Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Três clássicos em três canções

24 de junho de 2014 0

tres

Pois bem, pessoal, vocês devem ter visto que o curso Tim Burton – O Poeta das Sombras foi transferido para este domingo, às 14h, em função do jogo do Brasil na Copa, que ocorre sábado. Com previsão de término para as 18h, o encontro é gratuito e será ministrado pelo crítico de cinema Robledo Milani, passando por toda obra do cineasta.

Estarei lá na Sala de Cinema Ulysses Geremia aguardando vocês, já que também vamos comemorar um ano do blog Cinecessário.

Inscrições por meio do e-mail saladecinema@caxias.rs.gov.br ou telefone (54) 3901.1316, com a Unidade de Cinema e Vídeo
(quem já havia feito inscrição para o sábado, precisa confirmar ou cancelar, se for o caso, pelo mesmo endereço de e-mail).

Depois deste primeiro curso sobre Tim Burton, Robledo Milani vai completar o projeto Trilogia Grandes Diretores com encontros sobre Quentin Tarantino, no dia 26 de julho, e sobre Pedro Almodóvar, no dia 30 de agosto. Para comemorar, fiz uma listinha com três canções de três clássicos desses três mestres do cinema.

Tim Burton
Como esquecer da hilária cena da família Deetz, possuída, cantando a Banana Boat Song ao redor da mesa de jantar em Os Fantasmas se Divertem? (1988). Recorte do humor tipicamente obscuro do cineasta e lembrança preciosa dos tempos áureos da Sessão da Tarde

Tarantino
Uma das aberturas mais poderosas já feitas no cinema está em Pulp Fiction – Tempos de Violência (1994). Quando a guitarra surf de Dick Dale entoa os primeiros acordes de Misirlou com a imagem congelada dos bandidos Pumpkin e Honey Bunny na telona

Almodóvar
A beleza de uma das musas do cineasta, Penélope Cruz, ganha mais intensidade quando Raimunda, protagonista de Volver (2006), entoa o tango homônimo composto por Gardel acompanhada de violões espanhóis. A bela voz que aparece no filme não é da atriz, mas o espectador, abobalhado com tanta beleza, nem percebe

Envie seu Comentário