Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Policiamento comunitário só para alguns

24 de março de 2010 0

Brigada Militar e moradores do Colina Sorriso formalizaram parceria segunda-feira à noite/Juan Barbosa

Agora foi o bairro Colina Sorriso que será alcançado pelo modelo de policiamento comunitário.

Um Palio da Brigada Militar foi recuperado com recursos da comunidade.

O policiamento comunitário exige a parceria com a comunidade, como a scramentada segunda-feira à noite com os moradores do Colina Sorriso. Exige contrapartidas, ajuda para conserto de viaturas, às vezes até mesmo a própria viatura, como é o caso de uma moto adquirida pelos moradores do Colina há dois anos. Ou moradias para brigadianos residentes.

A consequência é que o policiamento comunitário acaba protegendo preferencialmente bairros com moradores de um poder aquisitivo capaz de bancar as contrapartidas. Assim, a cidade corre o risco de tornar-se uma colcha de retalhos em se tratando de segurança pública. Alguns bairros com PMs residentes, viaturas, moradias, outros cujos moradores só podem recorrer ao 190.

Meses atrás, foi implantado policiamento comunitário nos bairros Jardim América, Antena, Universitário, Madureira e Sagrada Família. E o 1º de Maio e o São Vicente, bem ao lado, ficaram de fora, expostos às dificuldades do 190. Assim não pode.

Desse jeito, o modelo de policiamento comunitário caminha num rumo muito perigoso. No rumo de haver distinção entre moradores, a depender do endereço. É preciso rever o modelo. Ele só será interessante à comunidade se não deixar nenhuma área, nenhum bairro de fora.

Postado por Ciro Fabres, Caxias do Sul

Envie seu Comentário