Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2014

Doc feito pelo Foo Fighters

29 de novembro de 2014 0

Gente, olha que legal… Esta é uma dica para quem tem o canal BIS em sua programação de tevê. Neste domingo rola a estreia do documentário Sonic Highways, produzido pelo Foo Fighters enquanto a banda gravava o disco homônimo. O filme remonta a história dos estúdios mais importantes dos EUA e das bandas e movimentos que ajudaram a montar o mapa da música americana.

Serão oito episódios exibidos a partir deste domingo, sempre às 20h30min. Cada um mostra o trabalho da banda em uma das cidades eleitas para fazerem parte da viagem.

"Boa Sorte" no Cinépolis

27 de novembro de 2014 0
Crédito: Imagem Filmes

Crédito: Imagem Filmes

O Cinépolis faz o favor de trazer a Caxias a estreia do longa nacional Boa Sorte. GNC ignorou o filme.

O drama tem roteiro baseado num conto de Jorge Furtado (aliás, foi Furtado mesmo quem escreveu o roteiro, com a ajuda do filho Pedro), Frontal com Fanta, e é a estreia nas telonas da diretora Carolina Jabor (filha de Arnaldo Jabor). A história narra a paixão entre dois internos de um centro de reabilitação. A atuação de Deborah Secco vem sendo muito elogiada desde a participação do filme nos festivais ao redor do país. O visual da atriz também chama atenção: ela perdeu mais de 10 quilos para encarnar a personagem soropositiva.

Por falar em festivais, Boa Sorte levou os prêmios de melhor filme (júri popular) e direção de arte no Festival de Paulínia desse ano.

Os horários diários de exibição no Cinépolis Caxias, desta quinta até a próxima quarta, são: 14h20min, 16h40min, 18h50min e 20h50min.

As expectativas estão altas…

Agnolino para todos

26 de novembro de 2014 0
Crédito: Marcelo Casagrande

Crédito: Marcelo Casagrande

Está marcada para esta quinta, a partir das 20h, a disponibilização do filme É Proibido Falar Italiano no YouTube. Sim, o queridão do Seu Agnolino Capobanda (interpretado pelo talentoso Joanin Andrighetti) vai dar o ar da graça na internet, a um clique do acesso de todos.

A produção levou três troféus no Cineserra 2013: melhor roteiro, melhor ator (para o Seu Joanin), e direção (para Robinson Cabral). Além disso, Seu Agnolino já havia circulado pelo Brasil e até pela Europa em outros festivais e sessões especiais.

Com humor e sensibilidade, o falso documentário relembra um período bem real, quando imigrantes italianos tiveram de deixar de falar em dialeto. Recentemente, essa herança oral foi reconhecida como referência cultural brasileira. Avançamos, felizmente.

Você vai poder acessar o filme por meio deste link. Depois passa por aqui para contar o que achou.

 

Exibição no Sesc

25 de novembro de 2014 0
Crédito: Porthus Junior (Banco de Dados)

Crédito: Porthus Junior (Banco de Dados)

Nesta quarta-feira haverá exibição do curta caxiense O Grande L, no teatro do Sesc. A sessão começa às 20h. O filme foi custeado pelo Financiarte e aborda o universo da realidade virtual inserido na vida adolescente. As gravações ocorreram na escola Madre Imilda, com elenco de Caxias.

Depois da exibição do curta, haverá bate-papo com o diretor Leandro Daros.

A entrada é franca.

Espíritos vêm aí

24 de novembro de 2014 0

Pois então, o projeto Pesadelo Coletivo, da Unidade de Cinema da Secretaria da Cultura, tem se mostrado cada vez mais interativo. Na última edição, já tinha sido o público o responsável por escolher os filmes da noite. Na edição que vai ocorrer no dia 12 de dezembro, além de escolher os filmes, os espectadores da Sala de Cinema Ulysses Geremia também puderam votar no tema da noite.

Das três opções disponíveis: “possessões e exorcismos”, “a noite dos mortos vivos” e “espíritos e entidades paranormais”, a última foi a mais votada pelo público. Nesta semana, serão divulgados as opções de filmes para, novamente, a galera escolher quais serão exibidos nesta edição do Pesadelo Coletivo.

Fiquei pensando sobre esse tema e me dei conta de que grande parte dos filmes com espíritos se passam em casas sinistras, com famílias que recém se mudaram e coisa e tal. Aqui tem só alguns exemplos que lembrei agora e que poderiam fazer parte desta edição do Pesadelo Coletivo, ou de outra com o tema geral “eu não compraria esta casa”, hehe.

Fique atento lá na página do Facebook da Sala de Cinema, logo os filmes serão abertos à votação.

Italiano na sala

20 de novembro de 2014 0
Crédito: Europa Filmes

Crédito: Europa Filmes

Estreia nesta quinta-feira, na Sala de Cinema Ulysses Geremia, o longa italiano Viva a Liberdade. O elenco tem o genial Toni Servillo, de A Grande Beleza.

Dá uma olhada…
Palavra e liberdade

Roteiros de cinema ou televisão onde gêmeos idênticos trocam de papel caminham, geralmente, para o lado menos inteligente das comédias. A estreia da Sala Ulysses Geremia é exceção nesse contexto. Dirigido por Roberto Andò, o longa italiano Viva a Liberdade leva a premissa para o cenário da política e cria uma sátira deliciosamente atual sobre os bastidores do poder. Na trama, um senador sob pressão resolve sumir por uns tempos do país. Apavorado com o momento decisivo que se aproxima, o assessor resolve recrutar o irmão do político, recém liberado de um tratamento psiquiátrico.

O filme se sustenta no talento gigante de Toni Servillo, recentemente visto no oscarizado A Grande Beleza. É ele quem confere ao personagem do senador fujão (Enrico) o tom melancólico exato, ao mesmo tempo que ajusta a acidez sarcástica do irmão amalucado (Giovanni). Enquanto o político redescobre a felicidade num set de cinema — trocando a encenação da política pela artística —, o irmão filósofo utiliza o talento com a palavra para ganhar popularidade. Giovanni apela para as frases de efeito (como “se os políticos são medíocres é porque os eleitores são medíocres”) e emprega doses de loucura para reverter a situação que fez o irmão sucumbir.

Viva a Liberdade parodia um universo político quase circense e faz o espectador em período de pós-eleições refletir: “seria cômico não fosse trágico”.

Clipe do Spangled Shore

19 de novembro de 2014 0

Começamos o dia com um clipe recém saído do forno. O músico Gabriel Balbinot, que atende pela alcunha de Spangled Shore, lançou na noite de terça o vídeo para The Song Can Kill You, folk matador (olá, trocadilho!) do álbum Coax The King.

O vídeo ficou bem caprichado, e corresponde à qualidade musical do artista. Desta vez, Spangled Shore apostou na deliciosa técnica do stop motion, usando mais de 1500 fotos para compor o trabalho. Além do próprio músico, também ajudaram na produção a videomaker Gabriela Demore e a fotógrafa Danni Rossi.

Confira aqui:

E se você ainda viu, dá uma curtida também neste outro trabalho do Spangled Shore, vencedor da categoria Melhor Videoclipe no último Cineserra. A direção é de Danni Rossi.

Cinema e hip hop

18 de novembro de 2014 0
Crédito: Fox Filmes

Crédito: Fox Filmes

Nesta terça-feira tem programação cinematográfica dentro da Semana Municipal do Hip Hop. Às 19h30min, a Sala de Cinema Ulysses Geremia exibe o filme Malcom X (1992), de Spike Lee. O longa, protagonizado por Denzel Washington, retrata a história do ativista afro-americano Malcolm X.

Depois da sessão, haverá bate papo sobre a semana da consciência negra e o hip hop, e sobre a mulher negra e o movimento hip hop.

Entrada franca!

Cores necessárias

13 de novembro de 2014 0
Crédito: Pop Art Produções

Crédito: Pop Art Produções

Vejam que legal esta iniciativa do Canal Brasil e do jornalista e deputado federal Jean Wyllys. Estreia nesta quinta-feira, às 23h30min, o programa Cinema em Outras Cores. A atração vai exibir (semanalmente) 13 curtas-metragens que discutem temas ligados às causas das minorias.

A curadoria da programação é do próprio Jean Wyllys e a estreia é com O Bolo (2011), que explora a temática da maconha. Sinopse: após comer o bolo de aniversário de seu patrão, a doméstica evangélica Dirce (Fabíula Nascimento) é tomada por desejos estranhos e vê sua sensualidade aflorar. Ela não sabe que na receita foi utilizado um ingrediente especial.

O Cinema em Outras Cores prevê ainda a exibição de curtas como Quem Tem Medo de Cris Negão? e Eu Não Quero Voltar Sozinho.

Digitalização à vista

11 de novembro de 2014 0
Crédito: Ricardo Wolffenbüttel, Banco de Dados Pioneiro

Crédito: Ricardo Wolffenbüttel, Banco de Dados Pioneiro

Recebo um release do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmando o investimento de R$ 123,3 milhões para a digitalização do parque exibidor cinematográfico brasileiro. A ideia é que 770 salas de cinema de empresas nacionais possam migrar para o novo padrão tecnológico digital, por meio do Programa Cinema Perto de Você.

Me interessei mais quando li que cerca de R$ 2,7 milhões dos recursos são não-reembolsáveis e devem facilitar o acesso à digitalização aos grupos e salas de menor porte. A estimativa da Ancine prevê que até o fim do ano a digitalização alcance 80% do parque e que o processo seja concluído nos primeiros meses de 2015.

Estou na torcida pela Sala de Cinema Ulysses Geremia, que tem enfrentado cada vez mais dificuldades para conseguir estrear bons e atuais títulos em 35mm. Só não sei se o espaço, administrado pela prefeitura, se encaixa nos requisitos do programa.

Em Caxias, somente a rede Cinépolis tem todas as salas digitalizadas. Vamos ver se uma partezinha dessa verba respinga por aqui…

ATUALIZAÇÃO: O Conrado Heoli, coordenador da Unidade de Cinema da prefeitura de Caxias (que administra a Ulysses Geremia), me informou há pouco que, infelizmente, a verba não deve abranger a sala. “Esta é uma ampliação do projeto anterior da Ancine, onde infelizmente não nos enquadramos. Esbarramos no exibidor vinculado à associações e/ou prefeituras – mesmo problema da Cinemateca Paulo Amorim de POA e tantas outras salas”, esclareceu ele. Que pena…