Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 28 maio 2007

Balanço da temporada colorada

28 de maio de 2007 3

O Inter jogou 27 partidas até agora na temporada de 2007 – entre Gauchão, Brasileirão, Libertadores e amistosos – e conquistou:

12 vitórias
cinco empates
10 derrotas


O Colorado marcou 32 gols e sofreu 33, o que dá um aproveitamento de 50,61%, segundo dados da Rádio Gaúcha. Esse retrospecto é pouco para o campeão do mundo e aumenta ainda mais a responsabilidade da equipe na Recopa Sul-Americana. Se bater o Pachuca, além de fechar o semestre com um título internacional, o clube terá mais tranqüilidade e apoio da torcida para arrumar a casa.

Postado por Ana Maria Acker

A força da torcida gremista

28 de maio de 2007 25

Valdir Friolin/Agência RBS
No dia 26 de julho de 1995, o Grêmio entrou em campo para enfrentar o Palmeiras de Cafu, Roberto Carlos, Flávio Conceição e Rivaldo pelas quartas-de-finais da Libertadores. O histórico 5×0 contra o super-time palmeirense foi visto por apenas 16 mil torcedores. Menos de um mês depois, em 16 de agosto, o time de Felipão entrou novamente em campo no Olímpico e com o apoio de míseros 24 mil torcedores fez 2×0 no Emelec para se classificar para as finais.

Doze anos mais tarde, ontem, 28 de maio de 2007. O time é misto, o adversário é o Sport, a rodada é apenas a 3ª de longas 38. O público? 31 mil. Deu pra perceber a mudança?

É claro que a campanha de associação do Grêmio (hoje são mais de 40 mil sócios, contra cerca de de 7 mil em 95) ajuda a elevar a média de público, mas o fato é que a torcida gremista mudou bastante nesses 12 anos. E pra melhor. Os colorados que me perdoem, mas a torcida do Grêmio é hoje a mais atuante do Brasil. E isso se deve em grande parte à passagem do time pela 2ª Divisão. A segundona (não só a Batalha dos Aflitos) modificou a relação dos tricolores com o Grêmio.

Não restam dúvidas que na próxima quarta a torcida gremista novamente lotará o estádio para formar com o seu time algo próximo do sobrenatural. Por aí passa o Tri da América.

Em tempo, a torcida colorada foi determinante para o título da Libertadores no ano passado.

Postado por Isabela Vieira

Dupla Gre-Nal com estádio único para 2014?

28 de maio de 2007 120

Allianz Arena nas versões vermelho e azul/Reprodução/clicRBS
Quando surgiram as informações sobre a reforma do Beira-Rio e a construção da arena do Grêmio, visando a Copa de 2014, alguns cronistas destacaram: por que os times não se unem e constroem um único e grande estádio em Porto Alegre? Pois o internauta Leandro Mota de Lima, de São Leopoldo, mandou seu recado para o clicRBS e foi além, dando uma sugestão interessante para resolver o %22problema%22 da rivalidade azul x vermelho entre as equipes:

– Por que não unir todo o R$ disponível que os dois times de Porto Alegre têm e propor a construção de um megaestádio para unir os gaúchos através do futebol, e fazer jus ao que está escrito na bandeira do RS? Estádio semelhante ao Allianz Arena, de Munique, que muda de cor, ficaria azul ou vermelho – explicou Leandro.

Uma idéia e tanto, hein? Pena que ainda há um longo caminho a percorrer na questão diplomática entre as equipes.

Postado por Ana Maria Acker

Grêmio deve usar novo uniforme na Libertadores?

28 de maio de 2007 5

No programa Bate-Bola, da TVCOM, neste domingo, o jornalista David Coimbra perguntou ao volante Gavilán sobre o novo uniforme do Grêmio, que foi usado pela primeira vez no jogo contra o Sport, ontem. O jogador não exitou:

– A outra camiseta tá na semifinal da Libertadores… até a final, se Deus quiser, a mesma camiseta!

Postado por Tati Lopes

Qual rumo tomar?

28 de maio de 2007 33

Iarley falou após a derrota para o Fluminense que o Inter precisava de uma reunião somente entre os jogadores, assim como foi feito no Mundial. Funcionou uma vez, mas será que teria efeito pela segunda vez? Não é uma solução simples para o problema que se vê no clube? O vice de futebol Giovani Luigi vem aos microfones após a perda dos três pontos no Maracanã e fala que os jogadores estão incomodados com a campanha. Mas ele não deveria tratar de achar uma saída para seus comandados? Fernandão dá as declarações mais fortes no vestiário. Mas ele, por mais importância que tenha ao Colorado (e todos sabem quão líder ele é), é um jogador do grupo. Muito importante, mas um atleta. Não deveria ter um papel de dirigente que está tendo. Quem deveria estar dando discursos fortes? A direção. Isso, no entanto, não ocorre. O Inter é campeão mundial e deve valorizar isso. A maior glória de um clube.

Postado por Cíntia Hohmann