Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Inéditos em primeira mão

21 de março de 2011 6

Preste atenção porque a lista não é pequena e está recheada de filmes muito interessantes ou, no mínimo, muitíssimo promissores: Turnê (de Mathiew Amalric), Homens e Deuses (de Xavier Beauvois), Poesia (de Lee Chang-dong), Ricky (de François Ozon), Caminho da Liberdade (de Peter Weir), Em um Mundo Melhor (de Susanne Bier), Fora-da-Lei (de Rachid Bouchareb), Bebês (de Thomas Balmès), Minha Versão para o Amor (de Richard J. Lewis), Incêndios (de Denis Villeneuve) e ainda os brasileiros Amor? (de João Jardim), Diário de uma Busca (de Flávia Castro), Belair (de Bruno Safadi e Noa Bressane), O Gerente (de Paulo César Saraceni), entre outros, integram a lista de longas inéditos no circuito que serão exibidos no Rio Grande do Sul a partir desta quinta-feira (24) no Festival de Verão do RS de Cinema Internacional.

Dei uma ajudinha trabalhando no evento como consultor de curadoria, por isso posso dizer que há outras coisas boas na grade de programação. É o caso de se ficar atento aos roteiros dos jornais e a sites como o do próprio festival ou da Panda Filmes, realizadora da mostra, organizando horários para aproveitar a chance de conferir títulos que ainda não chegaram ao circuito ou, a despeito de suas qualidades, talvez nem consigam cavar o seu espaço nas salas de cinema. São apenas oito dias e dezenas de produções à disposição dos cinéfilos, em salas de Porto Alegre e do Interior – o festival termina no dia 31, portanto, na outra sexta-feira.

A lista completa de filmes a serem exibidos será divulgada hoje. Aqueles que estão citados no primeiro parágrafo deste post já representam uma seleção de alguns que estão entre os mais significativos da grade, ou pelo reconhecimento internacional (há do vencedor do Oscar de filme estrangeiro Em um Mundo Melhor ao Gran Prix de Cannes Homens e Deuses), ou pelo valor afetivo (O Gerente é o trabalho da volta do veterano Saraceni, Diário de um Busca conta a história da procura de uma família por um desaparecido político à época da ditadura em plenas ruas da Capital). Cabe destacar, ainda, a exibição da produção espanhola Lope, dirigida pelo brasileiro Andrucha Waddington, na sessão aberta que vai dar a largada ao festival, quinta à noite, na Casa de Cultura Mario Quintana.

Se você vem acompanhando este blog nos últimos tempos vai lembrar que alguns destes títulos já tiveram aqui divulgados os seus trailers e as suas sinopses, entre outras informações. Um deles, no entanto, ainda não apareceu neste espaço, e é ele que escolho para destacar a seguir: Turnê, drama dirigido pelo grande ator francês Mathiew Amalric (de O Escafandro e a Borboleta, A Questão Humana e até um 007 recente). Eleito o melhor diretor em Cannes 2010, Amalric é também o protagonista de uma história sobre um show burlesco itinerante com garotas norte-americanas que cruza o interior da França e tem como objetivo chegar a Paris. Atuando como produtor do espetáculo, ele recrutou atrizes não-profissionais e até travestis para a trama, o que causou rebuliço no tapete vermelho da Croisette.

Dá uma olhada no trailer:

Comentários (6)

  • Pedro Henrique Gomes diz: 21 de março de 2011

    Que maravilha, Daniel! Já tava ficando apreensivo quanto a essa programação. Resta esperar a lista completa, então. Turnê, Homens e Deuses e O Gerente com prioridade.

  • Rafa diz: 21 de março de 2011

    Mas por que o festival acontece depois do fim do verão? Faltou grana antes?

  • Everton Silva diz: 21 de março de 2011

    Parece muito interessante esse Turnê, descobri que o Amalric é diretor quando esse filme passou em Cannes!!!

  • isa diz: 22 de março de 2011

    Sabes se para assistir ao filme de abertura na CCMQ é só chegar ou precisa retirar algum tipo de senha antes? Não diz nada sobre isso no site do evento… Valeu!

Envie seu Comentário