Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de outubro 2015

Halloween na TV

30 de outubro de 2015 0

Para quem vai curtir um Dia das Bruxas de boinhas no sofá, alguns filmes que estarão nos especiais de terror da televisão…

Nesta sexta:

Na Universal, às 20h, Horror em Amityville (2005, de Andrew Douglas)

No TCM, às 22h, O Chamado (2003, de Gore Verbinski)

No Telecine Cult, às 22h, A Profecia (1976, de Richard Donner)

Sábado:

No Telecine Premium, às 22h, Ouija – O Jogo dos Espíritos (2014, de Stiles White)

No Universal, às 21h45min, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (2000, de Tim Burton)

No TCM, às 22h, O Exorcista (1974, de William Friedkin)

Do bar para a telona

29 de outubro de 2015 0
Crédito: La Fábrica

Crédito: La Fábrica

Foi num livro com receitas de drinks – assinado por um autor de nome Michael Jackson (?) – que Joe Pieta viu pela primeira vez algumas fotos de pubs europeus. Foi fisgado de cara e resolveu reproduzir aquelas ambientações na tranquila e pacata Garibaldi. Aconteceu que, a partir de 1984, a cidade passou a ser conhecida como “lá onde fica o Bar Joe”. Essa história de mais de três décadas é contada no documentário Paredes que Falam, do diretor Éverton Rigatti. A estreia será no encerramento do festival CineSerra, em sessão gratuita às 16h deste domingo, na Sala de Cinema Ulysses Geremia.

Joe é daquelas figuras que seguram o ritmo num filme documental, e Rigatti explora bem a faceta falante (e humorada) do dono do bar. As histórias são contadas em tom muito espontâneo, valorizando o clima de conversa entre personagem e diretor. Sorridente e gesticulando como um legítimo gringo, Joe aparece em cena quase sempre emoldurado pelas belas luzes e garrafas atrás do balcão – ambiente, aliás, onde a maior parte das pessoas está acostumada a vê-lo. “Sou bodegueiro, não sou star”, Joe faz questão de salientar.

Mas o filme não se resume a ouvir a história de um dos bares mais queridos da região pela boca do próprio dono e seus familiares. Rigatti e a equipe da produtora caxiense La Fábrica foram buscar outros personagens que ajudam a dimensionar a importância da existência do espaço. Há desde um remember de um dos hits mais tocados no bar – Fotografia, da banda Rebeldes – até a volta proposital da primeira banda que ocupou aquele palco – a Casa de Fundos. Para quem não está acostumado com o universo do bar, há ainda descobertas como o hilário barman Valdemar.

Rigatti sabe que contar a história do Bar Joe é remeter à juventude de boa parcela dos roqueiros da Serra. Na verdade, é remeter à juventude dele mesmo. Por isso o texto em off que abre o documentário é muito bem-vindo: “volto para entender quem eu sou e, nessa arqueologia pessoal, vou resgatando um pouquinho do meu passado, na história de tanta gente que fez do Bar Joe o seu lugar no mundo”. Além disso, o relato também combina com a frase de François Truffaut que fecha a produção “faço filmes para realizar meus sonhos de adolescente”.

Cinema escolar premiado

28 de outubro de 2015 0
Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

Premiado esta semana com o primeiro lugar no Concurso de Vídeos das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (CIPAVE), o curta Colekié foi produzido por alunos da escola municipal Paulo Freire. O projeto nasceu de uma parceria entre professores, direção e alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da escola, que fica no bairro Mariani.

Filmado de maneira bem artesanal, o curta propõe reflexão sobre a violência.

– Vi eles muito motivados nesse trabalho. Tentei ajudar fazendo prestarem atenção em ângulos, planos – explica o
professor de Artes Rodrigo Fagundes de Cristo, que também emprestou a câmera para os alunos e editou o curta.

Cerca de 15 estudantes participaram da produção, entre adolescentes e adultos. O professor comenta que a iniciativa ajudou a aumentar a auto-estima do pessoal.

– Eles vibraram com arte, sentiram orgulho de serem parte da escola, e de serem da EJA – diz Rodrigo.

O concurso das Cipaves também premiou trabalhos das escolas Santa Lúcia (Jornal da Manhã) e Ruben Bento Alves (Feliz Dia dos Pais).

Dá uma olhada no Colekié aqui:

Demais!

22 de outubro de 2015 0

Michael J. Fox e Christopher Lloyd estiveram no talk show do Jimmy Kimmel, no importante 21/10/2015. Dá uma olhadinha que demais a encenação que eles fizeram, recriando a chegada ao futuro de De Volta para o Futuro II.

Caxiense cinemando nos EUA

22 de outubro de 2015 0
Crédito: Stephen M. Katz, Divulgação

Crédito: Stephen M. Katz, Divulgação

A veia documental que o produtor audiovisual Leandro Badalotti já havia inaugurado por aqui em trabalhos como Novos Imigrantes (2008) e Volume Um! Em Bom Som (2009), começa a ditar ritmo também a produções internacionais. Vivendo nos Estados Unidos há cinco anos, o caxiense comemora a chegada do filme Thao’s Library – editado por ele – aos cinemas de lá. Trata-se de um projeto muito pessoal da diretora Elizabeth Van Meter, sobre o encontro dela com a jovem Thao (foto), que mantém uma biblioteca numa zona rural do Vietnã.

– Quando comecei a ler as transcrições das entrevistas com Thao, aquilo me marcou profundamente. Nunca tinha ouvido alguém numa condição daquelas se expressando com tamanha beleza. Apenas ouvir o ritmo das suas respostas, o tom da sua voz , ouvir sua risada, me deu a certeza que eu precisava seguir adiante. Não fazia a menor ideia onde iríamos chegar, mas era um caminho que valeria a pena ser percorrido.

O convite para estar na equipe de Thao’s Library veio por conta do trabalho de Badalotti com a produtora MediaStorm, referência em conteúdos documentais feitos para a internet.

– Foram 15 meses de MediaStorm e muito aprendizado, o que mudou radicalmente minha abordagem em documentários – diz.

TRAJETÓRIA

Nos EUA, Badalotti trabalhou com vídeo no Colorado, e com fotografia no Novo México. Fez estágio na agência de fotografias Magnum, em Nova York, e se inscreveu para trabalhar na MediaStorm, mas não teve resposta:

– Voltei para Caxias e recebo um email com um convite para participar como instrutor de um workshop coordenado pelo Brian Storm (fundador da empresa). Sem saber muito bem por que me ofereceram aquilo, resolvi voltar.

THAO

Tentando superar a morte precoce da irmã, a diretora Elizabeth Van Meter acabou tendo contato com uma jovem, que carrega no corpo o resultado da vivência próxima aos campos vietnamitas pulverizados com agente laranja. Driblando dificuldades, Thao oferece livros para crianças na zona rural do país. Agora, ela ganhou um filme.

Veja o trailer:

Estreia gaúcha no Canal Brasil

20 de outubro de 2015 0
Crédito: Fabio Rebelo, Divulgação

Crédito: Fabio Rebelo, Divulgação

Tem produção da Casa de Cinema de Porto Alegre estreando nesta terça, no Canal Brasil. Fora de Quadro é uma série com 13 episódios, roteirizada e dirigida pela dupla Janaína Fischer e Marcio Schoenardie. Os bastidores de uma produção de tevê servem como pano de fundo para a comédia.

As peculiaridades desse ambiente (já mostradas em produções de sucesso como 30 Rock) aqui ganha o olhar deslumbrado de Lica (Duda Meneghetti), uma novata no mundo dos set de filmagem. O elenco ainda tem nomes como Áurea Baptista, Álvaro RosaCosta, Eduardo Mendonça, Pitti Sgarbi e Thiago Prade.

Fora de Quadro vai ao ar às terças, às 20h30min, no Canal Brasil. A série foi rodada este ano, em Porto Alegre, e tem financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual.

O que o Financiarte traz

16 de outubro de 2015 2
Cinema de Verão vai ganhar versão de inverno. Crédito: Varsóvia Educação e Cultura

Cinema de Verão vai ganhar versão de inverno. Crédito: Varsóvia Educação e Cultura

Olha aí, pessoal, o Financiarte divulgou a lista de projetos contemplados nesta sexta. A área de Cinema e Vídeo, que muito nos interessa, aprovou nove propostas. Cada uma pode receber o teto máximo de R$ 35 mil.

Entre os meus destaques está a versão “invernal” da ótima e consolidada ideia Cinema de Verão. Ah, também temos a estreia de Mateus Frazão como contemplado neste edital. Fiquei feliz porque lembro do ótimo curta Ia Dizer que Voltei, que ele produziu com amigos de forma independente. Agora, com direito a verba, pode vir coisa bem bacana por aí (aliás, já curti o nome: Jazigo). A iniciativa Cinema para Todos também me deixou curiosa, só pode ser coisa boa…

A lista de aprovados está em ordem alfabética pelos nomes dos proponentes.

Cinema e vídeo

:: Dinarte Paz – Noites de Distância
:: Elisabete de Souza da Silva – Cinema para todos (circuito de cinema inclusivo)
:: Filipe Traslatti de Mello – Review
:: Leandro Daros – Curta-metragem Um Cara de Confiança!
:: Mateus Frazão da Silva – Jazigo
:: Quim Douglas Dalberto – Descaso Destino
:: Ramon Osmaischi – Ao sabor do vento (videoclipe da banda Cão Sem Dono)
:: Robinson Padilha Cabral – Cinema de Inverno
:: Samuel Angelo Bovo – Passos

Programação do CineSerra

16 de outubro de 2015 0

Está chegando a hora, pessoal. Já saiu a programação completa do festival CineSerra (veja abaixo), que ocorre de 22 de outubro a 1 de novembro. Além de Caxias, as sessões circulam por Garibaldi, Bento Gonçalves, Flores da Cunha e Gramado.

Estão abertas até o dia 22 as inscrições para participar do dois workshops oferecidos nesta edição do CineSerra. No dia 24/10, a produtora audiovisual Larissa Bermudez ministra a aula “Direção de Produção – A hora de colocar o projeto em prática”. Já no dia 31/10 é a vez do jornalista e montador Alfredo Barros falar sobre “Montagem cinematográfica e narrativa audiovisual”. Os workshops são gratuitos e as inscrições podem ser feitas pelo blog cineserra.blogspot.com.br

Confira a programação completa do festival:

QUINTA | 22/10/15
EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: Auditório da CIC
GARIBALDI
Horário: 19h

SIANE SALVADOR – “Oásis Íntimo”, direção de Alex Milesi (Caxias do Sul)
POEIRA, de Paulo Tavares (Santa Maria e Toropi) – Ficção
ABELARDO, de Ane Siderman (Uruguaiana) – Documentário
HIBRIA – “SHALL I KEEP ON BURNING”, direção de Deivis Horbach (Porto Alegre) – Videoclipe
HEURECA, de Lucas de Souza (Bento Gonçalves) – Ficção
VELHO HIPPIE – “Flor Lilás”, direção de Daniel Vargas (Caxias do Sul)
MENU, de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Ficção
MEMÓRIAS EM SAL DE PRATA, de Boca Migotto (Porto Alegre) – Documentário
BED DEATH, de Rafael Syd (Ivoti e Porto Alegre) – Ficção

SEXTA | 23/10/15
EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: Teatro do SESC
BENTO GONÇALVES
Horário: 20h

SPLANGED SHORE – “The Song Can Kill You”, dir. Daniela Rossi (Caxias e Santa Tereza) – Clipe
HUSKY, de Filipe Ferreira (Porto Alegre) – Ficção
DO INTERIOR, de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Documentário
KING JIM – “PRA SEMPRE”, dir. de João Divino e Pia Azevedo (Porto Alegre) – Clipe
ATRAVÉS DA PORTA, de Márcio Kinzeski (Capivari do Sul) – Ficção
MEMÓRIAS DO VALE DOS VINHEDOS, de Michel Marchetti da Rosa (Bento) – Documentário
3 VERSUS – “É assim que vai ser”, dir. de Lissandro Stallivieri (Caxias do Sul) – Clipe
GOTAS DE FUMAÇA, de Ane Siderman (Porto Alegre) – Ficção
GIGI AMOROSO, de Marco Antônio Zamboni Zalamena (Bento Gonçalves) – Ficção
LOS MARIAS – “POLEGAR SOLITÁRIO”, dir. de Carlos Teston (Passo Fundo) – Clipe

SESSÃO ESPECIAL DE FILMES SELECIONADOS COM DEBATE
Local: FSG / Auditório do Prédio “F”
CAXIAS DO SUL
Horário: 19:30

CADERNOS DE GUERRA, Alan M. Furtado (PoA, Flores da Cunha, Otávio Rocha) – Ficção
DESCOMPASSO, de Rodolfo de Castilhos Franco (Porto Alegre) – Ficção
BED DEATH, de Rafael Syd (Ivoti e Porto Alegre) – Ficção
LUZ NATURAL, de Ulisses da Motta Costa (São Leopoldo) – Ficção
MEMÓRIAS EM SAL DE PRATA, de Boca Migotto (Porto Alegre) – Documentário

SÁBADO | 24/10/15
WORKSHOP 01 (ver link específico no blog)
Local: FSG / Sala A220 Prédio A
CAXIAS
Horário: 9:00 (início)

EXIBIÇÃO de longa-metragem (Circuito de Cinema Italiano)
Preview Cineserra:
“O Vinho Perfeito” de Ferdinando V. Orgnani
Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia
CAXIAS
Horário: 18h

EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: Centro de Eventos da FAURGS
GRAMADO
Horário: 20h

ZAVA – “A Verdade”, direção de Samuca Bovo (Caxias do Sul) – Videoclipe
A BRINCADEIRA, de Guilherme Petry (Porto Alegre) – Ficção
PORTAS DE BRONZE, de Ruy Fritsch (Caxias do Sul) – Documentário
APENADOS PICS – “Hip Hop Além das grades”, dir. de Apenados Pics (Caxias do Sul) – Clipe
ENTRE NÓS, de Maciel Fischer (Pelotas) – Ficção
CONSERTAM-SE GAITAS, de Ana C. Paulus, Boca Migotto e Felipe Gue Martini (Bento) – Doc
LUZ NATURAL, de Ulisses da Motta Costa (São Leopoldo) – Ficção
PRA FICAR NA HISTÓRIA – VILLA FITARELLI, de Boca Migotto (Porto Alegre) – Documentário
FRANCIELE DUARTE – “Eu vou ficar aqui”, direção de Filipe Mello (Caxias do Sul)

DOMINGO | 25/10/15
EXIBIÇÃO de longa-metragem (Circuito de Cinema Italiano)
Preview Cineserra:
“O Vinho Perfeito” de Ferdinando V. Orgnani
Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia
CAXIAS
Horário: 18h

QUINTA | 29/10/15
EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: Espaço Cultural São José
FLORES DA CUNHA
Horário: 20h

O AVIADOR, de Giancarlo Duarte e Marcelo Sanguitão (Bento Gonçalves) – Documentário
NEM ISSO, de Luiz Alberto Cassol (Porto Alegre) – Ficção
RUTERA – “Cheia de Onda”, dir. Danni Rossi e Gabriela Demore (Caxias) – Videoclipe
A ESTRANHA NA CANTINA, de Fernanda Pertile (Caxias do Sul) – Ficção
GENERAL BONIMORES – “VINTÉM”, direção de Carlos Teston (Passo Fundo)
CADERNOS DE GUERRA, Alan M. Furtado (PoA, Flores da Cunha, Otávio Rocha) – Ficção
FRANCIELE DUARTE – “Eu vou ficar aqui”, dir. Filipe Mello (Caxias do Sul) – Videoclipe
CAÇADOR, de Rafael Duarte e Taísa E. Marques (Canoas, São José dos Ausentes) – Ficção

Local: SESC
CAXIAS DO SUL
Horário: 12h

KING JIM – “PRA SEMPRE”, direção de João Divino e Pia Azevedo (Porto Alegre) – Videoclipe
DO INTERIOR, de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Documentário
ATRAVÉS DA PORTA, de Márcio Kinzeski (Capivari do Sul) – Ficção
ZAVA – “A Verdade”, direção de Samuca Bovo (Caxias do Sul) – Videoclipe
PORTAS DE BRONZE, de Ruy Fritsch (Caxias do Sul) – Documentário
A BRINCADEIRA, de Guilherme Petry (Porto Alegre) – Ficção
3 VERSUS – “É assim que vai ser”, direção de Lissandro Stallivieri (Caxias do Sul) – Videoclipe
HEURECA, de Lucas de Souza (Bento Gonçalves) – Ficção

Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia – Centro de Cultura Ordovás
CAXIAS DO SUL
Horário: 20h

E SE…, de Roberto Nichetti (Caxias do Sul) – Ficção
DESCOMPASSO, de Rodolfo de Castilhos Franco (Porto Alegre) – Ficção
LIBERTINO – “Rock in Cabaret”, direção de Fernando Menegatti (Bento Gonçalves) – Videoclipe
CONSERTAM-SE GAITAS, de Ana C. Paulus, Boca Migotto e Felipe Gue Martini (Bento) – Doc
HIBRIA – “PAIN”, direção de Deivis Horbach (Porto Alegre) – Videoclipe
RETRATOS, de Cíntia Dutra (Caxias do Sul) – Ficção
RAFA SCHULER – “Besame Mucho”, direção de Lissandro Stallivieri (Caxias do Sul) – Videoclipe
LUZ NATURAL, de Ulisses da Motta Costa (São Leopoldo) – Ficção
J L MC – “Nessa Avenida”, direção de Filipe Mello (Caxias do Sul)

SESSÃO ESPECIAL DE FILMES SELECIONADOS COM DEBATE
Local: FSG / Auditório do Prédio “F”
CAXIAS DO SUL
Horário: 19:30

MEMÓRIAS DO VALE DOS VINHEDOS, de Michel Marchetti da Rosa (Bento) – Documentário
DOCE, de Shaiane Silveira (Caxias do Sul) – Ficção
COMO MATAR UM SUICIDA, de Celso Perotto (Caxias do Sul) – Ficção
MENU, de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Ficção
A VIDA É DELAS, de Adriane Amantino, Camila Ruzzarin e Maiara Calgaro (Caxias) – Doc

SEXTA | 30/10/15
EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: SESC
CAXIAS
Horário: 12h

RUTERA – “Cheia de Onda”, dir. Danni Rossi e Gabriela Demore (Caxias do Sul) – Clipe
FREQUÊNCIAS DO INTERIOR, de Neli Mombelli (Santa Maria) – Documentário
E SE…, de Roberto Nichetti (Caxias do Sul) – Ficção
GENERAL BONIMORES – “VINTÉM”, direção de Carlos Teston (Passo Fundo) – Videoclipe
PRA FICAR NA HISTÓRIA – VILLA FITARELLI, de Boca Migotto (Porto Alegre) – Documentário
NEM ISSO, de Luiz Alberto Cassol (Porto Alegre) – Ficção
MEMÓRIAS EM SAL DE PRATA, de Boca Migotto (Porto Alegre) – Documentário
VELHO HIPPIE – “Flor Lilás”, direção de Daniel Vargas (Caxias do Sul) – Videoclipe
GIGI AMOROSO, de Marco Antônio Zamboni Zalamena (Bento Gonçalves) – Ficção
HIBRIA – “SHALL I KEEP ON BURNING”, direção de Deivis Horbach (Porto Alegre) – Videoclipe

Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia – Centro de Cultura Ordovás
CAXIAS
Horário: 20h

DAYDREAM XI – “KEEPING THE DREAM ALIVE”, dir. Ulisses da Motta (Porto Alegre) – Clipe
CAÇADOR, de Rafael Duarte e Taísa E. Marques (Canoas, São José dos Ausentes) – Ficção
MEMÓRIAS DO VALE DOS VINHEDOS, de Michel Marchetti da Rosa (Bento) – Documentário
DOCE, de Shaiane Silveira (Caxias do Sul) – Ficção
GOTAS DE FUMAÇA, de Ane Siderman (Porto Alegre) – Ficção
SIANE SALVADOR – “Oásis Íntimo”, direção de Alex Milesi (Caxias do Sul) – Videoclipe
A VIDA É DELAS, de Adriane Amantino, Camila Ruzzarin e Maiara Calgaro (Caxias) – Doc
ENTRE NÓS, de Maciel Fischer (Pelotas) – Ficção
MENU, de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Ficção

SÁBADO | 31/10/15
WORKSHOP 02 (ver link específico no blog)
Local: FSG / Sala A220 Prédio A
CAXIAS
Horário: 9:00 (início)

MOSTRA ESPECIAL DE CURTAS VENCEDORES DO
“Primeira Janela – Festival de Cinema Infanto Juvenil de POA”
Sala de Cinema Ulysses Geremia – Ordovás
CAXIAS
Horário: 16:00

EXIBIÇÕES DE FILMES SELECIONADOS
Local: SESC
CAXIAS
Horário: 12h

J L MC – “Nessa Avenida”, direção de Filipe Mello (Caxias do Sul) – Videoclipe
A ESTRANHA NA CANTINA, de Fernanda Pertile (Caxias do Sul) – Ficção
DAYDREAM XI – “KEEPING THE DREAM ALIVE”, direção de Ulisses da Motta (Porto Alegre)
A VIDA É DELAS, de Adriane Amantino, Camila Ruzzarin e Maiara Calgaro (Caxias) – Doc
LOS MARIAS – “POLEGAR SOLITÁRIO”, direção de Carlos Teston (Passo Fundo) – Videoclipe
RETRATOS, de Cíntia Dutra (Caxias do Sul) – Ficção
RAFA SCHULER – “Besame Mucho”, direção de Lissandro Stallivieri (Caxias do Sul) – Videoclipe
DOCE, de Shaiane Silveira (Caxias do Sul) – Ficção
LIBERTINO – “Rock in Cabaret”, direção de Fernando Menegatti (Bento Gonçalves) – Videoclipe
CINE OPERÁRIO, de Rafael Moschen e Maicon Firmiano (Caxias do Sul) – Ficção

Local: Sala de Cinema Ulysses Geremia – Ordovás
CAXIAS
Horário: 20h

CADERNOS DE GUERRA, Alan M. Furtado (PoA, Flores da Cunha, Otávio Rocha) – Ficção
SPLANGED SHORE – “The Song Can Kill You” dir. Daniela Rossi (Caxias/Santa Tereza) – Clipe
ABELARDO, de Ane Siderman (Uruguaiana) – Documentário
HUSKY, de Filipe Ferreira (Porto Alegre) – Ficção
CINE OPERÁRIO, de Rafael Moschen e Maicon Firmiano (Caxias do Sul) – Ficção
HIBRIA – “SHALL I KEEP ON BURNING”, direção de Deivis Horbach (Porto Alegre) – Videoclipe
COMO MATAR UM SUICIDA, de Celso Perotto (Caxias do Sul) – Ficção
O AVIADOR, de Giancarlo Duarte e Marcelo Sanguitão (Bento Gonçalves) – Documentário
POEIRA, de Paulo Tavares (Santa Maria e Toropi) – Ficção
APENADOS PICS – “Hip Hop Além das grades”, dir. Apenados Pics (Caxias do Sul) – Clipe

DOMINGO | 01/11/15
SESSÃO ESPECIAL DE LANÇAMENTO DO DOCUMENTÁRIO
“Paredes que Falam” de Éverton Rigatti
Sala de Cinema Ulysses Geremia – Ordovás
CAXIAS
Horário: 16h

Sobre o "pai" do E.T.

15 de outubro de 2015 0
Crédito: Universal

Crédito: Universal

O crítico Robledo Milani (do portal Papo de Cinema) volta à Sala de Cinema Ulysses Geremia, neste sábado, para um curso sobre o diretor Steven Spielberg. O cara que povoou de aventura os sonhos da garotada – não importa se com um tubarão cheio de dentes, um alienígena simpático ou dezenas de dinossauros – também levou muito marmanjo às lágrimas com títulos do naipe e A Lista de Schindler e Amistad.

– A marca do cinema dele é a forte divisão entre fantasia e realidade, justamente o tema do curso. Serão dois módulos, um para cada vertente – explica Milani.

A foto acima, com o simpático ET, é para celebrar meu “spielbergiano” preferido (e do Robledo também).

O curso é gratuito, inscrições pelo fone (54) 3901.1316 ou pelo e-mail saladecinema@caxias.rs.gov.br. O encontro começa às 14h e vai até as 18h.

Conflitos na mansão

15 de outubro de 2015 0
Crédito: Califórnia Filmes

Crédito: Califórnia Filmes

Minha Querida Dama — estreia desta semana na Sala de Cinema Ulysses Geremia — é daqueles filmes que começa de um jeito, mas muda de clima e surpreende o espectador positivamente a partir da segunda metade. A história escrita pelo roteirista profissional e diretor estreante Israel Horovitz começa de leve, narrando a chegada do americano Mathias (vivido pelo ótimo Kevin Kline) em Paris. Ele vai à França tomar posse de uma mansão, único bem herdado após a morte de seu milionário pai. Só que Mathias encontra o lugar habitado pela antiga moradora, a idosa Mathilde (Maggie Smith) e sua filha, Chloé (Kristin Scott Thomas). A dupla não tem planos de deixar a residência, já que é protegida por um contrato de viager — documento comum na França que garante ao proprietário do imóvel permanecer nele até o fim da vida, mesmo depois de tê-lo vendido.

Mathias logo deixa transparecer sua arrogância de americano marrento em terras francesas, e fica possesso com o fato de não poder chutar as antigas moradoras da mansão, fazer fortuna com a venda do imóvel e ir embora da cidade que não lhe traz boas lembranças. Mas há ainda mais um detalhe quanto ao contrato viager: o comprador (Mathias, nesse caso) tem que pagar uma espécie de aluguel ao vendedor até que ele morra. Assim, soam muito engraçadas cenas como a do brinde entre Mathias e a velhinha de 92 anos, que deseja “saúde e vida longa” com um sorriso irônico nos lábios. Piadinhas sutis e saborosas como essa ditam o ritmo inicial de Minha Querida Dama.

Falido, Mathias decide bisbilhotar nas velharias guardadas na mansão com o intuito de vender algo em brechós e antiquários. É assim que ele encontra uma fotografia que dará outro rumo à história. Mesmo com um ritmo inicial leve, o filme demora um pouco até engrenar de vez na trama que realmente interessa. Antes da importante descoberta de Mathias, o espectador acredita que o roteiro vai se resumir a narrar as dificuldades de uma convivência forçada entre pessoas de personalidades muito diferentes (algo nada original, convenhamos). Parece que a forte carga dramática do longa estava apenas esperando para dar as caras definitivamente. Na segunda metade do longa, as atuações do trio protagonista passam a ser o ponto alto (Kevin Kline é o destaque) e a história toca em temas ríspidos como depressão, arrependimento e limites morais.

Apesar dos belíssimos cenários parisienses à disposição, o diretor elege o interior da mansão e suas luzes amareladas para dar o tom dos momentos derradeiros da história. A escolha está relacionada ao passeio pelo interior conflitante dos próprios personagens. Amparado em diálogos intensos — com doses certeiras de humor negro —, o filme também tem várias frases de efeito. E a principal delas é de Samuel Beckett, só para deixar o leitor com vontade de ir ao cinema.

>> O filme fica em cartaz até o dia 25 de outubro, com sessões quintas e sextas, às 19h30min, e sábados e domingos, às 20h. Ingressos a R$ 10 e R$ 5 (estudantes e idosos). A duração é de 107 minutos e a classificação 12 anos.