Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2009

Hoje é o Dia da Educação

28 de abril de 2009 0

Lugar de criança é na Escola!/Divulgação FMSS

Dia 28 de abril é o Dia Nacional da Educação. Não que os outros 364 dias também não sejam, mas esta simbólica data nos traz reflexões, especialmente quando nos atinamos de que o Brasil deixa (muito) a desejar em várias esferas do ensino.

Justamente hoje nos deparamos com a notícia de que os alunos entre 6 e 17 anos permanecem, em média, apenas 3,86 horas por dia na Escola, tempo menor do que o exigido pela Lei de Diretrizes e Bases, que é de 4 horas, no mínimo. Preocupante, pois, além de termos o imenso desafio de colocarmos 100% de nossos jovens na Escola, ainda precisamos pensar em readequar a carga horária escolar – e olha que eu nem citei a qualificação urgentemente necessária em termos de recursos humanos e materiais que são necessárias para a Educação progredir.

Nós, da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, somos comprometidos com a causa. Educação é uma das nossas bandeiras, pois acreditamos solidamente que ali reside o Brasil que queremos.

Nesse sentido, temos diversos projetos relacionados à Educação captando recursos no Portal Social (www.portalsocial.org.br), além do programa Parceiros da Educação no Rio Grande do Sul (clique para saber mais), do programa Fundo do Milênio (que busca capacitar os educadores para contemplar crianças de primeira infância, site www.fundodomilenio.org.br), e do apoio ao projeto Amigos da Escola (www.amigosdaescola.com.br).

Como nada se constrói sozinho, temos diversos parceiros nessas jornadas, que também fazem a diferença: é o caso da Avina (Portal Social), Secretaria da Educação do RS e JAMA (Parceiros da Educação), Gerdau e UNESCO (Fundo do Milênio), UNDIME, RBS TV, Instituto Voluntários em Ação e Secretaria da Educação de SC (Amigos da Escola).  

Mas você, aí de casa, também pode fazer a diferença, contribuindo no Portal Social (www.portalsocial.org.br) ou trazendo suas ideias e sugestões aqui no blog. Esse é o nosso espaço de discussão para os temas sociais, e contamos com a sua participação. Valeu!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Crack: a epidemia do século

24 de abril de 2009 1

Manoel Soares, da CUFA, ao lado do Dep. Fabiano Pereira, contou como as comunidades se organizam contra as drogas/Guerreiro/Ag. AL

Blognautas do Clic Solidariedade: reproduzo na íntegra este texto escrito pela jornalista Nelcira Nascimento, nossa colega, sobre a articulação que vem sendo feita entre poder público e sociedade para combater o crack. Ontem foi realizada audiência pública na Assembleia, e Nelcira registrou o acontecimento. É importante ler.

A criação de um fórum de enfrentamento ao crack – considerado unanimemente uma epidemia -, a apuração do que está sendo investido pelos Governos Federal e Estadual na prevenção, tratamento e repressão à droga, e um diagnóstico do que os municípios estão fazendo são algumas das propostas da audiência pública realizada quinta-feira, pela manhã, na Assembleia Legislativa, que discutiu o aumento do consumo do crack no Rio Grande do Sul, responsável por especialistas como ligado a mais de 80 por cento dos casos de violência que acontecem na sociedade. A audiência foi realizada pela Comissão dos Serviços Públicos, presidida pelo deputado Fabiano Pereira e contou com representantes de dezenas de instituições, órgãos públicos, prefeituras, profissionais liberais e estudantes. 

A promotora de Justiça da Infância e Juventude Cinara Butelli afirmou que há alguns anos encontrava jovens dependentes de loló e álcool, mas hoje a grande preocupação é o crack. Alceu Nascimento, da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, destacou a necessidade de propor uma agenda positiva, para o enfrentamento deste problema que está exterminando o futuro de milhares de jovens, articulando a rede social e protagonistas da juventude nas escolas e nos bairros para ações de prevenção, salientou que o tema tem a adesão da FMSS e do Grupo RBS.

O secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, lembrou que há 11 anos não havia qualquer registro em hospital, delegacias e órgãos de saúde sobre o crack mas que  hoje, as estimativas são de que existam 55 mil dependentes “uma tragédia que exige uma ação muito forte”, salientou. Ele anunciou que o Governo Estadual está criando um Programa de Enfrentamento ao Crack. Destacou ainda que o governo está aumentando o número de agentes de saúde, capacitados para trabalhar a prevenção com as famílias, e ampliando, também, o número de leitos para atendimento de dependentes químicos.

A major Sílvia Bittencourt, do Proerd (Programa Educacional  de Resistência à Droga e Violência)  descreveu a ação realizada desde 1998 na  prevenção da drogadição. O presidente do Conselho Estadual de Prevenção ao Uso de Drogas, major Edison Tabajara Rangel Cardoso,disse, por sua vez, que existe uma atuação dissociada na rede e, há necessidade, portanto, de uma ação mais integrada entre todos os setores.

Nos encaminhamentos finais foram destacadas, ainda, a necessidade de enfrentamento do crime organizado através de uma ofensiva na área da segurança pública contra o tráfico e os traficantes. O deputado Alceu Moreira, por sua vez, propôs a criação de um fórum de enfrentamento ao crack, que a Assembleia Legislativa utilize seus mecanismos para uma campanha institucional, com produção e distribuição de cartilhas e que tenha um comitê anti-crack em cada escola. “A maior arma contra o crack é o conhecimento e o espírito solidário”, justificou.

Por Nelcira Nascimento

Nota:
fizeram parte da mesa o representante da Câmara de Deputados, Germano Bonow (DEM); o secretário estadual de Saúde, Osmar Terra; a representante do Ministério Público, Cinara Butteli; o representante da Defensoria Pública, Nilton Arnecke Maria, o representante da Brigada Militar, Major Edson Cardoso; representante da AJURIS, Rinez da Trindade; representante da OAB-RS, Ricardo Breier, o presidente da Associação do Ministério Público, Marcelo Lemos Dornelles; a representante da UNESCO, Cintia Bonder; o representante da Central Única de Favelas, Manoel Soares; e o gerente executivo da FMSS, Alceu Terra Nascimento.


Diga aí:
na sua opinião, os mecanismos propostos são suficientes para combater o crack? Estamos fragilizados perante o avanço da droga, mas a solução ainda está nas nossas mãos.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Mais de 700 milhões à margem

23 de abril de 2009 1

Manifesto busca sensibilizar a sociedade/Semana Mundial Educação/UNESCO

A cada dez pessoas, pelo menos uma não consegue ler este post, tampouco escrever. A não-alfabetização de mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo chama atenção, ainda mais tendo-se em vista que, entre as metas do milênio, a erradicação deste problema tem como deadline o ano de 2015. Difícil para este prazo, mas possível para um futuro mais próximo do que os pessimistas possam presumir.

A Campanha Global pela Educação escolheu o período 20-26 de abril como essencial para mobilizar a sociedade quanto a essa questão. Clique aqui e assine o manifesto “A Grande Leitura“, que está sendo realizado no mundo todo, buscando sensibilizar o poder público.

Claro que dá pra se fazer mais: se você conhece alguém que deseja se alfabetizar, procure a Secretaria de Educação de sua cidade imediatamente.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Cybercovardia²

16 de abril de 2009 0

Pedofilia na Internet é uma das pautas da Sétima Jornada/Divulgação FMSS

Cybercovardia foi a primeira expressão que me veio em mente para descrever o que significam as humilhações e difamações que alguns jovens têm sofrido pela Internet, com a ascensão dos sites de relacionamento e do Youtube, especialmente. Esse foi o tema de alguns posts anteriores.

Agora, me volto para a mesma expressão, e me permito pedir o auxílio da matemática para descrever a monstruosidade dessa prática: a pedofilia na Internet é a cybercovardia elevada ao quadrado. Não vamos culpar a web, pois a criação da roda não é a responsável pelos acidentes de trânsito que acontecem. O problema está nos seres humanos.

Entretanto, a realidade é que a Internet permite que os pedófilos se comuniquem através de “comunidades” virtuais, tendo a descoberta da prática bastante dificultada. A rede também é um campo fértil para que crianças e jovens sejam aliciados, seja por chats, sites de relacionamento ou programas de troca instantânea de mensagens. Navegando pela web, descobri este site, que dá algumas dicas sobre como prevenir que nossas crianças sejam potenciais vítimas dessa prática nefasta. Vale a pena dar uma lida.

A pedofilia na Internet, assunto delicado e fenômeno recente, será uma das pautas da 7ª Jornada Estadual contra a Violência e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que está tendo seu programa elaborado. Diversas cidades do Rio Grande do Sul terão audiências, tendo como foco o público universitário. Você deve participar. Leia mais sobre as Jornadas clicando aqui, ou acessando o site da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho.

E aí? Como podemos combater e nos precaver deste mal? Nossas crianças estão tão fragilizadas e vulneráveis assim navegando na Internet?

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

O rastro de horror deixado pelo crack

14 de abril de 2009 0

No RS, é IMPRESSIONANTE o avanço da droga, especialmente na capital/Editoria de Arte/ZH

s

s

s

s

s

s

s

s

Não tenho notícias de uma droga tão destrutiva e que cause tanta dependência como o crack. A droga, que está enraizada em todas as classes sociais, tem nos trazido, quase que diariamente, notícias de horror e alarme. A última, e talvez mais impactante, é da mãe que matou o próprio filho, tendo como background para o crime a destruição familiar que a droga já vinha ocasionando.

Sequer se experimenta crack. É uma rua sem saída. Um abismo. Que as políticas públicas se voltem para o combate dessa perversa droga, de forma que se aniquile este mal pela raiz. Vidas não podem continuar sendo perdidas.

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Cyberbullying repercute

13 de abril de 2009 0

Assunto que já abordamos aqui no blog (leia o post Cybercovardia), o cyberbullying é a face digital das brincadeiras de mau gosto entre jovens. Ontem o Tele Domingo do Rio Grande do Sul abordou o tema de forma bastante ampla. Se você não sabe o que é isso ou quer entender melhor, assista o vídeo abaixo.

Voltaremos a abordar este `fenômeno` em breve aqui no blog. O que você acha de redes sociais como o Orkut serem utilizadas para humilhar ou difamar pessoas? Fala aí!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share

Seja coelhinho nesta Páscoa!

09 de abril de 2009 0

www.portalsocial.org.br/Montagem FMSS

Ei, você aí! A Páscoa está chegando e você pode fazer muito bem o papel de coelhinho pela Internet. Seja um webcoelhinho!

Presenteie projetos sociais gaúchos e catarinenses através do Portal Social! Lá há muitas instituições que precisam da sua doação para tocarem seus projetos. Você é fundamental para que essas entidades sociais sobrevivam.

Para fazer o bem nesta Páscoa você não precisa sair de casa, nem comprar quilos de chocolate. Tenho duas dicas de amigo: se você é do Rio Grandeclique aqui e conheça os projetos sociais de instituições da região nordeste de Porto Alegre que necessitam de recursos. Visitei essa região e sei o quanto é árdua a batalha diária dessas entidades.

Mas, se você é de Santa Catarina, clique aqui e doe para os projetos do Empresas & Comunidades! Lá tem projetos de várias cidades do Estado que precisam da sua ajuda para atingirem 100% de suas metas de captação.

Clica lá e me conta depois!

Postado por Eduardo Mânica

Bookmark and Share