Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "vem por aí"

Cinema na Estação em novembro

02 de novembro de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Olha quanta coisa boa o projeto Cinema na Estação reserva para novembro.. Lembrando que no dia 27 não haverá sessão por conta do Mississippi Delta Blues Festival, que ocorre no mesmo espaço.

Os filmes começam sempre às 19h30min das sextas, com entrada franca, ali na Biblioteca da Estação.

05/11 Corra Lola Corra (Alemanha, 1998)
13/11 Os Novos Monstros (Itália, 1977)
20/11 Sala Russa em Paris – foto – (Russia, 1994)

O Estação Animada, que sempre ocorre no primeiro fim de semana do mês, terá edição especial em parceria com o Aldeia Sesc.

07/11: Os Boxtrolls (EUA, 2014), às 13h30min, e Festa no Céu (EUA, 2014), às 16h

Novidades

08 de outubro de 2015 0

Dois títulos entre as muitas belezuras que me deixaram curiosa depois de desfilarem pelo Festival do Rio:

1 – Boi Neon, dirigido por Gabriel Mascaro (Ventos de Agosto), tem Juliano Cazarré no papel de um vaqueiro que sonha em ser costureiro (!). O filme foi premiado em Veneza recentemente.

2 – Califórnia é o primeiro longa da Marina Person (sou fã) e fala sobre ser jovem nos icônicos anos 1980.

Estreia no CineSerra

08 de outubro de 2015 0
Crédito: La Fábrica

Crédito: La Fábrica

A coluna festeja o filme escolhido para encerrar a programação do festival CineSerra, em Caxias. Será a primeira vez que o público poderá ver o doc Paredes que Falam, sobre o lendário Bar do Joe (esse moço sorridente da foto), em Garibaldi. A direção é de Éverton Rigatti, da produtora La Fábrica:

– Não tenho dúvida que o CineSerra já é um dos principais festivais do interior do Estado, abrindo um espaço importante para a divulgação da produção independente. Fazer a estreia lá será uma honra muito grande.

O festival começa no dia 22 de outubro. A sessão do documentário é no dia 1º de novembro, às 16h, na Sala de Cinema Ulysses Geremia.

"Vento Sul" vem aí

08 de outubro de 2015 0
Crédito: Transe Filmes

Crédito: Transe Filmes

Estava devendo um espaço por aqui para a série Vento Sul, aprovada recentemente no importante edital das TVs públicas sob a batuta da produtora caxiense Transe Filmes. Capitaneado por André Costantin (foto) e Daniel Herrera, o projeto foi selecionado entre mais de 700 outras ideias. Vento Sul vai receber R$ 2 milhões de verba para produzir 13 episódios
de 52min cada dentro da temática migrantes.

No geral, a série vai falar de gente que saiu do ambiente rural e foi para a cidade, em toda região sul do Brasil outros projetos foram escolhidos para mostrar as demais regiões).

– Como definimos um tema para cada episódio, acho que alguns terão vida própria além da série, dá para fazer trabalhos
autônomos – revela Costantin, que assina a direção geral.

Mesmo com olhos voltados ao vasto território sulista (RS, SC e PR), alguns temas previstos para aparecerem em Vento Sul devem gerar identificação com a Serra:

– Um episódio vai tratar da questão do pinheiro, no ponto de vista do ciclo da madeira, mostrando populações que se moveram por causa disso, como aconteceu em Bom Jesus e Ausentes, por exemplo – diz o diretor.

MAIS 1

Costantin decidiu que não vai monopolizar a direção da série e já convidou “estrangeiros” como Nivaldo Pereira e Jorge Grinspum para participar. As gravações ocorrem em 2016 e cerca de 200 TVs públicas e educacionais poderão exibir a
série em 2017.

MAIS 2

Marca dos trabalhos assinados pela Transe, Vento Sul vai novamente priorizar personagens comuns.

– Pretendemos não usar a voz culta dos especialistas. Me divirto é com esses tipos que aparacem na rua, é essa gente que faz o mundo – diz Costantin.

"Prova de Coragem" em Brasília

21 de setembro de 2015 0
Crédito: M. Schmiedt Produções

Crédito: M. Schmiedt Produções

O sábado no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi marcado pelas vaias ao cineasta Cláudio Assis (Amarelo Manga) na apresentação de seu novo filme, Big Jato. A reação do público remete a um episódio ocorrido em agosto, quando Assis teria atrapalhado um debate sobre o filme Que Horas Ela Volta? no Rio de Janeiro proferindo comentários machistas. Apesar do mal estar na estreia, o longa baseado no romance homônimo do maravilhoso Chico Sá foi aplaudido.

Depois do “bafão” no fim de semana, a segunda-feira marca a estreia em terras brasileiras de outra adaptação literária nas telonas. Prova de Coragem, dirigido por Roberto Gervitz (Feliz Ano Velho), é baseado no romance Mãos de Cavalo, de Daniel Galera. Estrelado por Mariana Ximenes e Armando Babaioff, o filme teve cenas gravadas aqui na região, no Salto Ventoso, em Farroupilha. A estreia oficial foi em Montreal, em agosto.

Dá uma olhadinha no teaser aqui embaixo:

Nana ataca no terror

12 de agosto de 2015 0
Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

E a Nana Gouvêa ataca novamente, desta vez, a brasileira que está tentando emplacar como atriz na gringa foi escalada para um longa de terror chamado Black Wake. A temática tem a ver com zumbis!

Nana vive uma cientista que investiga uma série de mortes em praias do Oceano Atlântico. Agora ela precisa convencer outros cientistas sobre suas descobertas, antes que uma antiga força se eleve sobre o mar para exterminar toda a humanidade.

Ah, no elenco também está o Eric Roberts (irmão da Julia Roberts), que já esteve em dezenas de filmes, como o recente Vício Inerente (de Paul Thomas Anderson). A direção é do Jeremiah Kipp.

Dá uma olhadinha neste trailer!!

Vem aí, o Canal da Velha

30 de julho de 2015 0
Crédito: Fábio Vergani, Divulgação

Crédito: Fábio Vergani, Divulgação

Piada velha é piada clássica. Nasceu mais ou menos a partir dessa premissa o nome do canal que o produtor audiovisual bento-gonçalvense Fernando Menegatti está colocando na roda. Ou melhor, no YouTube. O canal Da Velha promete imprimir referências mais “old school” no tão difundido formato de esquetes de comédia na internet.

– Acho que tá faltando uma coisa um pouco mais refinada – comenta Menegatti, que tem dirigido os amigos atores Fábio Vergani, Lafa Lafaiete, Daniel Luis Rasador e Alex Barros nos vídeos.

O canal vai entrar no ar oficialmente no dia 11 de agosto, às 19. A ideia é adicionar um vídeo semanalmente, sempre às 19h de cada terça-feira. Cada episódio terá pouco mais de três minutos de duração.

A produção está a todo vapor e elege como influência mais direta os mestres britânicos do Monty Python.

– Queremos fazer uma coisa mais polida, mas é politicamente incorreto e tem muito humor negro – diz Menegatti, diretor de curtas como Parasitas do Lodo.

Por enquanto o diretor (ao lado, à direita) tem assinado também os roteiros e torce para que os vídeos ganhem o mundo:

– Cinema é caro e ainda muito elitista, concentrado nas mãos de grandes produtoras. O YouTube tem servido como vitrine e tem a vantagem da resposta instantânea do público.

Confira um pequeno teaser do projeto:

** Na semana que vem, Fernando Menegatti estará no Festival de Roteiro Audiovisual (Frapa), que ocorre em Porto Alegre. Ele vai apresentar a premissa de uma série para a televisão. O projeto se chama Letargo e prevê 13 episódios de 52 minutos cada.

** A sinopse diz : “Uma série de terror e mistério sobre um padre controverso, uma família de fachada, um foragido da polícia e uma detetive com sede de vingança, todos reféns de uma pequena cidade sob a tirania do próprio Lúcifer em carne e osso.”

Histórias do Bom Fim

23 de julho de 2015 0
Crédito: Epifania Filmes

Crédito: Epifania Filmes

O documentário Filme Sobre um Bom Fim, do barbosense Boca Migotto, já capta o espectador desde a abertura: um áudio da icônica rádio Ipanema anuncia a canção Não Chores Lola, de Julio Reny, enquanto os olhos acompanham imagens em movimento da rua Osvaldo Aranha, marco da efervescência cultural de Porto Alegre. As cenas referenciam a abertura de outro filme, Deu Pra Ti Anos 70, lançado em 1981, justamente quando aquele cenário começava a fervilhar. “O filme (Deu pra ti..) só existe por causa do Bom Fim”, dimensiona o depoimento do diretor Nelson Nadotti, sobre o bairro que foi objeto de estudo de Boca Migotto durante quase 10 anos.

A produção faz um apanhado sobre todos os produtos culturais nascidos sob o manto underground do Bom Fim. A década de 1980 é a mais reverenciada nos depoimentos, momento em que jornalistas, cineastas, escritores, músicos e um monte de gente maluca e cheia de ideias se acotovelavam nas calçadas e botecos da Osvaldo. “As conversas eram sobre criação, sempre”, diz Wander Wildner (na foto acima).

O interessante é que o documentário consegue transcender o inevitável clima de saudosismo para fazer uma espécie de tratado sobre aquele momento histórico para as artes. Sobre cinema, por exemplo, dá para pensar numa espécie de linha evolutiva que começa com uma gurizada lotando os ciclos temáticos na sala Bristol e termina com essa mesma turma encabeçando projetos audiovisuais como o programa Quizumba, da TVE, os videoclipes (alguém lembra do icônico Surfista Calhorda?) e os filmes (Verdes Anos é um marco).

“O negócio era aprender fazendo”, comenta Carlos Gerbase, sobre o conceito da banda Replicantes que acabou se fundindo com o do próprio ambiente artístico do Bom Fim oitentista.

Assim como Tormenta, de Lucas Costanzi, Filme Sobre um Bom Fim será exibido na Mostra Gaúcha de Longas, em Gramado. A estreia nos cinemas convencionais está prevista para o dia 20 de agosto. Caxias pode ganhar sessão comentada em setembro (a gente divulga melhor quando chegar mais perto).

Enquanto dezembro não vem

14 de julho de 2015 0

star-wars1

Enquanto dezembro não vem, para a gente conferir a aventura do diretor J.J. Abrams à frente do sétimo episódio da saga Star Wars, ficamos por aqui enchendo os olhos com essas imagens de bastidores de O Despertar da Força…

Demais este trailer

17 de junho de 2015 0
Crédito: Universal Pictures

Crédito: Universal Pictures

Recém saiu do forno este trailer super divertido da animação Pets – A Vida Secreta dos Bichos. O longa é dirigido por Yarrow Cheney e Chris Renaud (de Meu Malvado Favorito e Meu Malvado Favorito 2) e a estreia está prevista para o ano que vem. O roteiro mostra o que os “monstrinhos” que criamos em casa fazem quando estamos fora.

Vejam até o fim, vale a pena, hahaha.