Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

"Vento Sul" vem aí

08 de outubro de 2015 0
Crédito: Transe Filmes

Crédito: Transe Filmes

Estava devendo um espaço por aqui para a série Vento Sul, aprovada recentemente no importante edital das TVs públicas sob a batuta da produtora caxiense Transe Filmes. Capitaneado por André Costantin (foto) e Daniel Herrera, o projeto foi selecionado entre mais de 700 outras ideias. Vento Sul vai receber R$ 2 milhões de verba para produzir 13 episódios
de 52min cada dentro da temática migrantes.

No geral, a série vai falar de gente que saiu do ambiente rural e foi para a cidade, em toda região sul do Brasil outros projetos foram escolhidos para mostrar as demais regiões).

– Como definimos um tema para cada episódio, acho que alguns terão vida própria além da série, dá para fazer trabalhos
autônomos – revela Costantin, que assina a direção geral.

Mesmo com olhos voltados ao vasto território sulista (RS, SC e PR), alguns temas previstos para aparecerem em Vento Sul devem gerar identificação com a Serra:

– Um episódio vai tratar da questão do pinheiro, no ponto de vista do ciclo da madeira, mostrando populações que se moveram por causa disso, como aconteceu em Bom Jesus e Ausentes, por exemplo – diz o diretor.

MAIS 1

Costantin decidiu que não vai monopolizar a direção da série e já convidou “estrangeiros” como Nivaldo Pereira e Jorge Grinspum para participar. As gravações ocorrem em 2016 e cerca de 200 TVs públicas e educacionais poderão exibir a
série em 2017.

MAIS 2

Marca dos trabalhos assinados pela Transe, Vento Sul vai novamente priorizar personagens comuns.

– Pretendemos não usar a voz culta dos especialistas. Me divirto é com esses tipos que aparacem na rua, é essa gente que faz o mundo – diz Costantin.

Envie seu Comentário