Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Dois espantos

12 de julho de 2011 15

Cilada.com é o mais novo fenômeno de público do cinema brasileiro. Apesar de ter sido desancado por boa parte da crítica nacional, o filme adaptado da série televisiva com Bruno Mazzeo (na foto, ao lado da atriz Fernanda Paes Leme) arrastou nada menos que 441 mil espectadores às salas brasileiras em seu primeiro fim de semana em cartaz. Desde a chamada retomada da produção nacional, em meados dos anos 1990, apenas outros cinco títulos tiveram números superiores – entre eles as sequências, bastante barulhentas, de Tropa de Elite e Se Eu Fosse Você. Cilada.com custou R$ 4 milhões, dinheiro já recuperado em três dias de exibições. Um espanto.

Outra notícia a respeito de bilheterias no país: Qualquer Gato Vira-Lata ultrapassou neste mesmo fim de semana a marca de 1 milhão de ingressos vendidos. Trata-se de outro espanto, tendo em vista que a comédia romântica estrelada por Cléo Pires e Malvino Salvador é notavelmente ruim e foi unanimemente rejeitada pela crítica e por quem quer que tenha se disposto a escrever sobre ela. É incrível, mas aquele velho preconceito do público para com o cinema brasileiro está cada vez mais ficando para trás – graças em grande parte a produções que estão longe de representar o que este cinema tem de melhor.

Comentários (15)

  • Jacson diz: 12 de julho de 2011

    A resposta para isso é simples; a falta de opções na TV aberta (incluindo aí as péssimas novelas exibidas) levam o público a buscar alternativas. Tais filmes, mesmo não sendo sucessos de crítica, se tornam alternativas bem melhores que “Insensato Coração” “Morde a Assopra” e Cia Ltda…

  • sandro diz: 12 de julho de 2011

    Quando é que vão aprender , o que interessa é o que público gosta não os criticos, e não venham falar que é publico sem cultura, pois para ir no cinema nos dias de hoje se paga caro não coisa de povão.
    A critica existe, beleza mas não esqueçam que o grande público quer é se divertir e não perder tempo com detalhes que só interessam a criticos, se a comédia e faz as pessoas rirem, é o que importa o resto é conversa para metidos a intelectuais.

  • Rafael diz: 12 de julho de 2011

    Na minha opinião, o cinema brasileiro continua uma droga.

    Enquanto a Rede Globo estiver, seja por intermédio do seu capital, seja por intermédio de seus atores, o cinema continuará um fracasso.

    Únicas produções brasileiras que merecem algum tipo de respeito, na minha opinião, são: Olga e Tropa de Elite.

    O resto é lixo!

  • Gabrielle diz: 12 de julho de 2011

    Quero crer que não seja só a falta de opção e sim a valorização da cultura brasileira e próprio cinema que já foi alvo de muitas criticas negativas. Espero que essa “audiência” estimule a criatividade e melhore a qualidade dos enredos. Cilada.com proporciona sim risos, mas ao mesmo tempo reflexões, porque nunca vi um filme ter tantos palavrões e tanta gente achar graça nisso!

  • Elisandro Soares diz: 12 de julho de 2011

    Prova maior de que a critica é burra ou atende interesses escusos ao publico, pois o seriado Cilada é otimo e o filme não fica devendo nada. Quem vai atrás da critica é que acaba caindo em uma “cilada”.

  • Luis Correa da Cunha diz: 12 de julho de 2011

    Pra quem acompanha o Bruno na tv fechada não é nenhuma surpresa. É bem melhor que os pseudos humoristas que passam na globo e imitações.
    Há muita gente boa fazendo cinema, apesar de alguns filmes bons como Estomago, ou um policial que eu vi na locadora do Antonio Fagundes, que nem vi passar no cinema. Melhor que muitos enlatados americanos que não acrescentam em nada para nós brasileiros. Os cinemas boicotam os filmes nacionais?? Muitos não passam aqui em Recife.

  • Anah diz: 12 de julho de 2011

    Você tem sorte de ter acesso ao cinema… Nós aqui do interior temos que ter renda suficiente para aderir à TV por assinatura.

  • Jean diz: 12 de julho de 2011

    Jacson, a TV aberta não se resume a “novelas” !!! Vai procurar assistir uma “Roda Viva” na TV Cultura…

  • Junior diz: 12 de julho de 2011

    A verdade é: Entre os filmes em cartaz, as opções são poucas. Mínimas e parecidas.
    Se alguém está afim de sair de casa gastando pouco, vai ao cinema e vê o que tem: uma porcaria ou um desenho bobo em 3D. Há meses em que há bons filmes comerciais, mas desde os últimos meses, está difícil…

  • Cristiano diz: 12 de julho de 2011

    O cinema brasileiro está melhorando a cada dia!! Boa noticia, e o filme é muito bom também, não deve nada a comédia americana de “Se beber não case 2″!

  • Lucio diz: 13 de julho de 2011

    Só assisti cilada.com mas posso dizer que, neste caso, têm-se uma bobagem daquelas sendo encenada, no entanto o resultado é muita gargalhada mesmo.
    Por quê não?
    O filme é divertido, e fazer rir muito não é tarefa fácil.
    Certamente não seria um filme que eu veria por escolha, mas foi uma agradável surpresa. Resultado do improviso de um final de tarde num domingo.
    Quem for ver, mesmo que por acaso, é bem provável que não vá se arrepender. Foi o meu caso.

  • Ricardo Lopez Fetter diz: 13 de julho de 2011

    Desde quando a opinião de um crítico de cinema interessou para o público? Ao contrário, se a crítica despreza, é porque o filme deve ser bom. Enquanto eu pude ir ao cinema sempre preferi filmes desprezados pela crítica. Quase sempre funcionou.
    Em tempo: A Globo vem perdendo audiência sistematicamente. Estamos no fim de uma era! :-)

  • Detetive diz: 13 de julho de 2011

    Filme que tem mais de 3 atores da Rede Bobo juntos eu NÃO assisto. A Rede Bobo está se especializando em filmes que depois de um mês em cartaz ninguém mais se lembra, enquanto isso fatura todos os incentivos governamentais para o setor. O lucro deve ser enorme, pois colocam atores e atrizes de seu elenco, garantindo assim o público, não utilizam quase nada de cenários mais produzidos, na grande maioria das vezes filmam cenas dentro do próprio estúdio e a história do filme não passa de uma novelinha de 2h.

  • Diego diz: 13 de julho de 2011

    Sou fã de filmes nacionais. Eu e minha noiva assistimos e adoramos “Tropa de Elite 2″ – ação que não deve em nada para os americanos e de acordo com a nossa realidade, “Muita calma nessa hora” – comédia, “Qualquer gato vira-lata” – comédia romântica brasileira (e não engodos americanos).

    Ontem eu e minha noiva assistimos ao Cilada.com e realmente é um LIXO. Ficamos muito decepcionados. As cenas mais engraçadas são aquelas que repetem exaustivamente nos traillers. O filme é sem graça, acreditem. De resto a história e roteiro são fraquíssimos, muitos personagens aparecendo e sumindo sem sentido algum, filme com alguns lampejos de riso, mas nada comparado aos quadros consagrados do Fantástico que o Bruno fez muito bem.

    Pra mim foi uma decepção muito grande e uma pena ver excelentes atores fazendo papéis simplesmente ridículos… o filme poderia se chamar VERGONHAALHEIA.COM

  • Maria Eduarda diz: 13 de julho de 2011

    Concordo com todos os pontos e vírgulas que o Lucio propos. O que faz um filme são os telespectadores, não os críticos.

Envie seu Comentário