Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Confinada entre as construções

14 de abril de 2012 0

No momento, são feitas as escavações no terreno, que deixam o casarão bem no alto. A edificação histórica, aliás, ficará confinada entre construções (foto acima). O empreendimento contemplará duas torres: um prédio residencial e outro comercial, com lojas no térreo e no mezanino, mais dois pavimentos no subsolo destinados a estacionamento.
Há cidades preocupadas em cuidar de seu patrimônio visual, histórico, cultural. Petrópolis, no Rio, por exemplo. Antônio Prado, se quisermos um município mais próximo.
Não é o caso de Caxias. O cenário da cena final de O Quatrilho será emoldurado, em pouco tempo, por torres imponentes.
Não falta quem julgue bobagem tal preocupação. Esquecem que uma cidade pode divulgar sua imagem, e obter retornos, com tais cuidados. O que não é a questão principal, mas ajuda a argumentar.

(Foto: Daniela Xu)

Retrato da expansão imobiliária

13 de abril de 2012 3

Um bom retrato da expansão imobiliária em Caxias do Sul. As grandes construções avançam levando árvores por diante.
Na foto acima, de um empreendimento imobiliário na Rua Andrade Neves, quase esquina com Os Dezoito do Forte, há evidente ausência de necessidade para o corte da árvore, que estava sobre a calçada.
Aliás, há lei municipal, de autoria do então vereador Ary Dallegrave (PMDB), aprovada ano passado pela Câmara, que prevê a manutenção, nos projetos, da cobertura vegetal existente em passeios públicos.
Quem enviou a foto foi Alberto Rech, morador da Andrade Neves.
- No começo do dia 7 de abril, foi cortada uma árvore de mais de 40 anos em frente ao dito prédio – desabafa ele.
Prédio que, aliás, irá abrigar condomínio denominado Perfetto Residence.

(Foto: Alberto Rech, Divulgação)

Versão noturna dos cones erguidos

13 de abril de 2012 0

Virou moda erguer os cones na entrega de obras de pavimentação. Como no caso da foto acima, do asfaltamento de 1,2 quilômetro entre as localidades de Caravaggio e São José da 6ª Légua, região de São Luiz da 6ª Légua em direção ao distrito de Santa Lúcia do Piaí.
Dessa vez, com uma novidade: o erguimento dos cones deu-se em versão noturna.
O prefeito José Ivo Sartori (PMDB) está bem ao centro, de camisa xadrez. O chefe de Gabinete, secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade e presidente do PDT caxiense, Edson Néspolo, está bem à direita, na foto.

(Foto: cristofer Giacomet, Divulgação)

Mais ou menos flexíveis

13 de abril de 2012 0

Se a vinculação programática é a mesma para os camaradas da foto acima, na sessão solene aos 90 anos do PCdoB, quinta-feira à noite, na Câmara de Caxias, há, digamos assim, maior ou menor flexibilização dos conteúdos entre os retratados, em especial os comunistas caxienses (os quatro mais à direita, na foto).
Há entre eles quem devote crença arraigada a valores caros às origens do partido, caso de Deo Gomes, e quem relativize bem o que isso significa. O vereador Renato Oliveira, por exemplo, solitário integrante da bancada comunista da Câmara, chega a dizer que não há certezas em relação a eventual segundo turno em Caxias do Sul, caso o PCdoB não esteja lá.
Abgail Pereira, como secretária de Turismo do governador Tarso Genro, experimenta o alinhamento necessário com as teses do governo, e dali não arreda pé.
Já o deputado federal e candidato a prefeito, Assis Melo, quando vereador, também chegou a votar pontualmente com a base do governo.
Em síntese, a preocupação que deveria ser estratégica para o partido, com a consolidação de um contraponto a teses que o PCdoB diz abominar, pode ser maior ou menor, a depender de quem a faz.
O que, a bem da verdade, também ocorre em outros partidos ditos de esquerda, como PT e PSB. Com exceção do PSol, que não abre mão dos princípios políticos.
Na foto acima, da esquerda para a direita, o presidente estadual do PCdoB e deputado estadual Raul Carrion, o presidente do PCdoB caxiense, Sílvio Frasson, o vereador Renato Nunes, a secretário de Turismo do Estado, Abgail Pereira, o deputado federal e candidato do partido à prefeitura de Caxias, Renato Nunes, e o militante Deo Gomes, uma das principais lideranças políticas do PCdoB caxiense.

(Foto: Vanessa Gomes, Divulgação)

Alô, Planalto, a UBS é de vocês

13 de abril de 2012 2

O pessoal não cuida da UBS do Planalto. E picha pra valer (foto acima).
Alô, comunidade, a UBS é de vocês.
Como é que faz? Uma comunidade forte é aquela que se organiza e monta um esquema para cuidar do que é de todos, para ocupar e proteger esses espaços.
Ah, tem também de atazanar a vida de órgãos públicos que devem evitar pichações para que estabeleçam esquemas e operações de apoio.
Aliás, esses órgãos também deveriam se reunir com a Justiça para definir formas de reparação do dano por parte de quem fez, que se revertam em benefício da comunidade.
Pichação é das tais situações diante das quais, aqui em Caxias, não há reação e a passividade é bovina.

Foto: Maicon Damasceno

Carro bate em paredão de parque

26 de março de 2012 1

O blog vai retornando devagar, depois de um acúmulo temporário de atividades.
Voltamos com este acidente aparentemente incompreensível, domingo à tarde, na Avenida Júlio de Castilhos.
O Civic da foto bateu de frente no paredão de rochas do Parque Cinquentenário. Juliano Henrique Moreira fez a foto.
O Samu precisou oferecer socorro.

(Foto: Juliano Henrique Moreira, Divulgação)

PSB com Alceu, Frizzo na Câmara

19 de março de 2012 1

O cenário político não para de oferecer novas informações em Caxias do Sul. Duas importantes vêm do PSB. Os socialistas reuniram seus pré-candidatos no sábado. E a informação do presidente da legenda em Caxias, Adriano Boff, é que ficou decidido que o PSB apoiará o candidato do PDT, Alceu Barbosa Velho, à prefeitura.
A outra informação importante é que o secretário de Obras, Edio Elói Frizzo, volta à Câmara nesta terça-feira e será vereador durante esta semana. Ele entra na vaga da vereadora Geni Peteffi (PMDB), atualmente prefeita em exercício, até o retorno do prefeito José Ivo Sartori (PMDB) de viagem ao Chile, no próximo sábado. Serão três sessões para Frizzo, o primeiro suplente.
A substituição, nesses casos, está prevista no Regimento Interno da Câmara, no Artigo 79. Frizzo, aliás, é um dos 25 pré-candidatos do partido a vereador. A convocação ao atual secretário de Obras para reassumir no Legislativo será enviada pela presidência da Câmara ainda na tarde desta segunda-feira. E ele irá aceitar.

A primeira imagem de Dilma e Pepe

14 de março de 2012 2

Na foto acima, a primeira imagem do novo ministro do Desenvolvimento Agrário, Gilberto Pepe Vargas, recém-empossado, quando recebia o cumprimento da presidente Dilma Rousseff, na cerimônia de posse na manhã desta quarta-feira, no Palácio do Planalto.
O fortalecimento da agricultura familiar foi o tema dominante do discurso da presidenta Dilma:
- Se queremos construir uma nação desenvolvida, é fundamental olhar para a agricultura familiar como um dos elementos estratégicos e, sobretudo, para que tenhamos um tecido social, de fato, de classe média, de agricultores familiares que tenham acesso às riquezas.
A presidenta anunciou que, nos próximos dias, irá lançar o Pronacampo, um programa para assegurar que população que vive no meio rual tenha acesso às mesmas condições educacionais de quem vive nas cidades.
A Pepe, Dilma desejou um bom trabalho.
- Tenho ceteza que ele vai contribui para ampliar o estabelecimento de paz e tranquilidade nas negociação com os movimentos sociais e na preservação das conquistas da área.
* Com informações da Agência Brasil

(Foto: Ricardo Stuckert Filho, Palácio da República, Divulgação)

Reverência para a Festa da Uva

16 de fevereiro de 2012 1

A organização reagiu o que pôde. Imprimiu ritmo intenso na reta final e, de certa forma, esparramou a Festa da Uva sobre a cidade. Essa é a iniciativa essencial, e foi feita. Vem aí uma overdose de Festa da Uva, o que é bom. Assim deve ser. Festa da Uva deve ser celebração da comunidade e, quanto mais overdose, mais ela tem chance de impregnar. E a Festa, para ter êxito, precisa impregnar a comunidade. A cidade deveria ter ainda mais cheiro de uva, banhar-se em uva, todos os bairros, a zona rural. Ainda é preciso avançar.
Sempre é assim: a Festa começa devagarinho. Logo depois, adquire velocidade e torna-se uma festa popular. Muito pelos shows, é verdade, mas o fato é que atrai muita gente, multidões para o parque. Ponto para a Festa. Tem os edredons, é outra verdade, mas tem a uva, a história, um jeito de ser, uma identidade. É mais do mesmo, sempre se diz. Mais uma constatação inapelável. Mas o Carnaval também é. O que importa é aproximar a Festa dos moradores.
Ainda há, portanto, longo caminho a percorrer. Nesta quinta, o primeiro dia, boa parte da cidade parece alheia, a quebrar o clima. É ruim. Parte deve-se ao desinteresse de parcela da população, parte são as limitações de quem organiza, que não consegue imprimir um volume maciço de atividades capaz de envolver a comunidade. Certamente falta mais movimento comunitário no preparo todo. Por isso, apesar dos transtornos inegáveis, os desfiles não podem sair da Sinimbu. A cidade precisa fazer reverência à Festa, sem confiná-la pelos cantos. Não sendo assim, não vai, ou vai pela metade. Os sinais da Festa ainda se perdem na cidade (foto acima).
O bom da Festa da Uva, porém, é que ela acelera com os dias, e contagia aos poucos. Já é boa coisa. A Festa é grande, o que impressiona e empolga, mas precisa mais. Precisa, acima de tudo, chegar a todas as ruas, bairros, escolas, comunidades. Ser feita também por essa gente. Essa é a receita infalível. A Festa da Uva deve ser para a cidade. Quanto mais assim for, mais os visitantes irão gostar.

(Foto: Maicon Damasceno)

Até a volta, amigos do blog

18 de janeiro de 2012 0

Amigos do blog, foi um ano complicado para o blogueiro. Tarefas adicionais e circunstanciais que se somaram às habituais, sustos como o que nos acometeu no início do ano, reflexo da insegurança urbana, algumas interrupções eventuais. Mesmo assim, procuramos manter a continuidade do blog, ainda que, em alguns momentos, o volume de posts diários tenha se reduzido um pouco.
Mesmo assim, a continuidade foi mantida, o que é gratificante pelo debate promovido acerca dos problemas da cidade, o que é atestado pelo volume e pela qualidade dos comentários nos últimos posts.
Agora é chegada a hora de recarregar as energias, o que será valioso, e nunca foi tão importante.
Com o último post, sobre a Festa da Uva, encerramos temporariamente nossa participação e entramos em férias.
O cronograma prevê o retorno em 15 de fevereiro para retomar o tradicional debate do blog. E 2012 é ano eleitoral.
Obrigado a todos pela companhia até aqui.