Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Fatih Akin no Cine Santander

13 de junho de 2010 1

Fatih Akin tem apenas 36 anos, mas a obra que construiu até aqui é sólida como a de poucos cineastas contemporâneos. A mostra em cartaz no Cine Santander representa a chance de conhecê-la na íntegra, para além dos aclamados Contra a Parede (2004) e Do Outro Lado (2007): todos os seus sete longas, alguns nunca lançados no circuito no Brasil, serão exibidos até 27 de junho na sala do centro de Porto Alegre.

Do Outro Lado

Um dos mais de 2,3 milhões de descendentes de turcos que vivem na Alemanha, Akin foi criado em Hamburgo e fez da cidade portuária, a segunda mais populosa do país, um cenário marcante em praticamente todos os seus filmes. É por seus subúrbios, colônias de imigrantes, pubs baratos e despretensiosos negócios familiares que circula a maior parte de seus personagens. Em comum, além de identidades perdidas e um desajuste que é fruto sobretudo da sua inadaptação, eles têm um desejo de liberdade invariavelmente manifestado de maneira extrema.

Soul Kitchen

Mesmo em títulos diferenciados como Soul Kitchen (2009), incursão – não tão bem sucedida – pela comédia que fora exibida este ano nos cinemas em Porto Alegre, seus atores frequentemente extrapolam o registro naturalista, tão à flor da pele estão os sentidos dos homens e mulheres que eles representam. O casal protagonista de Contra a Parede (leia as sinopses abaixo), sua obra-prima, funciona como uma súmula de seu trabalho: a infelicidade dos dois está relacionada ao fato de eles não encontrarem seu lugar no mundo, e a simples perspectiva de vislumbrar uma saída os estimula a ponto de ambos perderem completamente o controle sobre seus atos.

Contra a Parede

Akin escreve e produz os seus longas, incorporando na íntegra a ideia de autoria no cinema. Também faz da trilha sonora elemento fundamental de seus filmes, reunindo da música eletrônica à de caráter folclórico, o que reforça seu caráter global. Junto a realizadores como o franco-argelino Tony Gatliff (de Exílios e Transylvania) e o norte-americano de origem iraniana Ramin Bahrani (Goodbye Solo e Chop Shop), é o cineasta da globalização – na Alemanha, o principal representante de uma onda batizada de Migrantenkino (“cinema de imigração”).

Em Julho - O Outro Lado das Férias

Exercita ele próprio a liberdade, indo do thriller policial (Rápido e Indolor, de 1998) ao documentário musical (Atravessando a Ponte – O Som de Istambul, 2005), da aventura romântica (Em Julho – O Outro Lado das Férias, 2000) ao chamado filme-coral, ou seja, aquele que possui diversos núcleos de personagens de importância equivalente na trama, o que configura uma espécie de painel (Do Outro Lado). Nos últimos seis anos obteve reconhecimento nos três grandes festivais europeus (Cannes, Berlim e Veneza), e agora prepara um título não ficcional sobre a remoção de habitantes de um vilarejo na costa da Turquia que será transformado num lixão, além da última produção da trilogia intitulada Amor, Morte e Demônio, que fora aberta com Contra a Parede e Do Outro Lado.

Dos sete títulos da mostra do Santander, os quatro mais recentes serão projetados em película, e os três mais antigos, a partir de uma matriz em DVD.

OS FILMES

Soul Kitchen (2009, 99min).
Comédia, com Adam Bousdoukos. Jovem dono de restaurante em crise vê seu negócio se reerguer mas segue em crise pessoal desde que sua ex-namorada o abandonou. Prêmio especial do júri no Festival de Veneza. (trailer abaixo)

Do Outro Lado (2007, 120min).
Drama, com Nurgül Yesilçay, Baki Davrak e Hanna Schygulla. Um mosaico de personagens que se cruzam de forma inesperada entre a Alemanha e a Turquia. Melhor roteiro no Festival de Cannes e no European Film Award. (trailer abaixo)

Atravessando a Ponte – O Som de Istambul (2005, 90min).
Documentário. Alexander Hacke, integrante da banda alemã Einstürzende Neubauten, passeia pelas ruas da capital turca em busca da diversidade da música local.

Contra a Parede (2004, 123min).
Drama, com Birol Ünel e Sibel Kekilli. Jovem que quer fugir de sua família conservadora envolve-se com homem impulsivo 20 anos mais velho na Hamburgo contemporânea. Urso de Ouro no Festival de Berlim, entre outros prêmios. (trailer abaixo)

Solino (2002, 124min).
Drama, com Christian Tasche e Antonella Attili. A trajetória de imigrantes italianos na Alemanha desde a sua chegada, nos anos 1960, até a ruptura familiar, décadas depois, passando pelos tempos de sucesso nos negócios e felicidade.

Em Julho – O Outro Lado das Férias (2000, 100min).
Aventura/Romance, com Moritz Blebtreu. Professor se apaixona por jovem e decide segui-la de Hamburgo a Istambul, levando consigo garota que é apaixonada por ele.

Rápido e Indolor (1998, 100min).
Suspense, com Mehmet Kurtulus, Aleksandar Jovanovic e Adam Bousdoukos. Três imigrantes vindos da Sérvia, da Grécia e da Turquia e com aspirações muito diversas entre si se envolvem com o submundo do crime organizado na Alemanha.



Comentários (1)

  • Segundo Caderno » Arquivo » Fatih Akin no Cine Santander diz: 15 de junho de 2010

    [...] o post original no Cineclube: Fatih Akin no Cine Santander Compartilhar/Salvar Tags: alemanha, christian, cineclube, DVD, european, Festival, julho, kitchen, [...]

Envie seu Comentário