Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Do Festival do Rio

09 de outubro de 2014 0
Daniel de Oliveira em "Sangue Azul"

Daniel de Oliveira em “Sangue Azul”

Pois bem, o diretor Lírio Ferreira está felizão com o Redentor de melhor ficção conquistado pelo seu Sangue Azul, na quarta à noite, durante o Festival do Rio. Ao receber o prêmio, ele disse que o filme é sobre o amor e tascou um beijo na boca do diretor Chico Teixeira. Demais!!

Lírio também foi escolhido como Melhor Diretor e Rômulo Braga levou Melhor Ator Coadjuvante. Sangue Azul é protagonizado por Daniel de Oliveira, que interpreta Pedro, um ilhéu que volta para terra natal carregando gigantes recordações e uma paixão da infância. O filme foi rodado em Fernando de Noronha.

Além desse, também fiquei tri curiosa sobre Prometo Um Dia Deixar Essa Cidade, de Daniel Aragão (mais um pernambucano, ô terra fértil). O filme conquistou o prêmio de Melhor Atriz para Bianca Joy Porte e narra a volta da ex-viciada em drogas Joli a Recife. Ela vai entrar em conflito com o pai, pré-candidato à prefeito.

Desse eu encontrei o trailer. Dá uma olhada!

Melhor Ator foi para o jovem ator Matheus Fagundes, que vive é um menino de 14 anos em conflito entre o despertar de sua sexualidade e a busca de uma figura paterna o longa Ausência. Irandhir Santos também está no elenco.

Confira todos os vencedores

Competição Oficial:
Júri: Karim Aïnouz (presidente), Andrea Barata Ribeiro, Malu Mader, Maurizio Braucci e Mike Downey
Melhor longa-metragem de ficção: Sangue azul, de Lírio Ferreira
Melhor longa-metragem documentário: À queima roupa, de Theresa Jessouroun
Melhor curta-metragem: Barqueiro, de José Menezes e Lucas Justiniano
Melhor diretor de ficção: Lírio Ferreira, por Sangue azul
Melhor diretor de documentário: Theresa Jessouroun, por À queima roupa
Melhor atriz: Bianca Joy Porte, por Prometo um dia deixar essa cidade
Melhor ator: Matheus Fagundes, por Ausência
Melhor atriz coadjuvante: Fernanda Rocha, por O último cine Drive-in
Melhor ator coadjuvante: Rômulo Braga, por Sangue azul
Melhor fotografia: André Brandão, por Obra
Melhor montagem: Luisa Marques, por A vida privada dos hipopótamos
Melhor roteiro: Murilo Salles, por O fim e os meios
Prêmio Especial do Júri: Ausência, de Chico Teixeira

Júri popular:
Melhor longa-metragem de ficção: Casa grande, de Fellipe Gamarano Barbosa
Melhor longa-metragem documentário: Favela gay, de Rodrigo Felha
Melhor curta-metragem: Max Uber, de Andre Amparo

Mostra Novos Rumos:
Júri: Felipe Bragança (presidente), Bianca Comparato e Cavi Borges
Melhor longa-metragem: Castanha, de Davi Pretto
Melhor curta-metragem: O bom comportamento, de Eva Randolph
Prêmio Especial do Júri: Deusa branca, de Alfeu França
Prêmio pelo conjunto da obra: Othon Bastos

Prêmio Felix
Júri: Wieland Speck (presidente), João Emanuel Carneiro, Albertina Carri e Malu de Martino
Melhor longa-metragem de ficção: Xenia, de Panos H. Koutras
Melhor longa-metragem documentário: De gravata e unha vermelha, de Miriam Chnaiderman
Prêmio Especial do Júri: Toda terça-feira, de Sophie Hyde

Prêmio FIPRESCI
Júri: Ernesto Diez-Martinez, Luiz Zanin e Roni Filgueiras
Melhor filme latino-americano: Obra, de Gregorio Graziosi

Mostra Geração
Melhor filme pelo júri popular: Finn, de Frans Weisz

Envie seu Comentário