Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de janeiro 2015

Cinema de Verão: últimas chances

30 de janeiro de 2015 0

Nesta sexta, ganhei um espaço nobre no Pioneiro — a coluna 3por4 — para falar sobre o projeto Cinema de Verão, que já virou uma espécie de xodó da galera que fica por Caxias em janeiro.

Crédito: Breno Dallas

Crédito: Breno Dallas

“Não é só formação cinematográfica. Ok, talvez essa seja realmente a contribuição mais louvável do projeto Cinema de Verão. Afinal, em tempos de downloads na internet e tanta informação disponível, parece que ficamos um pouco perdidos em meio às referências que pipocam e é realmente muito feliz a ideia de oferecer ao público uma compilação de filmes indispensáveis. Parece algo do tipo “acompanhe o que esses mestres faziam lá nas décadas de 1930/1940 e tente entender o caminho percorrido até aqui”. Mas, novamente, não é só isso. Há toda uma atmosfera nostálgica na possibilidade de ver uma obra em preto e branco, numa praça, comendo pipoca ao lado de vovôs e crianças. É uma experiência linda que dá saudade do passado, mesmo se você tiver vinte e poucos anos.

Portanto, não deixe de participar deste que é o último fim de semana do projeto encabeçado por Robinson Cabral em Caxias. Além das bucólicas praças de Forqueta (dá uma olhada na lindeza do cenário acima) e Santa Lúcia do Piaí, que recebem filmes de Os 3 Patetas e o Gordo e o Magro respectivamente nesta sexta e sábado à noite; também haverá sessões sexta e sábado à tarde no UCS Cinema (tão bom ver a retomada daquele espaço) e no madrugadão da Sala Ulysses Geremia (Drácula e A Múmia juntos é covardia, hein). O encerramento é na Estação Férrea, domingo, com O Mágico de Oz. Pegue seu banquinho e chegue de mansinho.”

Vejam 'O Jogo da Imitação'

28 de janeiro de 2015 3

Gostei muito de O Jogo da Imitação, que está concorrendo a oito prêmios no Oscar 2015. Já assistiu? Está em cartaz em Caxias em pré-estreia.

imitacao1

Entre códigos

Concorrente de A Teoria de Tudo — filme sobre o físico Stephen Hawking, que ainda não estreou por aqui — na disputa por quatros troféus do Oscar, o longa O Jogo da Imitação carrega outra similaridade com o primeiro título: retrata a história real de uma mente brilhante. Dirigido por Morten Tyldum, o drama em cartaz em Caxias do Sul deve surpreender espectadores, seja pelo impacto de sua trama, seja pela atuação sensível de Benedict Cumberbatch. O ator está no mínimo sensacional na pele de Alan Turing, matemático inglês contratado para decifrar os códigos de comunicação utilizados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Mas se Hawking é um personagem super popular e reconhecido mundialmente por suas ideias, O Jogo da Imitação ganha um ponto a seu favor por jogar luzes num protagonista praticamente desconhecido do grande público (pelo menos o brasileiro). Isso também abre as possibilidades para a construção da persona Turing, que ocorre sem pressa na telona. De início, o espectador se depara com um matemático arrogante e cheio de si, mas aos poucos vai descobrindo facetas cada vez mais humanas e dramáticas. Dono de um raciocínio quase impraticável até para os colegas que o acompanhavam na missão de decodificar a comunicação nazista, o matemático criou uma máquina capaz de obter êxito na missão ultra secreta. Mas, depois do grande feito, não colheu os louros exatamente. Solitário, suicidou-se aos 41 anos.

A construção da Inglaterra durante a Segunda Guerra é outro ponto positivo do filme, com carros, casas, bicicletas, uniformes, tudo impecável. A máquina criada por Turing, protótipo do que hoje conhecemos por computador, é um capítulo à parte. Visível no cartaz do filme, a imponente engenhoca deve ter dado um trabalhão para os responsáveis pela cenografia, mas valeu a pena. É incrível vê-la em funcionamento. O filme também passeia pelas décadas de 1920, com um Turing adolescente descobrindo o amor, e 1950, com o protagonista depressivo e vítima de um tratamento assustador aplicado em homossexuais no Reino Unido do passado, a castração química.

O longa ainda carrega passagens mais leves, que dão movimento à história. Craque da criptografia, Turing era incapaz de entender os códigos humanos (sobretudo os femininos), usados no dia a dia. Isso motiva cenas interessantes.

Pode ser pela inteligência assustadoramente engenhosa, pela contribuição real que deixou à história (estima-se que a máquina criada por ele tenha abreviado a guerra em pelo menos dois anos, além de ter poupado milhões de vidas), ou mesmo pela atuação emocionante de Cumberbatch; fato é que o espectador sai do cinema ao mínimo feliz por ter descoberto um personagem tão rico. Se era para prestar uma homenagear póstuma a Alan Turing, o O Jogo da Imitação mostra-se muito mais adequado do que o perdão real (pela condenação por homossexualidade) concedido pela rainha Elisabete II, no tardio 2013.

As oito indicações do filme ao Oscar
Filme
Ator (Benedict Cumberbatch)
Diretor (Morten Tyldum)
Roteiro adaptado
Trilha sonora
Atriz coadjuvante (Keira Knightley)
Edição
Design de produção

Longa nacional na Sala de Cinema

27 de janeiro de 2015 0
Crédito: Boulevard Filmes

Crédito: Boulevard Filmes

A Sala de Cinema Ulysses Geremia estreia nesta quinta-feira o título nacional Amor, Plástico e Barulho. Primeiro longa de Renata Pinheiro, que carrega no currículo a direção de arte no clássico Baixio das Bestas, o filme traz como pano de fundo a cena tecnobrega em Pernambuco.

No elenco estão Maeve Jinkings (de O Som ao Redor), e Nash Laila (de Tatuagem), que dividiram o troféu de melhor atriz no Brazilian Film Festival. A premiação ocorreu em outubro na cidade de Toronto, no Canadá.

A trama enfatiza a rivalidade entre a cantora e a dançarina de um mesmo grupo de tecnobrega.

Película e vinil

26 de janeiro de 2015 0
Crédito: Ricardo Wolffenbüttel, Banco de Dados Pioneiro

Crédito: Ricardo Wolffenbüttel, Banco de Dados Pioneiro

O jornal Folha de S. Paulo fez uma matéria bem bacana abordando questões como o cinema de rua e os filmes disponíveis em película. Fato é que em Los Angeles, berço de Hollywood, tem se solidificado uma cena de cinemas de rua. Um deles, inclusive, é propriedade do mister Quentin Tarantino. O cineasta diz que prefere morrer a filmar em digital (formato que, por outro lado, arrebatou grande parte dos diretores atuais, como Martin Scorsese).

A matéria compara o mercado do cinema em película ao do disco de vinil, prevendo que esse tipo de filme e os cinemas que o exibem se tornarão cults e procurados, como tem acontecido em LA. Tomara, né? É preciso que se tome conta de um acervo tão rico de filmes em película como o existente. Já com relação às estreias, o futuro é mais cabuloso, os estúdio parecem mesmo irredutíveis no processo de digitalização. Mas diretores do naipe de Tarantino, J.J. Abrams e Christopher Nolan prometem defender a película até o fim.

Aproveite o finde

24 de janeiro de 2015 0

E quais clássicos a programação do Cinema de Verão nos traz neste fim de semana?

O UCS Cinema vai receber, às 18h, sessão da obra indispensável de John Ford, No Tempo das Diligências. O western, com o icônico John Wayne no elenco, acompanha nove pessoas que se arriscam numa perigosa jornada em cima de carruagens através do Arizona, território indígena. Mas o grupo contará com a ajuda do cowboy Ringo Kid (adoro esses nomes dos heróis do faroeste).

Antes disso, também no UCS Cinema, tem A Branca de Neve e Os Sete Anões. O filme começa às 16h, mais direcionado à garotada que passeia com os pais ali pela universidade num dia de sol como este sábado.

Já às 20h30min tem Em Busca do Ouro, de Charles Chpaplin, na praça de Santa Lúcia do Piaí. As sessões no interior são sempre emocionantes. Aproveite para dar uma voltinha por essa encantadora localidade e ainda dar boas risadas com esse clássico da comédia.

No domingo, a área em frente ao Centro de Cultura Ordovás será ocupada pelos espectadores do filme Uma Noite no Rio, com Carmen Miranda como protagonista. Boa chance para descobrir qual visão sobre o Rio de Janeiro era exaltada na época. A sessão está marcada para as 20h30min.

Compareçam, levem a cadeira, é tudo de graça.

PS: bom saber que a sessão do Pesadelo Coletivo em parceria com o Cinema de Verão, ocorrida na madrugada de sexta para sábado, teve ingressos esgotados. É isso aí, pessoal!

Cinema ocupando espaços

20 de janeiro de 2015 0
Crédito: Breno Dallas

Crédito: Breno Dallas

Cinema de Verão 2 @ Breno Dallas1

Foi bem lindo ver a praça Dante Alighieri cheia de espectadores para conferir a abertura do projeto Cinema de Verão 2015, na noite quente de segunda-feira. Cerca de 200 pessoas assistiram ao belíssimo King Kong, de 1933. Legal foi perceber que a plateia não tinha somente aquelas carinhas conhecidas dos cinéfilos da cidade, vi muitas famílias, casais, crianças, rostos diferentes com os mesmos olhos atentos à história que se desenrolava na telona inflável do projeto.

O Cinema de Verão vai até o dia 1º de fevereiro e, além da praça, haverá sessões em lugares como Desvio Rizzo, Santa Lúcia do Piaí, Forqueta, Galópolis, UCS Cinema, Sala de Ulysses Geremia, Estação Férrea, etc. Na noite desta terça, é a vez do importantíssimo Tempos Modernos, de Charles Chaplin, ser exibido em Ana Rech.

Confira a programação novamente aqui embaixo.

Dia 20: Tempos Modernos (Chaplin), na Epopeia Imigrante (Rua Coberta) de Ana Rech, às 20h30min
Dia 21: Luzes da Cidade (Chaplin), na Lagoa do Desvio Rizzo, às 20h30min
Dia 22: O Garoto (Chaplin), na Praça de Galópolis, às 20h30min
Dia 23: Dumbo, no UCS Cinema, às 16h. Casablanca, no UCS Cinema, às 20h; O Circo (Chaplin), na Praça de Forqueta, às 20h30min; e Frankstein +O Lobisomem, na Sala Ulysses Geremia, à meia-noite
Dia 24: Branca de Neve e Os Sete Anões, no UCS Cinema, às 16h; No Tempo das Diligências, no UCS Cinema, às 18h; e em Busca do Ouro, na praça de Santa Lúcia do Piaí, às 20h30min
Dia 25: Uma Noite no Rio, no Centro de Cultura Ordovás, às 20h30min
Dia 26: Tarzan, na Praça Dante Alighieri, às 20h30min
Dia 27: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Epopeia Imigrante (Rua Coberta) de Ana Rech, às 20h30min
Dia 28: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Lagoa do Desvio Rizzo, às 20h30min
Dia 29: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Praça de Galópolis, às 20h30min
Dia 30: Bambi, no UCS CInema, às 16h; O Morro dos Ventos Uivantes, no UCS Cinema, às 20h; Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Praça de Forqueta, às 20h30min; e Drácula + A Múmia, na Sala Ulysses Geremia, à meia-noite
Dia 31: Pinóquio, no UCS Cinema, às 18h; A Grande Jornada, no UCS Cinema, às 18h; e Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na praça de Santa Lúcia do Piaí, às 20h30min
Dia 01/02: O Mágico de Oz, no Largo da Estação Férrea, às 20h30min

Começa o Cinema de Verão

19 de janeiro de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Começa nesta segunda-feira nova edição de um dos projetos mais bacanas surgidos em 2014, o Cinema de Verão. A ideia é levar filmes clássicos a espaços públicos, lincando a tela grande, o espectador e a própria rua. Estive presente em algumas sessões da primeira edição do Cinema de Verão e foi emocionante. Este ano, a programação — que antes era composta só por obras de Chaplin e Buster Keaton —  surge reformulada, cheia de títulos imperdíveis.

O filme de abertura é King Kong, de 1933, dirigido por Ernest Schoedsack e Merian Cooper. Vale muito a pena ver como nasceu o mitológico mostrengo. A sessão é gratuita e começa às 20h30min, na praça Dante Alighieri. Com chuva, a função é transferida para o Sesc.

A programação vai até o dia 1º de fevereiro, com sessões todos os dias. Dá uma conferida nos filmes e locais de exibição e compareça:

Dia 19: King Kong, na praça Dante Alighieri, às 20h30min
Dia 20: Tempos Modernos (Chaplin), na Epopeia Imigrante (Rua Coberta) de Ana Rech, às 20h30min
Dia 21: Luzes da Cidade (Chaplin), na Lagoa do Desvio Rizzo, às 20h30min
Dia 22: O Garoto (Chaplin), na Praça de Galópolis, às 20h30min
Dia 23: Dumbo, no UCS Cinema, às 16h. Casablanca, no UCS Cinema, às 20h; O Circo (Chaplin), na Praça de Forqueta, às 20h30min; e Frankstein +O Lobisomem, na Sala Ulysses Geremia, à meia-noite
Dia 24: Branca de Neve e Os Sete Anões, no UCS Cinema, às 16h; No Tempo das Diligências, no UCS Cinema, às 18h; e em Busca do Ouro, na praça de Santa Lúcia do Piaí, às 20h30min
Dia 25: Uma Noite no Rio, no Centro de Cultura Ordovás, às 20h30min
Dia 26: Tarzan, na Praça Dante Alighieri, às 20h30min
Dia 27: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Epopeia Imigrante (Rua Coberta) de Ana Rech, às 20h30min
Dia 28: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Lagoa do Desvio Rizzo, às 20h30min
Dia 29: Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Praça de Galópolis, às 20h30min
Dia 30: Bambi, no UCS CInema, às 16h; O Morro dos Ventos Uivantes, no UCS Cinema, às 20h; Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na Praça de Forqueta, às 20h30min; e Drácula + A Múmia, na Sala Ulysses Geremia, à meia-noite
Dia 31: Pinóquio, no UCS Cinema, às 18h; A Grande Jornada, no UCS Cinema, às 18h; e Os 3 Patetas + O Gordo e o Magro, na praça de Santa Lúcia do Piaí, às 20h30min
Dia 01/02: O Mágico de Oz, no Largo da Estação Férrea, às 20h30min

Lamentando perdas

18 de janeiro de 2015 2

Olá de novo, pessoal. Estou de volta depois de alguns dias de férias.

Infelizmente, retorno carregando o dever de lamentar a decisão do governo do Estado em cancelar um edital que previa produções audiovisuais para a TVE. O orçamento total – de R$ 3,9 milhões – contava com pelo menos R$ 300 mil vindos do Estado. Pois bem, acompanhei a indignação de vários produtores do setor que gastaram tempo e dinheiro elaborando e increvendo seus projetos. O realizador audiovisual caxiense Deivis Horbach foi um dos que se manifestou pelas redes sociais:

- Essa verba seria toda gasta dentro do Estado criando centenas de empregos diretos e indiretos. Não entendo como uma equipe de “especialistas” não consegue enxergar a oportunidade única de começar o mandato com o pé direito – criticou.

A justificativa do governo atual é de que tal previsão orçamentária não teria sido feita pelo governo anterior, de Tarso Genro (PT) – está tudo melhor explicado nesta matéria da ZH. A mim resta lamentar toda essa confusão onde quem perde são os produtores audiovisuais, os espectadores e o setor cultural como um todo. Espero que esse retrocesso seja reparado em breve.

Volto logo

06 de janeiro de 2015 0

Gente, sim eu sei que estamos às vésperas do Globo de Ouro e num período de tradicional efervescência cinematográfica, com muitas estreias e tudo mais…. maaas, as férias me chamam. Volto depois do dia 19 de janeiro. Um abraço a todos!

esponja1

Feliz Ano Novo

01 de janeiro de 2015 0

Oi pessoal

Passo para desejar um ótimo ano para todos nós! Que 2015 represente um recomeço, que possamos suspirar, seguir em frente e fazer melhor. A cada dia…

Ah, e que boas estreias façam esses dias ainda melhores.

Abração a todos

trainspotting1