Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2010

Crack, Nem Pensar!

30 de março de 2010 0

Hoje pela manhã foi lançada a segunda fase da campanha Crack, Nem Pensar, aqui do Grupo RBS. Está bacana de ver todos os colaboradores da empresa vestindo (literalmente!) a camiseta desta causa. E nós, aqui da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, não poderíamos deixar de participar. Olha como nossa equipe ficou bonita!

Mas não foi somente através da roupa que nos mobilizados. Nos últimos meses, a FMSS trabalhou arduamente na seleção de 20 instituições sociais espalhadas pelas 18 regionais da RBS do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Essas instituições têm a importante missão de desenvolver projetos de prevenção e combate ao crack em suas comunidades. E você também tem uma missão importante: colaborar. Todas elas estão captando recursos no Portal Social e aguardam a sua doação para colocar suas ideias em prática e deixar todos longe do crack.

Então, acesse agora o Portal Social e escolha o projeto que você mais gostar. Ah! E não esqueça também de dar uma passada no site da campanha: www.cracknempensar.com.br. Lá você encontra diversas formas de divulgar a campanha para todos os seus contatos.

Faça parte dessa luta você também! Crack, Nem Pensar!

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Dia Mundial da Água!

22 de março de 2010 0

Hoje é o Dia Mundial da Água. Esse é um bem precioso, mas a gente, infelizmente, não sabe dar valor a ele. Quer ver?

Os estudos e pesquisas do PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento apontam para o desperdício mundial, médio, de 1.500 km³ de água, anualmente. Essa água que “jogamos fora” poderia ser consumida com mais respeito e ainda ser muito bem reaproveitada para a produção de energia ou irrigação. Nos países em desenvolvimento, o estrago é ainda maior: 80% da água potável é tratada de forma incorreta.

Por isso, “roubei” do site Planeta Sustentável 24 dicas pra superacessíveis pra todos nós começarmos já a cuidar melhor da nossa água. Vamos lá?

NO BANHEIRO
1.
Vasos sanitários com caixa acoplada utilizam 6 litros de água/descarga, em vez dos mais de 20 litros das válvulas de parede convencionais. Modelos mais modernos trazem, ainda, um duplo botão para três e seis litros, que podem ser acionados de acordo com a necessidade. Se a urina for separada nas tubulações de esgoto, poderá ser reutilizada para a fertilização de solos, ou seja, será uma carga a menos de nutrientes a ser jogado nos rios;

2. Bacias sanitárias com válvulas gastam menos água, ou seja, a cada seis segundos com a válvula acionada, gasta-se, em média, de 10 a 14 litros de água. Quando a válvula está com defeito, o consumo pode aumentar para 30 litros;

3. Mantenha a válvula de descarga do vaso sanitário sempre regulada e não use o vaso como lixeira ou cinzeiro;

4. Se os 19 milhões de habitantes da Região Metropolitana de São Paulo diminuírem a descarga, pelo menos uma vez ao dia, serão economizados mais de 160 milhões de litros/dia, o que equivale ao abastecimento de uma cidade do porte de Santo André (São Paulo).

5. A ducha gasta três vezes mais do que o chuveiro comum. Considerando a abertura total do registro e um tempo de 15 minutos, um banho de ducha consome, em média, 243 litros de água. Se o for com o registro meio aberto, a economia é de 90 litros. Com o chuveiro elétrico, o consumo seria reduzido de 153 litros para 51 litros;

6. Se desligamos a ducha enquanto nos ensaboamos e reduzirmos o tempo para cinco minutos, o consumo cai para 81 litros;

7. Se, ao escovar os dentes, enxaguarmos a boca com a água do copo, economizamos 3 litros de água;

8. Cada cinco minutos com a torneira aberta gasta em torno de 25 litros, quantidade suficiente para que uma pessoa beba a quantidade de água necessária em 12 dias. Então, feche a torneira sempre, enquanto escova os dentes, faz a barba e lava o rosto. Assim, gastará apenas 2 litros, em média, então, economizará cerca de 23 litros/dia.

NA COZINHA
9.
Antes de lavar a louça, panelas e talheres, remova bem os restos de comida de todas as peças e deixe-as de molho, se necessário. Ensaboe tudo, primeiro – mantendo a torneira fechada, claro! -, para depois, então, enxaguar de uma só vez;

10. Ao deixar a torneira meio-aberta, por 15 minutos, para lavar louça, gastamos em torno de 243 litros de água. Se você instalar um arejador na torneira da cozinha, nas mesmas condições, economizamos 105 litros de água.

11. Você sabia que, para lavar um copo é necessário gastar, pelo menos, dois copos de água? Que ironia! Quer dizer que, se tomamos um copo de água para matar a sede, desperdiçamos outros dois para mantê-lo limpo! Como tomamos água o dia todo – pelo menos é o que devemos fazer… – não é necessário lavar o copo toda vez que o usamos. Então, reserve-o para usar mais vezes;

12. Uma lavadora de louças com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres, gasta 40 litros. Em comparação com uma lavadora de roupas, o gasto é bem menor, mas o ideal é optar pela lavagem à mão, certo?;

NA LAVANDERIA
13.
Não lave a roupa aos poucos, deixe-a acumular um pouco e lave tudo de uma vez, sempre lembrando de fechar a torneira enquanto esfrega e ensaboa as peças. Lembre-se: a torneira meio aberta por 15 minutos pode chegar a gastar 243 litros.

14. Roupas muito manchadas e sujas, podem ficar de molho. Depois, utilize esta água para lavar a lavanderia ou o quintal;

15. Só ligue a máquina de lavar roupa quando estiver cheia. Uma lavadora com capacidade para cinco quilos, em operação completa, gasta, em média, 135 litros;

TORNEIRAS
16.
A boa manutenção é a melhor forma de evitar desperdícios. Ao mínimo sinal de vazamentos, procure assistência rápido;

17. Troque o “courinho” da torneira com freqüência. O gotejamento lento gasta em torno de 400 litros/mês. Já o rápido gasta, em média, mil litros/mês. Sabe aquele filete de água que escorre quando não fechamos a torneira direito? Gasta cerca de 6.500 litros/mês!!;

18. Mais um lembrete para você usar as torneiras com consciência! Uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros de água/minuto; se estiver pingando, são 46 litros/dia, ou seja, quantidade suficiente para matar a sede de uma pessoa por 20 dias. Se por descaso, a torneira fica aberta por 15 minutos com 1/4 de volta, o gasto é de 108 litros. Com 1/2 volta, 280 litros. Com uma volta completa, 380 litros de água são gastos;

19. A instalação de reguladores de vazão nas instalações hidráulicas podem reduzir o consumo de água em até 50%;

20. Um buraco de dois milímetros em qualquer encanamento desperdiça cerca de três caixas d’água de mil litros;

ÁREAS EXTERNAS E CARRO
21.
Evite lavar calçadas, quintais e carros com freqüência. Se for inevitável, use balde e vassoura no lugar de mangueira ou vassoura hidráulica. Esta é uma das piores invenções, que prioriza apenas o conforto: gasta quase 280 litros de água em 15 minutos!;

22. Ao molhar plantas, use o regador: o gasto é bem menor do que se você usar mangueira. Mas, se tiver um jardim grande, opte pela mangueira com esguicho-revólver: é mais econômica. Quer ver? Dez minutos com a mangueira normal, gasta cerca de 186 litros de água; já com a que tem esguicho-revólver, a economia é de 96 litros;

23. Evite lavar o carro durante a estiagem, mas, se for muito necessário, prefira
usar balde e panos, nunca a mangueira. O gasto médio com mangueira é de 560 litros/30 minutos. Com balde e pano, você gasta 40, ou seja, a economia é de 520 litros;

24. Uma piscina de tamanho médio, exposta ao sol e ao vento, perde 3.785 litros de água/mês, por evaporação. Para você entender o tamanho do desperdício, basta dizer que essa quantidade supre as necessidades de água potável de uma família de quatro pessoas, por cerca de um ano e meio. Além disso, a piscina coberta diminui a perda de água por evaporação em até 90%. Precisa mais? Então, cubra sua piscina sempre que não estiver sendo usada. E, se você mora em condomínio, converse com o síndico sobre a importância dessa prática.

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Conheça o projeto Lontra Brasil

18 de março de 2010 0

O Instituto Ekko, que desenvolve o Projeto Lontra Brasil desde 1986, expandirá suas atividades em 2010 ampliando as ações do Refúgio Animal – Centro de Recuperação e Conservação, com o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental.

O Refúgio é um criadouro científico administrado pelo Ekko, com fins de pesquisa e conservação, localizado no Sul da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. Recebeu licença para funcionamento em 28 de novembro de 2007 e, desde então, realiza operações de busca e salvamento, recuperação e manutenção de lontras e outras espécies, em parceria com o IBAMA, Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis) e Polícia Ambiental de Santa Catarina.

Sua linha de atuação é a recuperação ou conservação de espécies e ambientes costeiros, marinhos e de água doce. As ações do Projeto Lontra Brasil e seu Refúgio Animal abrangem a recuperação, conservação e ampliação do conhecimento técnico de lontras, iraras, furões, além de coatis e mão-peladas. 

O Projeto conta ainda com a implementação de um Centro de Visitação e Educação Ambiental, trilhas educativas e realização de cursos de formação e capacitação comunitária.

Se você quiser mais informações sobre esse projeto tão bacana, acesse o site www.ekkobrasil.org.br

 

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Um post que eu não queria publicar

16 de março de 2010 0

m tema alarmante e assustador tem tomado contas das páginas dos jornais nos últimos dias: a violência infanto-juvenil. Notícias trazem casos de crimes envolvendo meninos e meninas cada vez mais jovens. Aqui no Rio Grande do Sul, por exemplo, um garoto de 13 anos esfaqueou um colega de 16 no intervalo da aula, na frente de professores e colegas…

O Grupo RBS publicou recentemente um editorial refletindo sobre o assunto. Achei bastante interessante. Dá uma olhada:

Violência infanto-juvenil

Recentes episódios envolvendo violência entre adolescentes chocaram a opinião pública brasileira nos últimos dias. Em Santa Catarina, uma discussão por causa de um rapaz, entre meninas de 12 a 16 anos, terminou em tragédia. No meio da briga, uma menina matou a outra com um golpe de canivete. Numa escola do Rio Grande do Sul, um garoto de 16 anos foi esfaqueado por um de 13 no intervalo entre as aulas, na frente de professores e colegas. Em ambos os casos, dois aspectos ficam evidentes: um deles é a dificuldade dos pais em impor limites e o outro, a omissão das escolas, que sequer conseguem, em sua totalidade, elaborar regras internas eficazes.

A esses dois casos particularmente chocantes, somam-se os protagonizados cotidianamente por gangues juvenis que, valendo-se em sua maioria de sites de relacionamento, organizam seus ataques criminosos. E, o que é particularmente preocupante, aproveitam-se do fato de terem menos de 18 anos, ficando por isso mais distantes do alcance de punições. Ainda assim, essa crescente ameaça não pode ser enfrentada apenas com o rigor da lei. É preciso também uma redefinição do papel da sociedade, particularmente da família, da escola e do poder público em geral.

A dificuldade maior no combate à criminalidade juvenil é que a maioria dos jovens transgressores provêm de famílias desestruturadas, com pais ausentes, dos quais é impossível esperar maior atenção ou mais preocupação em impor limites. Além disso, a maior parte dos que se iniciam cedo no mundo da criminalidade sequer está na escola, o que exige atenção especial.

Um problema dessa gravidade demanda providências de efeito imediato, para evitar que tantos jovens caiam na violência e tenham seu futuro prejudicado, muitas vezes de forma irreparável. Mas é preciso também pensar mais a longo prazo, garantindo presença em sala de aula, mais qualidade de vida e melhores perspectivas de ingresso no mercado de trabalho.

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

A Hora do Planeta 2010

08 de março de 2010 0

No dia 27 de março, entre 20h30 e 21h30, o Brasil participa oficialmente da Hora do Planeta. Das moradias mais simples aos maiores monumentos, as luzes serão apagadas por uma hora, para mostrar aos líderes mundiais nossa preocupação com o aquecimento global.

A Hora do Planeta começou em 2007, apenas em Sidney, na Austrália. Em 2008, 371 cidades participaram. No ano passado, quando o Brasil participou pela primeira vez, o movimento superou todas as expectativas: centenas de milhões de pessoas em mais de 4 mil cidades de 88 países apagaram as luzes.

Vamos apoiar essa causa também em 2010?

Assista o vídeo e inspire-se

 

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share

Precisa-se de voluntários!

04 de março de 2010 0

Minha colega aqui da Fundação, a Mariana, me enviou esse pedido da Parceiros Voluntários que estou repassando a vocês:

No próximo sábado, dia 06 de março, das 8h30 às 19h30 ocorre o Sábado Solidário, ação promovida pelo Banco de Alimentos.

O objetivo é arrecadar alimentos não-perecíveis que serão destinados as Organizações Sociais conveniadas às cidades gaúchas de Sapucaia, Esteio, São Leopoldo e Portão.

Para esta ação, o Banco de Alimentos precisa da sua atitude voluntária. Cada voluntário dedicará cerca de 2 ou 3 horas do seu tempo para colaborar na arrecadação, realizando a abordagem dos consumidores no mercado BIG em São Leopoldo.

Para participar é muito simples: basta entrar em contato com Patrícia Pacheco, Coordenadora da Parceiros Voluntários Unidade Sapucaia do Sul. Contato: 51.34515937 ou pv.sapucaia@acis-sapucaia.com.br
Rua Capitão Camboim, 32/1200, Bairro Centro, Sapucaia do Sul / RS

Postado por Cândida Hansen

Bookmark and Share