Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

FAM em Florianópolis: o primeiro final de semana

22 de junho de 2015 0

fam2015_

No seu final de semana, o Festival Audiovisual do MERCOSUL (FAM), durante sua 19ª edição, conseguiu mobilizar boa parte da cinefilia ativa de Santa Catarina. Diretores, produtores, roteiristas, estudantes, incentivadores e visitantes de primeira viagem lotaram as salas do teatro da UFSC, que exibiu seu catálogo variado. Além dos workshops com o colega Ivo Müller, que detalhou um pouco sobre seu trabalho como ator e seu trabalho em Tabu, os primeiros dias do festival geraram expectativa com as exibições de A História da Eternidade, que fez sucesso na Mostra de SP do ano passado, e Das Profundezas, do falecido Penna Filho. Isto é, sem contar os curtas-metragens que sempre são um caso à parte.

Neste domingo, 21 de junho, eu prestigiei a seleção da Mostra Mercosul, sempre a minha favorita do FAM. Foram quatro curtas assistidos, dos quais comento três a seguir:

  1. Escute… [Media], Manoela Meyer, Documentário.

“Eu usei o silêncio no filme, mas um silêncio com 67 sons”: É assim que o trabalho da diretora Manoela Meyer se volta ao trabalho com áudio descritivo no cinema, um tema extremamente atual, e como as pessoas que possuem alguma deficiência congênita se relacionam com a sétima arte. São histórias que passam por diretores de cinema que são cegos e realizam filmes mudos, num trabalho interessantíssimo que intercala a voz da pessoa com o que ela visualizou VS o produto final, e chegam até profissionais que trabalham com a descrição em áudio. É o curta mais experimental dos quatro.

imagem_2096_s

 

  1. Hasta el Dominó Siempre, Ricardo Arias, Rodrio Pinto, Sebastian Thomaz, Tian Cartier, Documentário

Nos tempos em que o debate sobre a interferência capitalista em Cuba é imperativo, o documentário se guia pela ótica tecnológica para evidenciar o “duelo” entre a rua e a solidão da casa durante a infância. A realidade das crianças, ainda que precária, sofreria uma grande mudança com o advento dos grandes jogos de videogame, redes sociais e computadores? Uma expressão confusa e debochada de uma criança ao fim nos sugere a resposta.

3. Ed, Gabriel Garcia, Ficção.

É o mais fraco dos três. O curta-metragem dialoga um pouco com o isolamento de um ator que vive múltiplas vidas, mas nunca a dele. Seu trabalho é a única realidade que conhecemos, fora seu semblante. A computação gráfica exibe momentos belos, mas a montagem complica o ritmo diversas vezes.

ED ::. Curta Metragem (Trailer) from Gogó Conteúdo Sonoro on Vimeo.

 

Escreverei individualmente sobre o catarinense O Segredo da Família Urso, já que foi o curta convidado. Mais notícias do FAM vocês podem conferir em breve, no Clube do Cinema.

Até breve!

Envie seu Comentário