Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2009

Televisão sem bicho-papão

30 de novembro de 2009 0

Quanto tempo seu filho passa na frente da televisão? É, não tem jeito, a maioria das crianças é apaixonada por esse aparelho doméstico. Mas, nem tudo que está na TV foi feito para os pequenos assistirem, e é muito importante que os pais fiquem atentos. Por isso, a Andi (Agência de Notícias dos Direitos da Infância) e o Governo Federal dão algumas dicas de como equilibrar diversão e televisão. Confira!

* Cabe aos pais e responsáveis dirigir a criação e a educação das crianças e dos adolescentes. Mas a responsabilidade pela qualidade daquilo que as crianças e os adolescentes assistem na televisão é, antes de mais nada, das emissoras de televisão que exibem os programas e do Estado que tem a obrigação de verificar sua adequação etária e horária.

* É muito importante que as crianças e os adolescentes participem da seleção dos programas mais adequados. Utilizem a classificação indicativa para que todos juntos aprendam a escolher melhor.

* Procurem assistir televisão com seus filhos. Caso não possam, conversem sobre o que assistem e sobre os motivos de suas preferências.

* Ensinem seus filhos a questionarem e avaliar aquilo que vêem na televisão; estimulem a capacidade crítica deles. Comentem os valores que a televisão transmite.

* Limitem o tempo que as crianças e os adolescentes passam em frente da televisão. Eles precisam de ajuda para distinguir entre aquilo que é programação e aquilo que é publicidade de produtos.

* Busquem alternativas à televisão. Não se esqueçam que há muitas outras formas saudáveis e gratuitas de diversão.

* Não deixem que a televisão seja a única fonte de informação e a única opção cultural de seus filhos. Lembrem-se que, sobretudo, as crianças tendem a imitar o comportamento dos adultos.

* Sempre que possível, façam com que a televisão que seus filhos assistem seja motivo de conversa na escola, no trabalho, na rua e, principalmente, em casa quando a família estiver reunida.

* E, sempre que necessário, reclamem aos órgãos públicos a proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes contra a programação inadequada.

* Se vocês se sentirem constrangidos diante de algum programa ou cena participem:
• Reclamem pelo telefone 0800 619 619 à Campanha “Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania” da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.
• Reclamem pessoalmente a um membro do Ministério Público Estadual ou Federal.
• Reclamem pela Internet ou por carta ao Ministério da Justiça nos seguintes endereços: dejus@mj.gov.br
Esplanada dos Ministérios, Bloco T / Ed. Anexo II 3º andar sala 322 – 70.064-900 Brasília/DF

Boa semana a todos!

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Uma forma diferente de pensar a filosofia

26 de novembro de 2009 0

O que atores Hollywoodianos têm a ver com filosofia? Nas palestras do francês Ollivier Pourriol, os personagens interpretados por essas estrelas em filmes como Clube da Luta, Colateral e Matrix ajudam a compreender filosofia.

Pourriol, 37 anos, largou as salas de aula tradicionais e há quatro anos faz palestras buscando no cinema a ilustração das ideias dos grandes pensadores. É assim que o personagem de Tom Hanks em Forrest Gump, com sua corrida para lugar nenhum, nos ajuda a compreender a diferença, segundo René Descartes, entre a capacidade de entendimento, que é finita, e a vontade, que é ilimitada.

Essa e outras cenas estão registradas no livro Cinefilô - As Mais Belas Questões da Filosofia no Cinema. Pourriol é um apaixonado por filmes, livros e filosofia, mas sem radicalismos. “Eu não pratico filosofia por curiosidade, mas para viver melhor”, explica.

Confira entrevista com Ollivier Pourriol no site Planeta Sustentável: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/educacao/cinema-filosofia-olivier-pourriol-educar-crescer-514901.shtml

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Internet para transformar o mundo

24 de novembro de 2009 0

Getty Images

A Fundação World Wide Web, do inglês Tim Berners-Lee (considerado o criador da web), está envolvida em dois projetos que envolvem o uso da internet para capacitar pessoas pelo mundo e provocar mudanças sócio-econômicas.

Entre os projetos está uma parceria com a organização não-governamental Comitê para Democratização da Informática (CDI), envolvendo a oferta de conteúdo móvel para navegação e via voz em cinco unidades do CDI no Brasil, além de envolver a Jordânia e Londres.

“Não estamos focando na tecnologia da web em si, mas no que a tecnologia pode fazer para ajudar as pessoas, a criar novas oportunidades, novos negócios e melhorar a educação”, disse o Chief Executive Officer da Fundação World Wide Web, Steve Bratt.

A adaptação da metodologia de ensino CDI para telefonia móvel será traduzida do português para os idiomas inglês, espanhol e árabe, e será  usada pela Web Foundation no mundo todo. O CDI tem cursos, do nível básico ao avançado, que unem informática ao empreendedorismo.

O objetivo é que as pessoas criem conteúdo relevante com a ajuda da metodologia da ONG. “Queremos dar ferramentas para as pessoas em favelas, aldeias indígenas, hospitais psiquiátricos e regiões pobres criem e usem conteúdo para a mobilização da sociedade“, diz Rodrigo Baggio, fundador e diretor executivo da ONG.

Bacana, não?

Leia a matéria completa em: http://idgnow.uol.com.br/internet/2009/11/16/tim-berners-lee-anuncia-projeto-de-inclusao-digital-com-ong-brasileira

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

20 anos depois...

20 de novembro de 2009 0

A Convenção sobre os Direitos da Criança, aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, completa hoje 20 anos. Já deu tempo para os resultados dessa iniciativa começarem a aparecer, não acham?

Então, para comemorar esse aniversário, a Unicef lançou recentemente um relatório que traz números interessantes sobre o que mudou e o que ainda preciso ser feito em prol dos nossos pequenos.

Começando pela parte boa:
* O número anual de mortes de menores de 5 anos no mundo diminuiu de 12,5 milhões, em 1990, para aproximadamente 9 milhões, em 2008, representando mais de 28% de redução

* O índice de recém-nascidos que recebem o aleitamento maternos exclusivo entre os menores de 6 meses aumentou em todo o mundo.

* A cobertura da vacina DTP3 – que protege a criança da difteria, da coqueluche e do tétano – passou de 75%, em 1990, para 81%, em 2007.

* O número de crianças fora da escola caiu de 115 milhões, em 2002, para 101 milhões, em 2007.

E o que precisa mudar…
* 2,5 bilhões de pessoas ainda não têm acesso a instalações de saneamento adequadas.

* 148 milhões de crianças com menos de 5 anos que vivem nos países em desenvolvimento estão com peso abaixo de esperado para a sua idade.

* 101 milhões de crianças estão fora da educação primária, sendo a maioria delas meninas.

* 4 milhões de recém-nascidos morrem antes de completar o primeiro mês de vida.

* 2 milhões de crianças com menos de 15 anos vivem com o HIV.

Será que temos mesmo motivos para comemorar?

Bom final de semana a todos!

 

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

A quantas anda o sanemanto básico brasileiro?

19 de novembro de 2009 0

Ich… anda mal. Uma matéria publicada no site Planeta Sustentável dá um parecer. Confira:

Pesquisa da Trata Brasil em parceria com a Fundação Getúlio Vargas avalia os impactos sociais do quadro de saneamento no Brasil. São despejados no ambiente, diariamente, 5,4 bilhões de litros de esgoto sem qualquer tratamento, comprometendo a saúde pública

A concentração de pessoas em pequenas áreas – 85% dos brasileiros estão na cidade e, destes, 31% nas metrópoles – facilita o tratamento adequado de esgoto, por proporcionar economia de escala, de escopo e de rede. Porém, o professor Marcelo Neri, chefe do Centro de Políticas Sociais da FGV – Fundação Getúlio Vargas e coordenador do estudo que analisou a oferta e a qualidade desse serviço em nível nacional, afirma: “Devia ser relativamente barato ofertar esgoto nessas condições, mas estamos vivendo no século 21, como se estivéssemos no século 19”.

Na realidade, a prestação do serviço não é satisfatória. Dados da pesquisa, que analisou o saneamento nas 79 maiores cidades do país de 2003 a 2007, mostram que a taxa de cobertura de rede geral de esgoto do país é de 49,44%. Nas escolas, a situação é ainda pior: o índice é de 39,27%, de acordo com dados de 2007 do Censo Escolar, variando entre os 9,24% de Porto Velho, em Rondônia, aos 100% de Franca e de Santos, em São Paulo.

A pesquisa indica também que o principal motivo de falta escolar, cerca de 70%, em todas as faixas etárias, são as doenças. Muitas delas têm sua origem na falta de saneamento. Outro dado que afeta diretamente as crianças aponta que a chance de uma criança entre zero e seis anos morrer é 22% (número estatisticamente alto) maior nas residências onde não há cobertura de esgoto. Os meninos correm ainda mais riscos por ficarem mais expostos do que as meninas, culturalmente mais induzidas a ficar dentro de casa.

Por isso, o estudo defende que, assim como há políticas de provisão de merenda escolar, é preciso que haja uma espécie de “bolsa saneamento”, que funcionaria como uma estratégia para aliviar os impactos na saúde.

A performance econômica e a renda familiar também são afetados por esse problema. Quem não tem acesso a esse item tem chance 12% maior de se ausentar no trabalho.

Para cada um real investido em saneamento, economizamos quatro reais no gasto com saúde pública”, diz Neri. Outro dado apresentado informa que a diferença de estatura entre quem tem acesso ao saneamento básico nos primeiros anos de vida e quem não tem é de dois centímetros, um reflexo da desnutrição infantil proveniente de enfermidades causadas pela falta de tratamento de esgoto. A diferença se mantém para cruzamentos de uma série de variáveis como sexo, idade e região.

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Tem que comer tudinho!

18 de novembro de 2009 0

O governo da cidade canadense de Quebec decidiu tomar uma medida drástica em prol da sustentabilidade: vai tornar ilegal jogar fora alimentos e papeis em geral.

De acordo com o jornal de notícias ambientais EcoWorldly, a decisão foi tomada depois de se perceber que a produção de lixo na cidade quase dobrou nos últimos 10 anos e os lixões cresceram mais de 10% neste período.

As metas de Quebec:
* Cortar até 2015 em 13% a produção de lixo por habitante, para algo em torno de 700Kg por ano

* Banir papéis e derivados dos lixões já a partir de 2010

* Proibir o desperdício de comida até 2013

* Obrigar fabricantes de pilhas e baterias a cuidar do descarte adequado ao final da vida útil dos produtos

* Investir US$ 50 milhões em centros de reciclagem até 2012

* Estipular a reciclagem em 70% de todo o lixo produzido na cidade

E medidas como essas aqui no Brasil? Será que dariam certo?


Fonte: site Vírgula

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Fotografia do bem

16 de novembro de 2009 0

Rubens Vieira

Trabalho bacana que descobri hoje através do Twitter: Special Kids Photography

É uma entidade social que valoriza a auto-estima de crianças com necessidades especiais através da fotografia. Um trabalho realizado por todo o mundo que tem representação aqui no Brasil!

Essa coisinha linda que está na foto é o Henrique, clicado pelo fotógrafo Rubens Vieira, fundador da Special Kids Photography no Brasil.

Visite o site e conheça mais sobre esse trabalho: www.specialkidsphotography.com.br


Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Você está no Twitter? Então siga o Portal Social!

16 de novembro de 2009 0

www.twitter.com/portalsocial

Lá a gente divulga as notícias do site, eventos e demais iniciativas na área social.

Ajude a divulgar esse trabalho!

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Proclamação da República?

13 de novembro de 2009 4

No dia 15 de novembro, o País comemora a sua Proclamação da República. Faz 120 anos que um tal Marechal Deodoro da Fonseca deu um golpe militar pacífico e depôs o Imperador Dom Pedro I. Mas, o que é mesmo que esse ato isso significa? O que quer dizer a palavra república?

Segundo o nosso amigo dicionário, república é

1 A coisa pública. 2 O Estado no sentido geral, seja qual for a forma de governo. 3 A comunidade dos cidadãos. 4 Forma de governo em que o povo exerce a sua soberania por intermédio dos seus delegados e representantes e por tempo fixo. 5 O Estado que governa deste modo.

Depois de ler essas definições, fiquei pensando: o que Marechal Deodoro da Fonseca pensaria ao ver nosso Brasil de hoje? Seria essa a República que ele queria lá há 120 anos? Nossa república existe de fato ou ela foi apenas proclamada?

Dê sua opinião!
E uma excelente Proclamação da República para todos!

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

É hora de agir pelo clima!

12 de novembro de 2009 1

Campanha bacana lançada pela WWF-Brasil para evitar o aquecimento global. Eu já votei! Participe você também:

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share