Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Futebol arte

08 de junho de 2010 2

Inventores do futebol e zelosos com a paixão dos súditos da rainha pelo nobre esporte bretão, os ingleses batem um bolão quando o esporte vira assunto no cinema – sabe bem quem viu o recente À Procura de Eric, de Ken Loach. Já o cinema brasileiro, por incrível que pareça, segue sendo um perna-de-pau nesse campo. Maldito Futebol Clube é um novo bom exemplo de como explorar o potencial de drama, ação, tensão e comédia que o futebol oferece como enredo dentro e fora das quatro linhas.

Inédito nos cinemas brasileiros, Maldito Futebol Clube (The Damned United, 2009) está agora disponível em DVD nas locadoras. O filme conta a história real de Brian Clough (vivido pelo ótimo ator Michael Sheen, de A Rainha e Frost/Nixon), até hoje reverenciado como um dos melhores técnicos de futebol da história do futebol inglês e um dos pioneiros na transformação da imagem do treinador em figura tão popular e valorizada quanto os craques do time. Ele capitaneou a transição do tipo sargentão de abrigo enclausurado na casamata para o papel do “professor” na linha executivo, de terno e gravata, marqueteiro, vaidoso e hábil no uso dos microfones e holofotes.

Clough, ex-jogador com passagem pelo English Team nos anos 1950, despontou como treinador em meados dos anos 1960 e entrou nos 1970 consagrado por uma façanha: levou o Derby County, time inexpressivo da segunda divisão, a uma série de conquistas históricas, que culminaram no título do campeonato inglês de 1972. Parte do longa mostra os bastidores dessa trajetória, em que Clough fez de um bando de brucutus um time competitivo que até jogava bonito, para os padrões ingleses. Mas o eixo dramático de Maldito Futebol Clube – daí seu título original – é a curta e conturbada passagem de Clough pelo Leeds United, em 1974. Ele chegou ao então poderoso clube como a grande contratação da temporada. Mas bateu de frente com os astros do time, fiéis ao antigo treinador, seu desafeto, um precursor da escola Dunga de futebol força e raça, que havia assumido a seleção inglesa. Sem comando do vestiário, Clough passou o diabo nas mãos dos marrentos gladiadores do Leeds, até ser demitido, apenas 44 dias depois.

Prova do quanto Clough (1935 – 2004) era bom no ofício é que logo depois ele pegou outro time pequeno, o Nottingham Forest, e o levou a dois títulos consecutivos da Liga dos Campeões da Europa, em 1979 e 1980 – ficou no clube por 18 anos. Quem dirige Maldito Futebol Clube é Tom Hooper, inglês conhecido por assinar premiadas produções para a TV, como Elizabeth I, estrelada por Helen Mirren.

Comentários (2)

  • Pedro Henrique diz: 9 de junho de 2010

    Interessante a recomendação, Marcelo. O filme é babana como entretenimento – claro que não tem o punch do filme do Loach, mas nem quer ter certo? – e o Michael Sheen é mesmo um tremendo ator – e melhor a cada novo trabalho.

    Abs!

  • Segundo Caderno » Arquivo » Futebol arte diz: 15 de junho de 2010

    [...] o post original no Cineclube: Futebol arte Compartilhar/Salvar Tags: clough, conquistas-hist, DVD, english-team, futebol, leeds-united, [...]

Envie seu Comentário