Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A linha de frente do atual governo

22 de dezembro de 2011 0

A linha de frente da atual administração chega à Câmara para a retribuição da visita do prefeito José Ivo Sartori (PMDB) ao presidente do Legislativo, Marcos Daneluz (PT). No dia anterior, o petista foi recebido por Sartori em seu gabinete.

Na foto, o chefe de Gabinete, secretário de Governo e presidente do PDT caxiense, Edson Néspolo, a líder do governo na Câmara, Geni Peteffi (PMDB), o prefeito Sartori e o secretário de Gestão e Finanças, Carlos Búrigo (PMDB).

(Foto: Luiz Chaves, Divulgação)

A frase da quarta-feira

21 de dezembro de 2011 0

REALISTA
“Esse plano é resultado de um planejamento realista. Se nós fizermos a metade, já será o dobro do (que foi feito no) governo anterior”
TARSO GENRO
, governador, sobre o Plano Rodoviário do Rio Grande do Sul, lançado nesta quarta-feira, que prevê investimentos de R$ 2,6 bilhões com recursos procedentes de negociação com o governo federal, empréstimos com BNDES e Banco Mundial e recursos próprios do Tesouro do Estado. Entre as obras, a duplicação da RS-122, entre São Vendelino e Nova Milano

Ninguém passa na estradinha

21 de dezembro de 2011 1

Na estrada vicinal de Jaquirana que leva à comunidade do Poço Redondo, moradores ficam impedidos de transitar para a manobra de carregamento de um bi-trem com toras de madeira apoiado por uma estrutura menor, o chamado muque. Quem envia a foto acima é Roberto Duarte.
- Às vezes, chega a demorar até 40 minutos para liberar a estrada – alerta ele.
A economia da região está ancorada na extração da madeira. Que precisa ser muito bem acompanhada e conduzida para que a própria economia da região não desande, junto com o meio ambiente. E que se busque uma solução para a circulação de quem precisa passar pela estrada.

(Foto: Roberto Duarte, Divulgação)

O pavor continua à solta

21 de dezembro de 2011 1

Sobre a recuperação de veículos roubados ou furtados recuperados, que a polícia anunciou alcançar um índice de 68%, um caxiense, que tem a identidade preservada, lamenta não ter tido a mesma sorte. Ele foi vítima de um sequestro-relâmpago na segunda-feira à tarde e levado até uma estrada às margens do Rio Caí, na localidade de Sebastopol. Foi feito refém por mais de duas horas, mas saiu com vida, o que é decisivo, apesar dos estragos emocionais e financeiros. O pavor continua à solta na cidade.
Na foto que ele envia, o que restou de seu veículo Troller, no cenário do lugar para onde foi levado.

(Foto: Divulgação)

Os cabelos de Neymar e Messi

21 de dezembro de 2011 0

Existe o que, particularmente, caracterizo como uma neurose da diferença. Busca-se a diferença com obstinação: um detalhe, uma mecha no cabelo, ou o cabelo todo, um brinco, um adereço, um piercing ou uma coleção deles, tatuagens convenientemente à mostra, o jeito e a preferência no vestir. Até aí, nada demais. Diferença é bom, diria até quase essencial. As diferenças enriquecem, instigam, movem o mundo, o comportamento e as relações. O problema é quando se pretende medir, julgar e valorizar pelas diferenças. Aí complica.
Tomemos uma situação banal, uma mera questão capilar, os cabelos de Neymar e Messi, por exemplo. Neymar é a experimentação, ainda que um tanto previsível. Mas é um visual que ditou moda, e muita gente ficou igual. Neymar preocupa-se com a diferença, está evidenciado. Messi, ao contrário. Messi afronta as normas mais elementares dos modernos manuais de comportamento e estilo. Messi não busca a diferença exterior. Messi tem o cabelo rigorosamente comum, repartido ao lado na tradição secular. Não expõe tatuagens nem usa brincos e é avesso a exposições. Messi é comum. Tem uma namorada discreta. Faz o dele muito bem feito e vai embora para casa. Neymar também tem talento, claro que tem, mas não abre mão do estilo pessoal, amplificado com apoio midiático, que se interessa muito pelas diferenças.
Mas esse Messi comum faz toda a diferença. Messi é mais decisivo. Messi é diferente, portanto. A diferença que importa, não aquela exterior. Porque a neurose da diferença chegou a tal ponto que obscurece o que realmente deveria interessar. Pessoas comuns correm o risco de ser deixadas de lado, e haverá as que passam desvalorizadas, porque são banais na aparência, ainda que reúnam conteúdo, educação e talento. Mas basta a distinção visual, o chamado estilo, para largar com pontinhos a mais no conceito de nossos luminosos dias.
Nada contra as distinções visuais, as diferenças, a luz própria. Claro que não. Apenas fica o lembrete: estilo é só uma manifestação exterior, que não garante absolutamente nada. Messi que o diga. Essenciais mesmo continuam sendo conteúdo, talento e educação. Do que tantos se esquecem, com boa frequência.

A frase da terça-feira

20 de dezembro de 2011 3

LOTEAMENTO
“O modo petista de governar conduz à colonização da máquina pública por objetivos particulares das correntes internas do partido”
MARCOS ROLIM
, ex-petista, atualmente assessor superior do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em seu Twitter

Tarifa do ônibus deve ir a R$ 2,65

20 de dezembro de 2011 13

Um possível reajuste da tarifa do transporte coletivo vai a exame do Conselho de Trânsito, Transporte e Mobilidade nesta quinta-feira, às 17h. O assunto quase não transpirou este ano, mas o aumento deve mesmo ocorrer. A projeção é de que a tarifa avance para R$ 2,65 (6% de aumento) ou R$ 2,70 (8%). Em 2010, o valor praticado chegou a ficar sem reajuste, logo depois que o contrato de concessão da Visate foi renovado, mas tal situação não deve se repetir agora, ainda que 2012 seja ano de eleições municipais. Politicamente, R$ 2,65 é valor mais provável para um ano eleitoral.
A Visate encaminhou solicitação de revisão tarifária à Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade. Pesam no pedido o dissídio dos trabalhadores, de 9%, além do custo operacional normal e a projeção prevista em lei federal de emprego de combustível menos poluente, mais caro. O presidente do CMTT, Éder Dal’ Lago, entende que é melhor um reajuste anual que transfira a inflação do que ficar um ano sem aumento, como em 2010, o que produz um salto maior no ano seguinte.
Além do reajuste do transporte coletivo, a reunião do CMTT irá analisar também revisão tarifária para os táxis-lotação e as outorgas e pontuações relacionadas à licitação a ser aberta para 40 novos veículos de aluguel (táxis).
O CMTT é composto por 18 integrantes e recomenda a revisão tarifária para a prefeitura, que a autoriza por meio de decreto. O valor aprovado deve ser aplicado a partir de janeiro.

Quase avançando no fluxo

20 de dezembro de 2011 4

Os fiscais de trânsito desceram na Rua Garibaldi, sábado que passou, para promover operação de fiscalização. É louvável a fiscalização e a autuação de maus motoristas, ainda que muitos detestem os fiscais e entendam que eles só promovem atividades de arrecadação, deixando em segundo plano as de orientação de trânsito.
Nada contra a operação da Garibaldi, portanto. O que o caxiense Andrigo Machado Costa registrou na foto acima foi o posicionamento da viatura. Está certo que veículos da Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade gozam de livre parada quando em serviço, com giroflex ou pisca-alerta ligado. Mas o posicionamento deve ser cuidadoso. Andrigo observa que a viatura foi deixada distante da calçada, quase ingressando na pista liberada para tráfego, o que é uma imprudência.
- Esqueceram a viatura praticamente no meio da via, por pelo menos 40 minutos, enquanto estive no local, atrapalhando o fluxo, e com o motor ligado.
Andrigo, que faz pelo menos mais duas reclamações sobre a atuação dos amarelinhos, acrescenta que reconhece a importância do trabalho dos agentes de trânsito.
- Desejo apenas que estes servidores prestem seus serviços de forma competente, ao ponto de nos orgulhar dessa importante instituição de controle viário.

(Foto: Andrigo Machado Costa, Divulgação)

Continência para Dilma

19 de dezembro de 2011 2

A presidente Dilma Rousseff e oficiais das três armas das Forças Armadas trocaram gentilezas nesta segunda-feira em Brasília, durante solenidade de apresentação de oficiais-generais recém-promovidos e, depois, um almoço organizado pelo Ministério de Defesa no Clube da Aeronáutica. Com alguns, Dilma quebrou o protocolo e até trocou beijinhos.
- A sociedade brasileira reconhece as virtudes de lealdade, abnegação e patriotismo naqueles que dedicam a vida à defesa da soberania, da democracia e da integridade territorial do Brasil – disse a presidente.
Ex-guerrilheira, Dilma foi recebida com honras militares e tratada com afeto por oficiais das três armas, que lhe prestaram continência (foto).
É um outro tempo.

(Foto: Roberto Stuckert Filho, Presidência da República, Divulgação)

A frase da segunda-feira

19 de dezembro de 2011 1

ENTRE TAPAS E BEIJOS
“Falei ao vice-presidente que, quando nossa bancada elogia o governo federal, saudamos o governo Dilma Rousseff – Michel Temer!”
MARIA HELENA SARTORI
(PMDB), deputada estadual, no Twitter, sobre a relação do PMDB gaúcho, mais especificamente das bancadas parlamentares, com a aliança instalada no governo federal