Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O que um filme pode fazer por você

25 de fevereiro de 2014 0

12-years-a-slave1

Eu lembro muito bem do dia em que assisti ao impactante curta-metragem Ilha das Flores na escola. Foi um daqueles socos no estômago que ficam para posteridade, sabe? Aquela cena final, com aquela trilha desconcertante, me causou uma sensação tão ruim quanto necessária. Acho que uma dose de vida real sempre vai bem, ainda mais quando se trata de crianças/adolescentes.

Mas eu estava lembrando disso porque li que 12 Anos de Escravidão, um dos favoritos para levar o Oscar 2014 de melhor filme, vai integrar o currículo das escolas públicas dos Estados Unidos. Uma parceria entre a distribuidora New Regency, a editora Penguin Books e o diretor Steve McQueen deve levar um kit com o filme, o livro de Solomon Northup (no qual o longa se baseia) e um guia de estudos para mais de 50 milhões de alunos. Uma ideia simples, mas que pode contribuir demais para que a gurizada se sinta motivada a tomar alguma atitude com relação a sua própria história.

Além de historicamente imprenscindível, o filme de McQueen deixa o espectador incomodado, ousa em longos takes, compartilha o sofrimento do personagem principal com quem está do outro lado. É humanamente impossível não sentir um misto de vergonha e raiva e, justamente por isso, acho perfeito que esteja nas escolas. Se é inquietante, pode contribuir para tirar muita cabeça adolescente da inércia.

Enfim, vida longa aos projetos que levam obras do cinema para as salas de aula, acredito que a semente da transformação repousa justamente ali, nos bancos escolares.

Envie seu Comentário