Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2015

Baquetas na telona

29 de abril de 2015 0
Crédito: Bruno Kriger

Crédito: Bruno Kriger

Aí pessoal, nesta quarta rola a estreia do documentário No Pulso: a Bateria em Caxias do Sul. A sessão é gratuita e começa às 20h, na Sala de Cinema Ulysses Geremia. O filme tem mais de 20 depoimentos e tentar remontar a história do instrumento na cidade. O argumento é do também baterista Diego De Toni, com direção de Filipe Mello e fotografia de Bruno Kriger.

O filme tem uma hora de duração e foi custeado via Financiarte. Apareçam lá!

Aqui neste link dá para conferir um teaser da produção.

Tchau, Abujamra

28 de abril de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Morreu nesta terça-feira Antônio Abujamra, um dos grandes nomes das artes no Brasil. Além dos personagens clássicos na tevê e das produções nos palcos de teatro, o paulista também tem vasta participação no cinema nacional. Escolhi um vídeo aqui com Abujamra entrevistando o cineasta Ugo Giorgetti, responsável pelo filme Festa, comédia de 1989 pela qual Abujamra recebeu o kikito de melhor ator em Gramado. Uma dupla cheia de ideias, assistam..

Vingadores 2 e infográfico

23 de abril de 2015 0

Oi pessoal, aqui tem umas ideias sobre Vingadores: Era de Ultron, que chegou nesta semana aos cinemas. Ali no link, um infográfio feito em parceria com meu colega Guilherme Ferrari sobre as principais estreias que ainda estão por vir no tradicional verão americano de blockbusters. Espero que gostem…

Crédito: Disney

Crédito: Disney

Contra o Pinóquio do Mal

Se no primeiro Vingadores (2012) metade do filme era ocupada com o recrutamento de cada um dos seis heróis da Marvel que compõem o time, a sequência que os cinemas recebem em pré-estreia nesta quarta já começa com o bicho pegando. Eles já surgem em cena lutando juntos. O entrosamento fica nítido e, num primeiro momento, o espectador nem se preocupa muito em descobrir o que exatamente o grupo está combatendo; já que está empolgado demais ao ver Capitão América (Chris Evans) e Thor (Chris Hemsworth) usando com destreza aquele truque de bater a marreta no escudo, ou Viúva Negra (Scarlett Johansson) ninando Hulk (Mark Ruffalo) para acalmá-lo ao fim da batalha — sim, rola um clima de amorzinho ali. Aquele enquadramento clássico dos seis heróis alinhados no mesmo plano, que surgiu quase no fim do primeiro filme, aqui já é mostrada na abertura.

INFOGRÁFICO Summer movies 2015: os destaques da temporada de blockbusters

O novo formato da antiga Stark Tower também enche os olhos. Agora é ali que funciona a sensacional Torre dos Vingadores — com paredes e pisos de vidro transbordando experimentos com inteligência artificial. Também é ali que o Homem de Ferro vai criar o grande vilão de Vingadores 2, numa tentativa de proteger a terra. Mas é claro que algo ia dar errado e o mundo sucumbe a Ultron. Irônico que o “monstro” ganhe vida justamente pelas mãos do cara que diz “não confio em quem não tem um lado sombrio”.

Pois o lado sombrio de Ultron é, infelizmente, maior que todos os outros. Cabe aqui ressaltar a interessante referência usada pelos roteiristas para definir o monstrengo como uma espécie de Pinóquio do mal. “Eu vim aqui fazer um show/Boneco eu sou, mas sou assim/Quem quiser me examinar/Não há cordões em mim”, canta Ultron, lembrando o tema I’ve got no strings, da clássica animação infantil de 1940.

Exibindo uma aparência inicial meio esquisitinha — sabe os alienígenas do filme Distrito 9? —, não demora para que Ultron se torne uma ameaça real e poderosa para o mundo. Ainda mais quando dois desajustados com superpoderes se unem a ele. Vingadores 2 marca a estreia não tão empolgante dos gêmeos Wanda e Pietro Maximoff, que se tornarão Feiticeira Escarlate e Mercúrio. “Ele é veloz e ela é esquisita”, alguém define a dupla com sabedoria. De fato, a interpretação de Elizabeth Olsen, fica aquém das demais atuações do longa e torna sua feiticeira um pouquinho forçada nas caras e bocas.

Os gêmeos logo descobrirão os planos malignos de Ultron e passarão para o lado dos Vingadores. Mas o time só ficará fortalecido quando Visão, um novo androide vermelho, poderoso e cheio das frases de efeito, surgir para lutar ao lado os heróis. Tentando libertar a Terra dos planos de Ultron (que parece querer mesmo tocar o terror e mandar tudo para o espaço), os Vingadores se tornarão heróis mais humanos. As cenas da batalha final mostram o contato deles com pessoas comuns, na evacuação de uma grande área urbana para conseguir seguir com a luta.

Há tantos elementos em Vingadores 2 que até o roteiro tira sarro disso. “A cidade está voando e eu estou lutando contra robôs com um arco e flecha, nada disso faz sentido”, diz Gavião Arqueiro numa conversa nonsense com ele mesmo. Aliás, as tiradas engraçadinhas da sequência estão ainda melhores do que no primeiro longa da série. Junte a isso as grandiosas cenas de ação e fortaleça seu amor pela franquia, que continua apostando no que deu certo antes, inclusive com a manutenção de Joss Whedon na direção.

Emoção de McConaughey

17 de abril de 2015 0

Saiu o novo trailer de Star Wars: O Despertar da Força e a galera não perdeu tempo em trollar a situação. Aproveitando que o vídeo emocionou muita gente, alguns espertinhos editaram uma cena do ator Matthew McConaughey em Interestelar. O resultado ficou bem engraçado, mesmo que essa cena já tivesse sido usada para outras edições bem-humoradas.

Com trollagem ou sem, eu também achei o trailer emocionante… Ansiedade para dezembro.

Proibido na Rússia

16 de abril de 2015 0
Crédito: Paris Filmes

Crédito: Paris Filmes

Com estreia no Brasil prevista para 21 de maio, o longa Crimes Ocultos está chamando atenção por conta da rejeição que vem sofrendo na Rússia. O país retirou as cópias do filme dos cinemas dias antes da estreia por lá. O ministro da Cultura russo justificou a atitude dizendo que a produção é “uma distorção de fatos históricos e uma interpretação imoral de eventos (…), imagens e personagens Soviéticos daquele período”. Censura em pleno século 21 é fogo né?

Dirigido por Daniel Espinosa e produzido por Ridley Scott, o longa é baseado no best-seller de Tom Rob Smith. A sinopse é a seguinte: um oficial da segurança ouve falar de um país onde o número de assassinatos de crianças é muito alto, a ponto de se considerar a existência de um serial killer. O Estado não quer saber do caso, que pode ter conexões com altos funcionários do governo, e exila o oficial para que ele não prossiga com a análise dos fatos. Mas ele não vai desistir.

No elenco, nomes como Tom Hardy e Gary Oldman.

Adoráveis meninas punks

15 de abril de 2015 0

Amei o filme que estreia nesta quinta na Sala de Cinema Ulysses Geremia. A produção sueca Nós Somos as Melhores! me fez sentir com 15 anos novamente.

Lá embaixo tem uma versão linda de um clássico do punk sueco, que está na trilha do filme. Como o longa é totalmente musical, resolvi compartilhar com vocês…

Crédito: Zeta Filmes

Crédito: Zeta Filmes

Da série “filmes para quem adora música”, a Sala de Cinema Ulysses Geremia traz a possibilidade de conhecer o melhor do punk rock sueco (já ouviu falar em bandas como KSMB ou Ebba Grön?). Mas não se trata de documentário, é só a ótima trilha sonora do filme Nós Somos as Melhores! que, por sorte, surge emoldurada numa divertida história de celebração à juventude. O diretor Lukas Moodysson (de Para Sempre Lilya) elege a música como caminho certeiro para orquestrar temas como família, rebeldia e amizade, num exemplar bem original sobre o universo adolescente. O filme fica em cartaz apenas esta semana, com sessões quinta e sexta, às 19h30min, e sábado e domingo, às 20h. A sala fica no Centro de Cultura Ordovás (Luiz Antunes, 312). Ingressos a R$ 8 e R$ 4 (estudantes e idosos).

É fácil simpatizar com a dupla de protagonistas com cortes de cabelo maluquetes. Bobo (Mira Barkhammar) e Klara (Mira Grosin) são colegas de aula completamente outsiders das patotas tradicionais que assolam qualquer escola — na Suécia não seria diferente. Bobo é introspectiva e ganha pouca atenção da mãe, com quem divide um apartamento de classe média. O lar de Klara é mais simples e divertido, o que reflete na personalidade espoleta da garota (é dela as tiradas mais engraçadas do filme).

Fãs de punk rock, as duas decidem formar uma banda só para implicar com um grupo de garotos cabeludos. Vale abrir um parêntese aqui para explicar que Moodysson prefere localizar sua história no tempo usando apenas referências. Bobo e Klara são engajadas em provar que o punk não morreu, batendo de frente com as coleguinhas fãs da disco music e com os metaleiros da sugestiva banda Iron Fist (quinto disco do grupo inglês Motörhead). Some a isso o walkman onipresente de Bobo e a célebre frase proferida por Klara, “Meu irmão traiu o punk, agora escuta Joy Division”, para deduzir que o filme retrata algum momento no início dos anos 1980.

Sem saber tocar um acorde, as amigas acabam prestando atenção em Hedvig (Liv LeMoyne), que é impopular como elas talvez justamente por dominar o violão clássico. Só mesmo o punk para receber de braços abertos três figuras assim tão esquisitinhas. Bobo e Klara ensinam o beabá do estilo para Hedvig, mas acabam esbarrando no cristianismo fervoroso da mãe da garota. Os embates sobre fé rendem algumas boas cenas, como a ácida/hilária afirmação de Klara durante um jantar: “não acredito em Deus, acredito em ketchup”.

A ingenuidade das meninas é o que torna Nós Somos as Melhores! delicioso. Presas à “doutrina” punk que acreditam ser a salvação do mundo, elas enfrentam qualquer possível inimigo com xingamentos como “fascista” e “conservador”. Elas ainda não sabem muita coisa sobre feminismo — nem se dão conta de que se fossem garotos dificilmente seriam xingadas de “feias” sempre que sobem num palco —, talvez por isso seja tão empolgante acompanhar seus tropeços e vitórias pessoais. Juntas, Bobo, Klara e Hedvig compartilham ainda descobertas como o primeiro amor, o primeiro porre, tudo mesclado a belas paisagens urbanas do inverno sueco. A energia que o trio devolve ao mundo contagia e, acredite, você vai sair do cinema cantando o hit Odeio Esportes.

Gravações em Garibaldi

15 de abril de 2015 0
Crédito: Tarcila Jacob, Divulgação

Crédito: Tarcila Jacob, Divulgação

As gravações de O Filme da Minha Vida começaram nesta semana e já estão movimentando a Serra. Na terça-feira, o set do diretor Selton Mello foi montado em Garibaldi, na Maria Fumaça que funciona na cidade. O espaço foi todo ambientado no clima dos anos 1960, década em que se passa a história.

Na foto, dá para ver o protagonista Johnny Massaro, à frente. A história é baseada no livro Um Pai de Cinema, de Antonio Skármeta. A produção vai contar ainda com Vincent Cassel e Bruna Linzmeyer no elenco.

As filmagens devem seguir até o fim de maio, envolvendo ainda outras cidades da região como Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, etc.

Elis no cinema

14 de abril de 2015 0
Crédito: TV Globo

Crédito: TV Globo

Fiquei feliz com a escolha da atriz Andréia Horta para viver Elis Regina na cinebiografia que o diretor Hugo Prata está preparando. Gosto dela desde os tempos da série Alice, exibida pela HBO e que tinha direção de Karim Aïnouz e Sérgio Machado. Enfim, parece que a atriz pediu pessoalmente a chance de interpretar a cantora nas telonas. Andréia está fazendo preparação vocal, mas não deve soltar a voz em cena, serão usados áudios originais de Elis nas cenas musicais.

O filme terá roteiro de Nelson Motta e Patrícia Andrade (Dois Filhos de Francisco) e marcará a estreia de Hugo Prata — que dirigiu dezenas de videoclipes — no cinema. O início das gravações está previsto para agosto.

Clássico no São Patrício

13 de abril de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Laranja Mecânica (1972) integra a lista daqueles clássicos do cinema que sempre valem a pena rever. Um reencontro com o consumidor de leite mais perturbado da história — Alex (Malcolm McDowell) — pode rolar nesta terça, no São Patrício Bar (Rua Tronca, 1.504). A sessão do filme começa às 20h30min, com entrada franca.

O longa de Stanley Kubrick será discutido por Valter Oliveira e Bianca Sganderlla. Se você ainda não viu, o convite é mais imperdível ainda. Vai lá!

Personagens impressionantes

08 de abril de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Fazia tempo que queria falar desse filme aqui, daí vi uma matéria no site do jornal Folha de S. Paulo sobre a banda finlandesa PKN e lembrei do assunto novamente. The Punk Syndrome trata-se de um original registro sobre um grupo formado por músicos com síndrome de Down e autismo. A dirigida por ukka Kärkkäinen e J-P Passi foi lançada em 2012 e, nesse link, está com legendas em inglês. Dá uma olhadinha que belos personagens temos aqui.

Ah, a notícia da Folha conta que a banda foi escolhida por voto popular para ser a representante da Finlândia no Festival Europeu da Canção, o Eurovision. A decisão está causando polêmica… Certamente, vou torcer por eles!