Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de fevereiro 2012

Reverência para a Festa da Uva

16 de fevereiro de 2012 1

A organização reagiu o que pôde. Imprimiu ritmo intenso na reta final e, de certa forma, esparramou a Festa da Uva sobre a cidade. Essa é a iniciativa essencial, e foi feita. Vem aí uma overdose de Festa da Uva, o que é bom. Assim deve ser. Festa da Uva deve ser celebração da comunidade e, quanto mais overdose, mais ela tem chance de impregnar. E a Festa, para ter êxito, precisa impregnar a comunidade. A cidade deveria ter ainda mais cheiro de uva, banhar-se em uva, todos os bairros, a zona rural. Ainda é preciso avançar.
Sempre é assim: a Festa começa devagarinho. Logo depois, adquire velocidade e torna-se uma festa popular. Muito pelos shows, é verdade, mas o fato é que atrai muita gente, multidões para o parque. Ponto para a Festa. Tem os edredons, é outra verdade, mas tem a uva, a história, um jeito de ser, uma identidade. É mais do mesmo, sempre se diz. Mais uma constatação inapelável. Mas o Carnaval também é. O que importa é aproximar a Festa dos moradores.
Ainda há, portanto, longo caminho a percorrer. Nesta quinta, o primeiro dia, boa parte da cidade parece alheia, a quebrar o clima. É ruim. Parte deve-se ao desinteresse de parcela da população, parte são as limitações de quem organiza, que não consegue imprimir um volume maciço de atividades capaz de envolver a comunidade. Certamente falta mais movimento comunitário no preparo todo. Por isso, apesar dos transtornos inegáveis, os desfiles não podem sair da Sinimbu. A cidade precisa fazer reverência à Festa, sem confiná-la pelos cantos. Não sendo assim, não vai, ou vai pela metade. Os sinais da Festa ainda se perdem na cidade (foto acima).
O bom da Festa da Uva, porém, é que ela acelera com os dias, e contagia aos poucos. Já é boa coisa. A Festa é grande, o que impressiona e empolga, mas precisa mais. Precisa, acima de tudo, chegar a todas as ruas, bairros, escolas, comunidades. Ser feita também por essa gente. Essa é a receita infalível. A Festa da Uva deve ser para a cidade. Quanto mais assim for, mais os visitantes irão gostar.

(Foto: Maicon Damasceno)