Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 5 julho 2011

Claire Denis entre nós

05 de julho de 2011 0

Isabelle Huppert em Minha Terra, África (White Material, 2009)

É histórica a presença da cineasta francesa Claire Denis, hoje, em Porto Alegre, para a sessão de Bom Trabalho (1999) na Sala P.F. Gastal (matéria de ZH explicando o porquê aqui). Alguns de seus filmes até tiveram exibições no Brasil, em festivais como a Mostra Internacional de São Paulo, mas, no circuito mesmo, passaram apenas Noites sem Dormir (1994), Desejo e Obsessão (2001) e Minha Terra, África (2009). No mínimo estes dois últimos são imperdíveis, se você estiver em dúvida entre quais filmes prestigiar. Abaixo, um resuminho de cada um deles, alguns trailers entre os poucos que estão disponíveis por aí (legendado, apenas Minha Terra, África) e todos os horários de exibição.

Vincent Gallo e Florance Loiret-Caille em Desejo e Obsessão (Trouble Every Day, 2001)

> Chocolate (Chocolat, 1988). Jovem francesa retorna para Camarões, onde viveu com sua família, para contemplar e relembrar a infância. A memória mais forte é a do empregado Protée, um homem bonito, forte e inteligente, submetido às barreiras raciais existentes na África Colonial. Hoje (terça) e sábado, ambas as sessões às 17h. (trailer abaixo)

> Dane-se a Morte (S’en Fout la Mort, 1990). A vida de dois irmãos imigrantes do oeste da África no subúrbio de Paris. Confinados, eles preparam os animais para a briga de galo no subsolo do restaurante onde trabalham. As rinhas servem como símbolo da vida sórdida e violenta destes dois irmãos. Leão de Prata pela montagem no Festival de Veneza. Sessão única na sexta-feira, às 17h.

> USA Go Home (US Go Home, 1993). A história de duas adolescentes, uma festa e as tensões sociais e sexuais que envolvem o evento. Um dos capítulos de uma série para a televisão francesa, Tous les Garçons et les Filles de leur Âge, que envolveu nove diretores, incluindo Olivier Assayas e André Téchine. A adolescência e a música marcante da época, em um filme quase autobiográfico, que remete ao choque cultural vivido pela diretora quando ela voltou da África e passou a viver em Paris. Sábado, às 15h.

> Noites sem Dormir (J’ai pas Sommeil, 1994). Uma jovem imigrante da Lituânia chega a Paris. Théo, um músico de jazz que ganha seu dinheiro através de trabalho ilícito, perdeu toda a esperança e espera voltar para a Martinica com seu filho. Seu irmão homossexual, Camile, canta em bares à noite, trabalha como michê, trafica drogas e juntamente com seu amigo mata senhoras velhas. Denis não está interessada em criar tensão em volta dos assassinatos, mas na cidade grande como grande mosaico sem descanso, ao mesmo tempo anônima e íntima. Hoje (terça), às 15h, e domingo, às 17h. (trailer abaixo)

> Nénette e Boni (Nénette et Boni, 1996). Nénnette e Boni foram criados separados porque seus pais eram divorciados. Boni trabalha em uma pizzaria para um casal intrigante, quando sua irmã foge da escola e de repente reaparece. Os dois agora terão de se redescobrir. Leopardo de Ouro no Festival de Locarno. Sessões amanhã (quarta), às 17h30min, e domingo, às 19h.

> Bom Trabalho (Beau Travail, 1999). O filme é um passeio coreográfico pelo campo de treinamento da Legião Francesa, no nordeste da costa africana. As imagens mostram o universo repressor e os conflituosos sentimentos do sargento Gualp. Livremente baseado na novela Billy Budd, de Herman Melville. Menções especiais dos júris dos festivais de Berlim e Roterdã. Hoje (terça, com a presença da diretora) e sábado, às 19h.

> Desejo e Obsessão (Trouble Every Day, 2001). Shane e June são um perfeito casal americano em lua de mel em Paris na tentativa de reconstruir uma vida nova. Secretamente, Shane começa a frequentar uma clínica médica que trata da libido humana e se deixa levar por perigosos impulsos sexuais. Quinta, às 17h. (trailer abaixo)

> Sexta-feira à Noite (Vendredi Soir, 2002). Laure está em mudança para morar com seu namorado. Ela entra no carro e fica presa no trânsito por horas. Sem pressa, ela observa o caos da cidade de Paris e oferece carona para um estranho, Jean, com quem vai passar uma noite. Sessão na quinta-feira, às 15h.

> O Intruso (L’Intrus, 2004). Louis Trebor, um homem de 70 anos, mora sozinho com seus cachorros em uma floresta entre a França e a Suíça. Ele precisa de um transplante de coração e vai até o Taiti procurar o filho que abandonou há muitos anos. Amanhã (quarta), às 15h, e sexta, às 19h.

> 35 Doses de Rum (35 Rhums, 2008). O filme mostra o relacionamento entre um pai viúvo e sua jovem filha no subúrbio de Paris, habitado principalmente por negros e descendentes árabes. Uma homenagem ao cinema de Yasujiro Ozu, na qual Denis faz uma releitura do clássico Pai e Filha, uma das obras-primas do diretor japonês. Amanhã (quarta), às 19h30min, e domingo, às 15h. (trailer abaixo)

> Minha Terra, África (White Material, 2009). Em um país africano não definido e ameaçado constantemente por rebeliões, vive Maria, mulher branca que se nega a abandonar o local e deixar para trás sua plantação de café. André, ex-marido e pai de seu filho, teme pela vida de Maria e passa a arquitetar um plano de fuga para a França, sem desconfiar que não seria tão simples quanto pensava. Quinta, às 19h, e sexta, às 15h. (trailer abaixo)