Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ligustros, esses incompreendidos

17 de agosto de 2010 9

Daniela Xu, Banco de Dados

Pobres ligustros! São massacrados e desprezados pelo pecado de serem árvores consideradas exóticas. Isto é, não nativas da região. Até técnicos que transitam na área ambiental entram na corrente antiligustro e classificam a espécie de perniciosa, que não permite a convivência com outras espécies vegetais ou animais. E o pior de tudo, aos ligustros é atribuída a má fama de produzirem alergia.
Os ligustros são trazidos à cena por conta de post publicado neste blog que mostrou uma árvore cortada na Avenida Rio Branco, na calçada em frente ao futuro São Pelegrino Shopping Mall. “Era ligustro, essa espécie nefasta, então tudo bem”, é o raciocínio usual.
Menos, bem menos!
Sou asmático e sofro de rinite alérgica. E não há, ao longo de minha trajetória caxiense de 21 anos, nem um histórico de manifestação alérgica súbita ao aproximar-me de um ligustro, tampouco por permanência um pouco mais demorada ao redor deles.
Não me deixam mentir Seu Sérgio e Dona Leda Teixeira, o simpático casal da foto acima. São moradores na Rua Euclides da Cunha, no bairro Rio Branco, quase esquina com Tronca. Uma rua que seria completamente pelada se a prefeitura tivesse levasse a cabo e perpetrado o propósito de eliminar todos os ligustros da quadra. Contra o que se rebelaram Seu Sérgio e Dona Leda e não deixaram cortar os dois pés da frente da casa deles. Hoje, dão sombra, estão bonitos e fortes. E não há quem não queira estacionar embaixo das duas árvores.
Os ligustros, sem maiores defensores na sociedade, parecem sob medida para fazerem valer a máxima histórica aplicada pelo vice-prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT), de que algumas árvores “não têm função ecológica”. Ora, toda árvore terá sua função ecológica, funcionando como centro de gravidade para microssistemas de seres vivos. No mínimo isso.
Vamos a uma prova: à época, havia até um ninho de sabiás nos galhos de um dos ligustros. O blog até dispõe da foto da família de aves devidamente aninhada e satisfeita.
O Pioneiro publicou essa história três anos atrás, que o blog recupera agora por conta da má fama que voltou a ser atirada no colo dos ligustros.
- O que faz a gente ter alergia é a poluição medonha. sou asmática, e os ligustros nunca me fizeram mal. O coitado do ligustro é quem leva a culpa – testemunhou Dona Leda.

Comentários (9)

  • Marcio Vargas diz: 17 de agosto de 2010

    eheheh

    Grande Ciro!!! Tens um talento nato para a polemica… Isso é muito bom…!!!

    Vamos a alguns poucos fatos, na seguencia com mais pesquisa derrubo tudo isso ai que tu falou e ainda te converto em um defensor ferrenho da troca dos ligustros por nativas.

    Primeiro vamos ao que mais me chamou atenção no teu texto: Os Sabias.

    Hora amigo Ciro, mencionar o fato de sabias fazerem ninhos no Ligustro como argumento é no minimo infantil, não esta a altura da eloquencia do amigo. Passarinho faz ninho em qualquer arvore, não é porque é um ligustro que eles fizeram ninhos. Se fosse QUALQUER arvore conhecida pela botanica eles fariam ninhos. Os locais de ninhos são escolhidos pela proteção que oferecem ao filhote. Eles apenas “alugaram o imovel” já que os frutinhos do Ligustro não servem de alimento para eles, pelo contrario, se eles comerem estes frutos, eles fermentam no estomagozinho do Sabia e ele morre… Mas a maioria deles por extinto não come. Então temos uma arvore que fornece abrigo para os ninhos (como qualquer outro) e apenas isso, já que alimento não vai oferecer. Para isso temos uma serie de frutiferas nativas de porte semelhante que seriam mais adequadas, pois alem do abrigo ofereceriam alimento.

    Em segundo a sombra… haaa esta deliciosa sombra dos meses de janeiro…

    Qualquer arvore com copa frondosa proporciona boa sombra. “mas meus ligustros já estão grandes, a rua vai ficar pelada… etc etc…” Se a 10 anos atraz tivessem passado a faca nestes ligustros ai e plantado por exemplo uma canela, ou um angico, hoje teriamos uma sombra do mesmo porte… Então é questão de tempo, de ponto de vista no espaço temporal. Se você passar a serra neles hoje e plantar ali uma guabiroba, um ariticum, uma jabuticada ou qualquer outra, e daqui a 20 anos for ali tirar uma foto com um casal de velhinhos, vai estar igual a hoje…

    Em terceiro, quando fala em “microssistemas de seres vivos”:

    Deve estar te referindo as taturanas, porque somente elas e a erva de passarinho criam microambientes nestas arvores… eheheh

    Ahhh, e sobre a tua asma. A alergia promovida pelo polen do ligustro ataca somente na epoca da floração e ataca somente aquelas pessoas alergicas a ele, exatamente como qualquer arvore… Se fosse pelo polen teriamos de exterminar o “bugre”, tem gente que chega a perder a pele devido a coceira só por passar perto…
    O que ocorre no ligustro (respiratoriamente falando) é que ele é habitat de um determinado fungo que provoca diversas DOENÇAS respiratorias (e não alergia) em pessoas sensiveis a proteina do Ovo… O mesmo tipo de pessoa que não pode tomar vacina…

    Para o casal de velhinhos ai da foto, que só quer sua sombra e seus passarinhos fazendo ninho, que não se preocupa com a alimentação dos bichinhos, com a grana gasta para arrumar calçadas e tubulações, e que já não tem mais tempo de ver uma nativa chegar a este porte, estes ligustros podem ser otimos…

    Mas atenção. Para um ambiente sustentavel devemos sempre promover o equilibrio, e o equilibrio não se da com especies invasoras… Então, para aqueles que sempre pregam o pensamento a longo prazo, agora é o momento de fazer o pouquinho que cada um pode para com o ambinente.

    VOCÊ QUE TEM UM LIGUSTRO OU QUALQUER ESPECIE INVASORA EM FRENTE A SUA CASA E NÃO DISPENÇA UMA BOA SOMBRA, OU UM NINHO DE PASSARINHOS, FAÇA O SEGUINTE….

    PLANTE UMA NATIVA AO LADO, NÃO CUSTA NADA, E DAQUI A 10, 15 ANOS QUANDO SUA NATIVA ESTIVER GRANDE, CORTE O LIGUSTRO…

    Com essa atitude eu dou certeza absoluta a vocês que muito mais passaros farão ninho em frente a suas casas, já que terão alimente, garanto também que seus filhos e netos se divertirão muito subindo na arvore para comer os frutos…

    abs a todos…

    PS: Ciro, amanha mando algo mais detalhado, com fontes e referencias para pesquisa…

  • Paula Sampaio diz: 17 de agosto de 2010

    Nossa. Este senhor de nome Marcio Vargas parece ser um grande defensor do corte de árvores. E parece não ler direito o que os outros escrevem. Até porque o texto no outro post não é meu. Recebi por e-mail. Isto denota um pouco de pressa demais em defender o corte desastroso de árvores desta cidade que se diz culta e desenvolvida. Infelizmente não é senhores. Em muitos lugares do mundo em que falamos sobre o assunto árvores- faço mestrado em educação e direito ambiental internacional, o que se afirma é justamente o contrário do que este senhor chamado Marcio diz entender tão bem. Acho que não tão bem assim meu caro. Ehehehehehe… falta muita informação ao senhor.

    Sabe-se que os ligustros NÃO DÃO ALERGIA , não da forma como este senhor pensa saber. O que dá alergia é o LEITE DE VACA e outros produtos de origem animal, principalmente.
    Muitas pesquisas foram feitas com esta espécie, e sabe-se que se fosse dela a origem dos males que este senhor apregoa, milhares de famílias já teriam sucumbido. TUDO FALSO CONHECIMENTO. Talvez para justificar posições políticas….
    Uma cidade que apregoa que cortar ligustros melhora as condições da população no quesito alergia é no mínimo muito desinformada. É preciso rever estes velhos conceitos e preconceitos.
    O que estarão ganhando politicamente com o corte desenfreado de árvoresé algo que a populaçãonunca irá saber. O que resta é pessoas como este casal permanecer firme em sua posição digna no que se refere ao respeito as árvores.
    atenciosamente

  • carla diz: 17 de agosto de 2010

    Além dá aptidão para o corte de árvores, também entende de tudo. Transporte, educação coleta de lixo e por ai vai. E não mora na cidade, que dirá se morasse, Um verdadeiro genio.

  • aninha diz: 18 de agosto de 2010

    Caro Marcio.
    A propósito, nenhum argumento teu vai justificar o corte de árvores. Conheço dezenas, centenas de pessoas que nasceram, cresceram e estão bem velhinhos e nunca tiveram problemas com ligustros, estas belas e frondosas árvores.
    Mas o cassiense é assim: não quer na frente da sua casa a árvore porque precisa limpar as folhas, etc., mas na primeira oportunidade tenta ‘roubar’ a sombra dela no verão para por o seu carrinho cafonérrimo. Sim, porque hoje em dia ter caminhonete ou carro grande em cidades é sinal de cafonice, novo rico que só tem dinheiro.
    Ah…e o casal da foto não é tão velhinho assim.

  • Marcio Vargas diz: 18 de agosto de 2010

    Paula,

    Bom, acredito que é você que esta lendo muito depressa os comentarios. Vejamos:

    Em nem um momento defendo o corte de arvores, e sim a substituição de especies exoticas por especies nativas, inclusive fornecendo meu e-mail para doar mudas a quem tiver interesse…

    Quanto ao texto, vi perfeitamente que não é seu, você inclusive citou a fonte, que inclusive é um cidadão aqui de Veranopolis… O que fiz foi elogiar você, pelo belo texto… Se você não aceita bem o elogio, peço desculpas.

    Quanto a alergia que o ligustro provoca, bem, novamente você se apressa em ler os comentarios, no meu comentario acima, neste mesmo post eu coloquei em letras maiusculas que o ligustro não causa alergia, que seu polen é tão perigoso quanto o de qualquer arvore, ou seja, ele é inofencivo… Sinceramente não entendi seu comentario quanto a isso…

    Então amiga Paula, que me faz lembrar muito minha amiga Aninha, sou e sempre serei um DEFENSOR DA SUBSTITUIÇÂO DE ARVORES EXOTICAS POR ARVORES NATIVAS, e nunca o corte desenfreado de arvores…

    O suposto falso conhecimento alegado por você, acredito partir de você, que bom que você faz mestrado em em educação e direito internacional, porem espero que você busque também o conhecimento tecnico necessario para entender o meio embiente como um todo, sua dinamica e organização e não apenas o conhecimento teorico das leis ambientais…

    Por fim amiga Paula que não gosta de elogios, te digo que o falso conhecimento pregado por você é respaldado em uma graduação em Engenharia Ambiental, em um Mestrado em Silvicultura na area de fitosociologia e um Doutorado em Manejo Florestal na area de Florestas nativas, com publicações em revistas da area na Europa, Japão e America do Norte sobre a cobertura florestal nativa dos campos de cima da serra e das florestas da encosta superior do Nordeste.

    Então amiga Paula e quem mais ainda tem alguma duvida de que especies exoticas (fauna ou flora) só fazem mal ao meio ambiente, que vá ate a UCS, ai em Caxias e converse com os professores de biologia ou engenharia ambiental ou qualquer coisa destas… O que não pode é defender a ideia absurda de que QUALQUER ESPECIE EXOTICA, seja ligustro ou qualquer outra porcaria, seja boa para o ambiente… Ela é boa para o ambiente de onde ela é natural…

    A ideia de que arvore é arvore é totalmente equivocada… Arvores tem um papel bem definido, e estas exoticas o unico papel que desempenham é sombra…

    Entendo que existem paixões e apego sentimental, porem a racionalidade tem que prevalecer…

    REPITO QUE NÃO DEFENDO O CORTE DESEMFREADO E DESCABIDO DE ARVORES, E SIM A SUA SUBSTITUIÇÃO POR NATIVAS…

  • Gustavo diz: 18 de agosto de 2010

    Ciro, por que o silencio em relação a praça de Ana Rech??? Lá cortaram todos os ligustros, ‘passaram a patrola’, fecharam tudo com tapumes, simplesmente NÃO TEMOS MAIS PRAÇA a mais de tres meses!! Lembro que fizeram o mesmo em uma praça de Porto Alegre e o assunto ganhou capa na Zero Hora, com a diferença que lá a praça ja está disponivel para a população. Porque este silencio???
    Quanto ao assunto ligustro, dna. Paula, devia ler com mais atenção o post do Marcio, ele não é “contra arvores”, ele é “contra ligustros”. Especies exoticas causam desequilibrio ao meio ambiente local, isso é fato e se tu te preocupa com a natureza deveria saber disso. O unico problema que eu vejo é que não há a substituição por nativas, apenas supressão de arvores. Em caxias só se corta, nao se planta. Neste caso prefiro mil ligustros a nao ter arvore alguma (como fizeram com nossa praça).
    Mas eu vejo muita gente preocupada com a derrubada de ligustros e as arvores da cancha (NÃO ME ENTENDAM MAL, TB SOU CONTRA!), mas completamente esquecida em relação aos 450ha de mata nativa a ser inundada no Marrecas e os 80ha derrubados no ultimo ano. Se preocupam com o pequeno e ignoram as grandes devastações que ocorrem na região.

  • Anderson diz: 18 de agosto de 2010

    Pernicioso é esta espécie que recobre a Terra com suas ambições mesquinhas e ideais destrutivos.
    Porque a árvore é isso ou aquilo, não responde e não diz nada. É um vazio absoluto a mente da grande maioria das pessoas que estão a vagar por aí. Vamos acordar desse sono. A realidade é outra.
    Árvore, ou qualquer coisa que se ponha no meio dela, causa doença? Tá bom. Doente são os homens incultos e vive dentro de cada um, alimentado diariamente pela mesmice.
    Logo vai chegar a PRIMAVERA e dirão que o pólen é danoso.
    Procurar outros caminhos é a melhor forma de se ver internamente. Não se acomode.
    Saudação aos ligustros e demais espécies.

  • Marcio Vargas diz: 18 de agosto de 2010

    Pois é Carla, não moro mesmo em Caxias, mas sou Caxiense NATO. E morei por 27 anos ai em Caxias, vim para Veranopolis devido ao trabalho a 3 anos… Mas to sempre por ai vio, não te preocupe, hoje a tarde mesmo estarei por ai…

    Quanto a saber de tudo!!! Acho que não… Só de educação e meio ambiente. Se reparar bem, como eu vejo que você vem fazendo, todos os meus comentarios em posts do Ciro são baseados na educação, sejam eles sobre lixo, sobre transporte ou o que for… Sempre falo apenas em educação… Nuca entra em questões tecnicas (com exeção do meio ambiente) ou questões politicas… Não entendo disso e não sinto o menor interesse nisso… Agora, educação, não importa aplicada a que assunto, sempre dou meu pitaco sim…!!!

    Abs

  • EUCLIDES diz: 24 de novembro de 2012

    SINTO MUITO EM DESAPONTAR, MAS ALES CAUSAM ALERGIAS SIM.UMA PERGUNTA SE FAZ NECESSÁRIA…PORQUE A PREFEITURA E A SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE”DIFICULTA’ TANTO A RETIRADA DO LIGUSTRO QUE ESTÁ NA FRENTE DE MINHA CASA E QUE ESTÁ CAUSANDO SÉRIOS PROBLEMAS ALÉRGICOS( NA FLORADA) A 3 PESSOAS ACIMA DE 70 ANOS QUE MORAM EM FRENTE A UM DELES? E PORQUE NÃO ACEITAM QUE EU PLANTE E CUIDE DE UMA OUTRA ÁRVORE OU MAIS COMO SUBSTITUTA ? NÃO CONFUNDIR DESMATAMENTO DE UMA PLANTA TRAZIDA PELA IMIGRAÇÃO E QUE VIROU “PESTE”.VOCÊ JÁ FOI A GRAMADO R/S? PERGUNTE QUANTOS LIGUSTROS TINHA 20 ANOS ATRÁS E QUANTOS TEM HOJE NA CIDADE E PERGUNTE O PORQUE!…

Envie seu Comentário