Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Cinema vai de Kombi

02 de outubro de 2015 0
Crédito: Felipe Nyland

Crédito: Felipe Nyland

cinekombi2blog

cinekombiblog

Que os filmes mudam a vida daqueles que os assistem, ninguém tem dúvida. Por isso que iniciativas como a da foto acima são tão importantes. Batizada de CineKombi, a proposta é encabeçada pelo Ponto de Cultura Raízes da Vida, do bairro Vila Ipê, e pretende rodar pelas periferias da cidade levando essa tal ferramenta de transformação chamada cinema.

– O objetivo é o acesso. Um guri desses aqui muitas vezes é impedido até de entrar no shopping, ou não tem grana para a passagem até o centro da cidade – comenta Ronei Pacheco, mais conhecido como professor Pica-Pau, um dos oficineiros do Raízes da Vida.

A primeira edição do CineKombi foi no próprio Vila Ipê. Na terça-feira à noite, o carango levou cinema até o bairro Villa-Lobos (onde foi registrada a foto) e ainda em outubro a ideia é chegar até o Cânyon e o Reolon.

– Acho que 90% das pessoas que estão aqui nunca foram ao cinema – lembra Alexandre Brito, contra-mestre de capoeira que levou alunos do projeto Vínculos Afetivos, do Villa-Lobos, até a sessão de cinema oferecida pelo Raízes da Vida.
Na terça, cerca de 50 pessoas estavam na plateia, a maioria delas crianças e adolescentes. O cheirinho de pipoca e a telona que iluminava a noite chamavam a atenção de quem passava na rua. Algumas pessoas chegavam meio tímidas, sem saber ao certo o que era aquela movimentação no terreno ao lado da paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Como a proposta surgiu exatamente durante a Semana da Paz, lembrada em Caxias entre 21 e 27 de setembro, o CineKombi também levanta esta bandeira. No Villa-Lobos, antes de dar o play em um filme sobre capoeira, o professor Pica-Pau fez um discurso bem direcionado aos jovens:

– Vocês sabem o que é bonde? Lá no Ponto de Cultura nós somos um bonde, mas para o bem, somos como uma família. Vocês também podem criar um bonde, mas que ele seja da paz, para a ajudar as pessoas.

O Raízes da Vida existe (com este nome) há cerca de um ano e meio, e por lá o cinema é uma ferramenta bem consolidada. Além do CineKombi, o pessoal promove cinedebates, sobre temas específicos e também produz seus próprios filmes, mostrando as atividades que ocorrem por lá. A semente está sendo plantada aos poucos, mas alguns resultados já podem ser sentidos na prática.

– De noite o pessoal fica na rua. Aqui é melhor – sentenciou Karen de Souza de Jesus, 11 anos, que foi à sessão de terça junto com a irmã e um grupo de amigos.

Envie seu Comentário