Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2009

Hora do Planeta repercutiu

30 de março de 2009 1

Floripa aderiu/Ricardo Duarte

Poucas pessoas aderiram, mas todas ficaram sabendo: a Hora do Planeta repercutiu fortemente na mídia nacional. Jornal Nacional, Jornal da Band e RedeTV News deram intensa cobertura ao ato simbólico, que teve a adesão de várias prefeituras no país e no mundo, mas que contou com pequeno engajamento da população. Em Porto Alegre, estava tudo muito bem iluminado. Em Floripa, fica o registro da bela Ponte Hercílio Luz em seu momento Hercílio-Sem-Luz.

Que tenha servido, pelo menos, para a população, industriários e as autoridades se darem conta da gravidade da questão do aquecimento global. Muitos dizem que a Terra passa por fases naturais de aquecimento e resfriamento, mas eu sinceramente acredito que o “mormaço” dos últimos anos tenha os nossos direitos autorais.

Agora, me diga: você apagou as luzes? Eu apaguei, mas assisti televisão. Mas me dêem um desconto: morando sozinho de luzes e aparelhos desligados ia ser deprê demais, não é!?

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Um bilhão de pessoas devem apagar as luzes sábado

26 de março de 2009 3

Marca mundial do evento/Divulgação WWF

Essa é a meta da WWF, organizadora da Hora do Planeta, ato simbólico que busca sensibilizar o mundo para a questão do aquecimento global.

Mas e nós, cidadãos, como podemos participar? Basta apagarmos as luzes de nossas casas durante o período das 20:30 às 21:30 de sábado, dia 28. Vale fazer jantar à luz de velas, jogar xadrez com a iluminação de lanternas ou contar as estrelas… Você pode saber tudo sobre o evento acessando o site da WWF Brasil, onde pode também registrar sua adesão à causa.

Essa é a terceira edição da Earth Hour que, em 2007, mobilizou a cidade de Sydney, e em 2008, contou com a participação de mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, com referências importantes como o Coliseu de Roma e a Ponte Golden Gate de San Francisco tendo suas luzes totalmente apagadas por uma hora.

O ato já conta com a adesão de várias cidades brasileiras, como Rio, São Paulo, Brasília, Manaus, Curitiba, Florianópolis, (saiba mais lendo esta matéria do DC) e Porto Alegre (conheça os monumentos que terão suas luzes apagadas clicando aqui).

Sinceramente, penso que a Hora do Planeta serve mais como um momento de reflexão. A sociedade como um todo precisa reciclar seus hábitos, acabar de vez com o desperdício de energia, com o consumo desenfreado e com a emissão de gases poluentes que tanto têm degenerado a natureza.

Claro que esse é um ato simbólico, mas pode servir de start para que sociedade civil e autoridades sensibilizem-se para a questão do aquecimento, que já tem seus efeitos sentidos pela nossa geração e deve incidir ainda mais diretamente nas próximas.

Luciano Huck, Reynaldo Gianecchini, Camila Pitanga, Lenine e Lulu Santos são apenas algumas das personalidades que aderiram à causa aqui no Brasil. Veja abaixo o vídeo promocional do movimento aqui do Brasil:

E você? Apóia o manifesto? Vai apagar as luzes neste sábado, às 20:30? Deixe seu recado!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Blogs na educação: eu voto sim!

25 de março de 2009 1

Abrangência dos blogs tem aumentado nos últimos anos/Divulgação

Sim, eu sou suspeito para falar. Mas sou partidário da tese de que o blog é um interessante instrumento auxiliar nas práticas escolares/educacionais. Explico.

Há muito tempo o blog deixou de ser apenas um diário adolescente. Hoje há blogs jornalísticos consagrados (vide Paulo Sant`ana, só pra citar um exemplo) e blogs corporativos que servem de apêndice para agressivas campanhas de marketing (vide blog da Nike). Lendo esta matéria do Jornal A Notícia, de Joinville, tive a total certeza de que é questão de tempo para o blog se afirmar como ferramenta no processo de ensino. Nem precisa ser vidente para saber.

Os motivos são muitos: a facilidade de manuseio, a possibilidade de o aluno desenvolver uma intimidade com o computador e com a Internet (tão exigidas para o ingresso no mercado de trabalho), o estímulo à criatividade e à produção própria, o compartilhamento de experiências com os colegas e com o mundo (por que não!?)… tudo isso é muito bom e vai na contramão do individualismo que tem marcado nossas relações contemporâneas. O blog é um canal participativo e que cria um ambiente comunitário entre as pessoas que dele participam. Eu voto sim.

Usado moderadamente, é claro. É importante frisar que a incipiente literatura sobre blogs atenta para o fato de que a ferramenta não deve se sobrepor às demais. O blog é complementar às já consagradas formas de ensino e de divulgação, e não substituto delas.

Muitas instituições de ensino têm se valido da ferramenta e não há registros de que essa estratégia tenha sido fracassada. Pelo contrário: o interesse dos alunos é bem maior quando se oportuniza o manuseio com os instrumentos web. Resta saber quando chegaremos ao dia em que todas as nossas escolas públicas terão laboratórios de informática com a infraestrutura adequada que crie condições para que a web seja explorada em sua plenitude. Mas isso aí é pauta pra um outro post…

Dê sua opinião!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Bárbara Maix e seu belo projeto social

23 de março de 2009 0

Ajude através do Portal/Portal Social

Dentre as oito instituições da região nordeste de Porto Alegre que captam recursos no Portal Social, uma delas tem chamado atenção pelo expressivo volume de recursos que tem captado: o Clube de Mães Bárbara Maix.

O projeto da instituição é, em primeira instância, a disponibilização de oficinas de padaria junto a mulheres e jovens de baixa renda da região. Entratanto, significa muito mais do que o ensino da produção de pães, doces, pizzas… é, sim, um exercício de cidadania em que os alunos são orientados de como portar-se eticamente no ambiente de trabalho, de quais são os seus direitos e deveres, além de aprenderem a ter a máxima higiene durante as práticas.

Com a já prevista participação do Fundo de Incentivo, a instituição já contabiliza quase R$ 8.000,00, o suficiente para a aquisição de um freezer e da colocação em prática do primeiro módulo da oficina, iniciado no dia 17 de março. Cada módulo terá entre 12 e 15 alunos e as oficinas serão dadas duas vezes por semana, pela tarde.

Para execução dos quatro módulos previstos pelo projeto, a instituição deve captar R$ 11.330,00 no Portal. Agora falta a sua doação para que esse sonho se torne realidade!

Clique aqui e doe para essa instituição que faz um belíssimo e notável trabalho em uma das mais carentes regiões da capital gaúcha.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Água em pauta

23 de março de 2009 1

Escassez de água é motivo de preocupação mundial/Divulgação Fórum

Terminou ontem, dia 22, o Fórum Mundial da Água, em Istambul. É chocante a constatação de que, se nada for feito, metade da população mundial não terá acesso à água potável em 2030. O avanço da agricultura e da indústria, o desperdício doméstico, o crescimento da população mundial e o processo de desertificação observado em algumas partes do globo são algumas das principais variáveis que contribuem para a escassez desse bem tão precioso.

Que os governos se sensibilizem com a causa. Que esse não tenha sido apenas mais um daqueles eventos “de ar condicionado, cafezinho e poltronas confortáveis” para as autoridades. A sociedade clama por medidas emergenciais, pois muito se fala que a água pode ser até motivo de guerra em um futuro não tão distante.

Só resta lembrar que nós, sociedade civil, temos de fazer a nossa parte: nada de banhos intermináveis, torneiras abertas etc. Diga você quais outras medidas importantes de economia de água que podem ser feitas por nós usuários domésticos.

Ah, veja antes a matéria do Fantástico a respeito do Fórum e da situação da água no planeta. Tchau!

 

 

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Um Portal mais do que completo

19 de março de 2009 0

Logotipia das Metas do Milênio, criadas pela ONU no ano 2000/Divulgação/Nós Podemos
É, você leu o título e jurou que eu ia falar do Portal Social, mas desta vez você se enganou! Sim, hoje eu vim para falar do PORTAL ODM  – www.portalodm.com.br, simplesmente o site mais completo do país em relação ao cumprimento dos Objetivos do Milênio nos nossos 5564 municípios. Se você não sabe quais são e qual a importância dos “ODM”, veja este post.

O site foi lançado neste ano, durante o Fórum Social Mundial em Belém. Serve (e muito bem) para nos atinarmos quanto à realidade de nossas cidades e de como as políticas públicas têm (ou não têm) auxiliado na consecução das metas propostas pela ONU.

Veja abaixo uma comparação entre Porto Alegre e Florianópolis em um dos quesitos relativos à educação. Essa é só uma das coisas que é possível de se fazer no Portal:

Porto Alegre:
O gráfico ao lado se refere ao IDEB (Índice de desenvolvimento na educação básica), que combina o rendimento escolar às notas do exame Prova Brasil, aplicado a crianças da 4ª e 8ª séries.
Porto Alegre
é a 2763ª colocada na avaliação dos alunos da 4ª série, e a 3100ª, no caso dos alunos do 8º ano.


Florianópolis:


Floripa tem indicadores melhores do que os da capital gaúcha. A cidade é a 662ª na avaliação dos alunos de 4ª série e a 2477ª na avaliação dos estudantes do 8º ano. Nota-se pelo gráfico que houve uma grande evolução no rendimento dos alunos de 4ª série nesta década no município.

A meta estipulada para a educação é garantir que, até 2015, todas as crianças terminem o ensino fundamental.

Vamos clicar!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Tijolinho do futuro - Parte II

11 de março de 2009 0

Mariza Abreu, Secretária de Educação, e Nelson Sirotsky, Presidente da RBS, firmam convênio em solenidade/Adriana Franciosi

Ontem o Governo do Estado e o Grupo RBS firmaram convênio para a realização do Projeto Parceiros da Educação, o qual já foi abordado anteriormente aqui no blog (clique e leia o post “Tijolinho do Futuro”). O “tijolinho” ao qual nos referimos é a Educação, pré-requisito básico e intrínseco ao desenvolvimento de um país.

A intenção, com a assinatura do convênio, é de que mais empresas privadas possam investir em escolas da rede estadual, já que muitas delas passam por graves problemas estruturais – o que exige profundidade nas ações, tempo e contínuo acompanhamento para que sejam obtidos resultados efetivos. Claro que, após o período de investimento e de acompanhamento, as escolas têm de “caminhar com suas próprias pernas”, mas com uma base sólida, isso fica muito mais viável.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Jerônimo de Albuquerque é a instituição de ensino apoiada pelo Grupo RBS, através da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho.  Lá, muitas mudanças têm ocorrido, inclusive impactando positivamente na própria comunidade do Bairro Murialdo, que é bastante carente.

Que o exemplo seja seguido e que mais escolas e comunidades sejam contempladas com ações como essa, pois, desta forma, vamos plantar sementes em um solo que é, sim, muito fértil: o do nosso Brasil.

Dica de amigo: clique aqui e doe para projetos da região nordeste de Porto Alegre via Portal Social. A grande maioria deles contempla a área da educação, e você pode contribuir aí da sua casa! 

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Cybercovardia

06 de março de 2009 1

Bullying /Revista Época/SP

Voltar às aulas significa reencontrar os amigos, procurar por novas paqueras (tirei essa do fundo do baú, hein?), colocar as novidades em dia e, claro, estudar. Mas nem para todo mundo é assim. Com a retomada das atividades escolares, alunos insensíveis particam atos de humilhação a seus colegas, que vão desde piadas de extremo mau gosto até espancamentos. A palavrinha que resume tudo isso vem da língua inglesa: BULLYING.

Pois é. As novas tecnologias, tão propaladas como positivas para todos nós, acabam nos trazendo desagradáveis surpresas: a cada ano há uma verdadeira onda de vídeos de violência estudantil publicados no Youtube. Além disso, perfis falsos são criados no Orkut para difamar e ridicularizar colegas, normalmente tímidos, ou com alguma característica peculiar que possa ser explorada de forma pejorativa. É o que se tem se convencionado chamar de cyberbullying. As formas mais difundidas de praticá-lo são, segundo a Revista Época:

- Gravação via celular ou câmera digital de agressões e, posteriormente, publicação e divulgação no Youtube;
- Envio de mensagens anônimas ameaçadoras via celular;
- Criação de perfis falsos em sites como Orkut, gerando calúnias, falsos boatos e fotomontagens das vítimas.

Casos desse tipo ocorriam com maior intensidade nos Estados Unidos, mas, nos últimos anos, o Brasil entrou de vez nessa realidade, fato que tem mobilizado alguns Conselhos Tutelares e autoridades, repercutindo também na grande mídia: Zeca, na novela das oito, ultrapassa todos os limites no ambiente acadêmico e ainda conta com a conivência de seus pais.

Para os agredidos:
Se você conhece casos desse tipo ou tem sido vítima de bullyingdisque 100 de qualquer lugar do Brasil. O caso será encaminhado para o Conselho Tutelar de seu município. Se for o caso de cyberbullying, os próprios Youtube e Orkut disponibilizam canais de denúncia a vídeos de agressões ou a perfis falsos e caluniosos em suas páginas.

Para mim, cyberbullying tem outro nome: cybercovardia.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Asilo Padre Cacique: 128 anos de caridade

02 de março de 2009 0

História mais do que centenária, contribuição mais do que valiosa/Divulgação Portal Social
Nossa colega do Esporte, Rafaela Meditsch, deixou seu registro sobre o Asilo Padre Cacique, instituição que no ano passado atingiu 100% da sua meta de captação no Portal Social, com o projeto de aquisição de um forno de convecção para melhor atender à demanda por refeições por parte de seus públicos. O depoimento dela, como voluntária da entidade, confirma aquilo que já se imagina: o Asilo Padre Cacique é uma instituição referência em Porto Alegre. Confira:

Há algum tempo, tenho como hábito ajudar o asilo Padre Cacique levando alimentos e outros produtos que satisfazem parte das necessidades dos moradores. Não costumo  entrar, sempre na correria, a gente acaba numa passagem breve, mas da última vez em que estive lá, em janeiro deste ano, já em férias, dediquei um tempo para os velinhos.

A impressão que tive foi das melhores – apesar de há alguns anos já ter conhecido as instalações – desta vez fiquei muito feliz. O capricho, os cuidados, a limpeza o carinho e a dedicação aos 150 moradores são de emocionar qualquer pessoa.
Ao contrário do que muita gente pode pensar, tive a impressão e inclusive conversei com pessoas que me disseram estar muito contentes de poder morar lá. O interessante é que muitos trabalham em prol da instituição. Ficam de ajudantes, voluntários das diversas repartições; seja no refeitório, organização das doações, enfermaria, rouparia, lavanderia, portaria e por aí vai. Grande parte deles tem uma ocupação, o que torna o dia a dia mais interessante, produtivo, além de ser uma boa dose de auto estima.


A instituição completa, em maio, 128 anos de existência, com muitas histórias, até casamento já teve por lá! Dos 150 moradores, 76% recebem visitas, mas apenas 21% têm familiares diretos. Que a instituição continue trilhando este abençoado caminho que é cuidar dos nossos idosos.

E para você, que deseja ajudar, o Asilo aceita qualquer tipo de doação, mas as prioridades, no momento, são:

- Extrato de tomate;
- Leite;
- Amido de milho;
- Óleo de soja;
- Fraldas descartáveis.

O Asilo fica na Avenida Padre Cacique, 1178, em Porto Alegre. O fone para contato é (51) 3233.1691.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share