Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "martin scorsese"

A telona e os Ramones

01 de setembro de 2014 0

Ok, a notícia já está velha e eu fiquei uns dias sem passar por aqui. Mas como Ramones é minha banda do coração, ainda tá valendo né… Pois bem que a próxima empreitada do mestre Martin Scorsese vai ser um filme sobre o quarteto nova-iorquino ícone punk.

Parece que a produção não será no formato de documentário, o que me deixou mais curiosa ainda. Porque, convenhamos, seria demais uma ficção que recortasse algum período da trajetória impressionante dessa banda. São tantas histórias internas que renderiam. Exemplos: o início de tudo, com Joey Ramone passando por sua fase glam e andando de colant por aí até ser absorvido no que se tornaria a maior banda punk do mundo; a briga de amor que dividiu os Ramones em dois lados; a “vida lôca” de Dee Dee; as passagens pelo CBGB’s (porque aquele filme do Randall Miller não aprofundou muito); as histórias com o tour manager Monte Melnick, que há pouco rendeu o livro Na Estrada com os Ramones; enfim….

Certo que já estamos na expectativa. Aqui, uma listinha com alguns “contatos” dos Ramones com a sétima arte:

* Uma palhaçadinha clássica dirigida Allan Arkush em 1979 e a estreia do quarteto nas telonas:

* A trilha para o filme Cemitério Maldito (1989), que marcou para sempre qualquer setlist dos Ramones:

* Um documentário que dá uma boa noção sobre a história da banda, lançado em 2003:

Dia do Rock

12 de julho de 2014 0

No-Direction-Home

Oi pessoal, neste domingo é Dia Mundial do Rock. Para mim, a data será celebrada de forma mais triste, já que perdemos na sexta  Tommy Ramone, primeiro baterista dos Ramones, minha banda preferida desde sempre. Se foi aos 65 anos, uma grande perda.

Deixo aqui minha homenagem.

Mas, voltando a falar de cinema, tenho um chamamento de última hora a fazer. A Sala de Cinema Ulysses Geremia vai exibir na tarde deste sábado o filme No Direction Home, dirigido por Martin Scorsese. O longa acompanha vários momentos da carreira do icônico Bob Dylan. Apareçam por lá. A sessão começas às 14h, com entrada franca. Depois, a partir das 17h, ocorrem shows do Ordovás Rock Fest.

Lobo dos palavrões

16 de janeiro de 2014 0
Crédito: Paris Filmes

Crédito: Paris Filmes

Ok, a divulgação dos indicados ao Oscar é o assunto cinematográfico do dia e vocês já devem ter conferido a lista em qualquer outro site. Então, quero dividir com os leitores outro fato com relação a um dos indicados que chega ao Cinépolis de Caxias nesta sexta. O Lobo de Wall Street tem chance de sair com nove estatuetas do Oscar (ainda que seja improvável que isso aconteça, né) mas, se depender da pesquisa do jornalista Gilbert Cruz (site vulture.com), pelo menos uma distinção — um tanto peculiar — já está garantida ao longa de Martin Scorsese.

A pesquisa aponta Lobo como a ficção com mais ocorrências de palavrões na história do cinema. É mole? São nada menos que 687 palavras de “baixo calão” pronunciadas ao longo das três horas de filme. Claro que a maior parte das ocorrências (83%, para ser mais específica) são variações do usual termo “fuck”.
Scrosese curte mesmo um palavrão. Na lista dos 10 filmes mais boca suja estão outras produções suas como Cassino e Os Bons Companheiros.

Alguém muito legal e com tempo sobrando fez esta surpreendente edição com todos as variações de “fucks” do filme. Dá uma olhada:

Um faroeste e um filme de gângster

28 de novembro de 2013 1
Crédito: Sony Pictures

Crédito: Sony Pictures

Então, duas notícias que já estão rolando por aí e me deixaram animada. Primeiro, Quentin Tarantino anunciou que seu novo filme será um faroeste, mas nada de sequência do Django Livre. Eu, que sempre curti um filme cheio de cavalos, chapéus, poeira, e muitos tiros, gostei da notícia. Falando do último longa, na verdade achei que o diretor exagerou um pouquinho no pastiche daquela cena final (o cavalo do herói fazendo aquela “dancinha”, enquanto tudo explode, realmente não precisava). De resto, curti muito e acho que pode vir um novo filmaço por aí. Uma pena que provavelmente não haverá trilha do Ennio Morricone, já que o compositor italiano declarou há algum tempo que não pretende trabalhar com Tarantino de novo…tretas de gente grande.

E a segunda notícia é que a próxima parceria de Martin Scorsese e Robert De Niro será, adivinhem… um filme de gângster. Bem, tendo em vista todos os trabalhos que essa dupla fez junta, a expectativa sobe lá nas alturas né (e isso pode ser ruim). Para ajudar, andam dizendo que Joe ‘How am I funny?” Pesci pode estar nessa produção também. Ai, meu coração…

Aos blueseiros de plantão

23 de novembro de 2013 2
Crédito: Reprodução

Crédito: Reprodução

Já que neste sábado é o último dia de Mississippi Delta Blues Festival, em Caxias, vale uma dica cinematográfica (ainda que já antiguinha) aos fãs do estilo. Em 2003, Martin Scorsese produziu uma série com sete filmes de dedicados a reconstruir a história do gênero pai de tantos outros. Para isso, chamou um monte de gente fina – tipo Clint Eastwood, Charles Burnett e Wim Wenders – para dirigir as produções. O próprio Scorsese também dirigiu um.

A série se chama The Blues e os títulos são Feel Like Going Home (Martin Scorsese), The Soul of a Man (Wim Wenders), The Road to Memphis (Richard Pearce), Warming by the Devil’s Fire (Charles Burnett), Godfathers and Sons (Marc Levin), Red, White and Blues (Mike Figgis) e Piano Blues (Clint Eastwood). No Brasil foi lançado um box com todas as produções, imperdível para quem quer conhecer mais sobre a música sob o ponto de vista de diretores renomados e fãs de blues.

No Youtube, encontrei o filme do Wim Wenders, sobre Blind Willie Johnson, com legendas em espanhol. Quem se arrisca?