bem, tendo em vista todos os trabalhos que essa dupla fez junta, a expectativa sobe lá nas alturas né (e isso pode ser ruim). Para ajudar, andam dizendo que Joe ‘How am I funny?” Pesci pode estar nessa produção também. Ai, meu coração…

Reconhecimento merecido

27 de novembro de 2013 0
Reprodução

Reprodução

Tem produção daqui ultrapassando as fronteiras locais, que maravilha. O ótimo clipe da canção Milonga para los Perros (dos caxienses do Projeto CCOMA) está trazendo para casa o prêmio de Melhor Videoclipe Nacional, conquistado na quarta edição do FEST CLIP, realizada em Santa Gertrudes, interior paulista. Sem dúvida, é uma valorização da identidade cultural que pulsa nesse trabalho..prêmio bem merecido!

O clipe foi gravado em Cazuza Ferreira, no interior de São Francisco de Paula, sob a direção de Robinson Cabral. Eu gosto particularmente dos rostos das pessoas e desse ambiente meio terra de ninguém que Cazuza tem. Parabéns!

Quem ainda não viu, vale a pena…

E por falar no Robinson Cabral, outra notícia boa. O filme Proibido Falar Italiano, dirigido e escrito por ele, está participando do sexto Festival de Curtas-metragens de Direitos Humanos da cidade de São Paulo. O diretor deve pintar por lá em dezembro. O filme vai concorrer nas seguintes categorias: melhor curta-metragem, melhor roteiro, visão social, melhor curta educativo e melhor curta pelo júri popular. Certamente, os paulistas vão se encantar com as histórias do Seu Agnolino. Boa sorte!

Histórias por trás das portas

26 de novembro de 2013 0

Você já parou para olhar as portas da Igreja São Pelegrino? Elas estão ali, no coração de um dos pontos turísticos mais visitados de Caxias, mas não são muitos os moradores que arranjam um tempinho para dedicar à obra do italiano Augusto Murer, imortalizada em bronze pela empresa caxiense Tomé S/A. O documentário Portas de Bronze promete popularizar um pouco mais a história das belas peças que ornamentam a entrada no tempo. A estreia será nesta quarta, com sessões às 19h e 20h, na Sala de Cinema Ulysses Geremia. A entrada é franca.

A direção é de Ruy Fritsch, da Moving Filmes. O roteiro de Eduardo Vargas de Almeida é baseado no livro homônimo do historiador Alvino Brugalli, lançado em 2004. Seu Brugalli é a voz que narra a história, uma verdadeira enciclopédia viva, um apaixonado pela arte de Murer e pela própria paróquia São Pelegrino. Além dele, há entrevistas com funcionários e outras pessoas envolvidas de alguma maneira com a igreja. O filme foi custeado pelo Financiarte.

Crédito: Calebe De Boni

Crédito: Calebe De Boni

'Tatuagem' em Caxias

25 de novembro de 2013 0
Crédito: Imovision

Crédito: Imovision

Tenho elogiado seguidamente a programação da Sala de Cinema Ulysses Geremia e terei de me repetir agora. Recebo com muita felicidade a notícia de que Caxias exibirá o premiado filme Tatuagem, a partir desta quinta. Sei do empenho da Unidade de Cinema e Vídeo para trazer o longa de Hilton Lacerda, que estreou na sexta-feira passada em Porto Alegre. Agilidade e empenho para disponibilizar aos caxienses um dos mais comentados títulos nacionais de 2013. Parabéns ao Conrado Heoli, coordenador da unidade, e sua equipe.

Entre os principais prêmios que Tatuagem recebeu este ano, está o de Melhor Filme e Melhor Ator (Irandhir Santos) no Festival de Gramado, e Melhor Filme (voto popular), Prêmio Especial do Júri (ficção) e Melhor Ator (Jesuíta Barbosa) no Festival do Rio. O longa é a primeira incursão de Hilton Lacerda na direção de ficção — antes ele havia dirigido Cartola – Música Para os Olhos. O pernambucano ainda trabalhou como roteirista em títulos bem importantes do cinema nacional como Baile Perfumado (que a Mostra de Cinema Brasileiro exibiu por aqui no último final de semana, por coincidência), Amarelo Manga, A Festa da Menina Morta, Febre do Rato, etc.

A trama acompanha o romance entre o libertário Clécio Wanderley (Irandhir Santos), líder de uma trupe teatral, e o inexperiente Fininha (Jesuíta Barbosa), que é militar. A trama se passa em Recife, no ano de 1978, mas acredito que história (ah, o amor que nos arrebata apesar de qualquer contexto negativo) perpassa qualquer delimitação de tempo. O próprio diretor disse:

— O filme tem que ser contemporâneo em suas discussões.

As sessões ocorrem de 28 de novembro a 1º de dezembro, nas quinta e sextas, às 19h30min, e nos sábados e domingos, às 20h. Compareçam!

Já havia publicado o trailer aqui, mas vale de novo né…

Aos blueseiros de plantão

23 de novembro de 2013 2
Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

Já que neste sábado é o último dia de Mississippi Delta Blues Festival, em Caxias, vale uma dica cinematográfica (ainda que já antiguinha) aos fãs do estilo. Em 2003, Martin Scorsese produziu uma série com sete filmes de dedicados a reconstruir a história do gênero pai de tantos outros. Para isso, chamou um monte de gente fina – tipo Clint Eastwood, Charles Burnett e Wim Wenders – para dirigir as produções. O próprio Scorsese também dirigiu um.

A série se chama The Blues e os títulos são Feel Like Going Home (Martin Scorsese), The Soul of a Man (Wim Wenders), The Road to Memphis (Richard Pearce), Warming by the Devil’s Fire (Charles Burnett), Godfathers and Sons (Marc Levin), Red, White and Blues (Mike Figgis) e Piano Blues (Clint Eastwood). No Brasil foi lançado um box com todas as produções, imperdível para quem quer conhecer mais sobre a música sob o ponto de vista de diretores renomados e fãs de blues.

No Youtube, encontrei o filme do Wim Wenders, sobre Blind Willie Johnson, com legendas em espanhol. Quem se arrisca?

Trailer esperado

22 de novembro de 2013 1
Crédito: Califórnia Filmes

Crédito: Califórnia Filmes

Depois de alguns teasers, pôsteres e muita discussão sobre as possíveis cinco horas de duração do longa Ninfomaníaca, eis que surge o trailer oficial. Confesso que nem achei tão pesado, mas é preciso fazer login para confirmar a idade antes de assistir.

Minha cena preferida: aquela com as pernas em primeiro plano — de um bom gosto estético muito Lars Von Trier. Também dá para ter uma ideia do nível (espetacular) das atuações. Estou bem curiosa.

Cores de cada um

21 de novembro de 2013 0
Crédito: Gabriel Vanini

Crédito: Gabriel Vanini

A Sala de Cinema Ulysses Geremia anda bem movimentada. Além da programação tradicional, de quinta a domingo à noite, essa semana também teve sessão extra do documentário O Renascimento do Parto, na terça e quarta, e no próximo sábado, os cinéfilos poderão conferir mais uma exibição fora da programação normal. A Unidade de Cinema e Vídeo da Secretaria da Cultura promove sessão comentada do curta Diários Daltônicos. Será às 15h, com entrada franca.

A produção é dirigida por Patrícia Monegatto e conta com a artista plástica caxiense Natália Bianchi na equipe. O filme acompanha cinco personagens diferentes, cada um com um tipo de daltonismo, e acaba lançando um  olhar sobre as percepções de mundo dessas pessoas. Depois da exibição, a diretora baterá um papo com os espectadores.

Quatro personagens, muitas heranças

20 de novembro de 2013 0

herancas_juarezcr1

herancas_gema1

herancas_juarez1

herancas_robison1
Crédito: Metamorfose Filmes

Aprovado pelo primeiro edital de 2013 do Financiarte o documentário Heranças já está em fase de edição. O trabalho pretende acompanhar algumas famílias da região que mantêm vivas as heranças culturais. Quatro são os personagens principais da produção: Edson Cembrani, que trabalha no cultivo de parreiras no Trentino; Gema Dal Cero, que trabalha como animadora turística em Forqueta; Juarez Castilhos dos Reis, acostumado com as lidas do campo; e Robison Boeira, que cultiva as tradições por meio do acordeom.

— Gema, Edson, Robison e Juarez emprestam trechos de suas histórias, e mostram como as heranças deixadas, respectivamente, no artesanato e culinária, no cultivo da uva e produção do vinho, na música e no trabalho no campo, foram preservadas, são reinventadas e, muito mais do que terem contribuído com a formação de cada um deles, servem como resgate das principais culturas da região, a italiana e a gaúcha — explica Elisângela Silva, roteirista de Heranças.

A direção é de Maicon Dewes e a produção da Metamorfose Filmes. Previsão de lançamento para abril de 2014.

No site www.herancas.com.br tem mais informações sobre o trabalho. De cara, já dá para notar que a fotografia ficou bem bacana.