Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2012

A Volta do Evaristo

28 de abril de 2012 1

Nossa última caminhada foi sensacional. Fizemos a VOLTA DO EVARISTO, um percurso de exatos 15Km desde a localidade do Evaristo, interior de Santo Antônio,até o centro da cidade. No amanhecer do domingo 22 de abril, após um atraso de uma hora por um certo desencontro, um ônibus enfim nos levou até aquela parte do município, tradicional, conhecida, famosa aqui na cidade. Em torno das 9:00h então começamos a fazer o caminho de volta!

O dia estava agradável para a empreitada, sem chuva, sem vento, um sol que aparecia e logo depois se escondia atrás de uma nuvem. Viemos a passo calmo, o grupo era composto por 16 adultos e 2 crianças, era um grupo menor, mais fácil de reunir.

A conversa ao longo do trajeto esteve sempre animada, as piadas eram inevitáveis, os relatos, as lembranças que a paisagem trazia, tudo isso recheou esse nosso belo passeio. Logo no início, um sutiã vermelho pendurado numa cerca. Quem é que tem explicação para aquilo? Só a imaginação de cada um!

Mais adiante uma casa em ruínas, novos relatos, histórias. O que aquela ruína faz ali, no meio do campo? As coisas iam surgindo, o gado, as plantas, as pessoas. Lá pelas tantas passa um carro com uma conhecida de um dos caminhantes, já deu aquela farra!

Os meninos presentes estiveram firmes no trajeto. O Gustavo já havia feito os 7Km de outra caminhada, agora o desafio era maior. O mesmo valeu para o João Paulo. Tinha ido numa menor antes, agora tinha mais chão pela frente. E os dois cumpriram o trajeto com valentia, disposição, estiveram a mil.

Fomos sempre escoltados pelo Carro de Apoio cedido pelas Secretarias Municipais de Cultura e de Saúde, o que deu tranqüilidade aos caminhantes.

O grupo de vitoriosos que concluíram o trajeto e receberam a medalha quando adentraram a Padaria Santa Cecília, nosso ponto de chegada, foi:

Cássia

Zeca

Gustavo

Solange

João Paulo

Tilton

Sady

Márcia

Nelson Alemão

Roberto

Marta

Luiza

Livia

Nelson Cristalino

Maysa

Luiz Henrique

Marcos

E Silvano – este que vos atormenta.

Mais um delicioso evento onde pudemos deixar a rotina diária em casa e fomos buscar novas e boas energias exercitando o corpo e arejando a mente. Mais um percurso, mais uma caminhada, uma etapa vencida.

Agradeço aos apoiadores (Padaria Santa Cecília; Cultura e Saúde Municipais), agradeço a Deus pelo passeio tranqüilo e o clima agradável, agradeço aos caminhantes pela sua presença. Brigaduuuuuuuu!

E até a próxima.

Silvano – pé na estrada

Crédito das fotos e ilustração: Silvano Marques


Bookmark and Share

Coisa de Gordo - 537

28 de abril de 2012 0

537 – COTAS, QUOTAS E OUTRAS COCOTAS

O país se agitou esta semana por causa do julgamento ocorrido no Supremo Tribunal Federal a respeito das tais cotas raciais. O problema todo girou em torno do seguinte conflito: – a Constituição Federal diz que todos são iguais sem distinção de credo, cor, sexo ou preferência política. E a instituição de cotas na educação bate de frente com isso, ou seja, nem todos são iguais. Ou então, como dizia George Orwell na Revolução dos Bichos..”todos são iguais só que uns são mais iguais que os outros.”

Pois é. No presente caso, foi isso que o Supremo decidiu. Somos todos iguais, mas uns são mais iguais que os outros.

Mulheres sempre foram discriminadas, alijadas dos processos, foram escravizadas, foram oprimidas. Mulheres sustentaram e ainda sustentam a organização social da família (tanto que na sua ausência o lar por vezes se desfaz). Mulheres nunca pediram cotas para compensar os séculos e milênios de injustiças. Elas simplesmente se impuseram no meio social através de sua competência. Verifique os concursos de juiz, médico, o concurso do INSS, ou da Receita Federal e calcule a percentagem de mulheres aprovadas! Bah, elas dão de goleada! Ninguém lhes criou facilidades, nem lhes abriu portas. Elas simplesmente se impuseram. Na atualidade somos governados por uma mulher em Brasília, já tivemos governadora aqui no Rio Grande do Sul, elas assumiram o poder, portanto.

Tempos atrás os negros eram escravizados em terras brasileiras, aí a Princesa Isabel tomou da caneta (a pena, no caso) e assinou a Lei Áurea, pondo fim a este estado de coisas. Passadas décadas e séculos, os negros se rebelaram e decidiram festejar o Zumbi dos Palmares como o seu libertador, não a Princesa. Balela! Foi a Isabel que lhes deu a liberdade, em que pese toda a movimentação social nesse sentido. Estava vendo a noticia das cotas na TV, os ministros decidiram que as cotas são legais, e pensei nisso. Daqui a uns anos os negros não vão querer que o Lula ou a Dilma lhes tenham dado as cotas. Vão dizer que foi conquista deles, que lutaram, conquistaram. Conquistaram, nada! O Lula e a Dilma lhes deram de presente!

Vendo o ministro Joaquim Barbosa, um negro, na sessão solene do Supremo lembrei também que ele chegou ali sem ter tido facilidades. Ele galgou o mais alto posto da magistratura pelo seu esforço, sua competência. Ele fez jus ao cargo! Colocar cotas no processo todo macula as conquistas que os negros até aqui tiveram. Daqui prá frente, você vai chegar na Emergência do Hospital com seu filho acidentado e quando for atendido por um médico negro vai pensar: – Ih, esse cara é cotista! Deve ser um incompetente! Quando você estiver a bordo de um jato e vir o comandante negro saudar os passageiros na entrada do avião, vai lembrar: – Ih, esse cara só é piloto e comandante por causa das cotas. O avião vai cair.

Ou seja, a política de cotas para acesso às universidades, e outros concursos, acaba criando uma mentalidade racista! O mérito das pessoas ficará em segundo plano, a cor de sua pele é que vai determinar onde vão chegar! Era para combater o racismo. Vai agravá-lo.

Enfim, isso é página virada, lei é lei, agora o Supremo já sacramentou o fato, vamos conviver com isso, ponto final. Assim me adequo aos novos e preconceituosos tempos para começar a gostar das cotas. Vá lá, os defensores de sua instituição têm razão em alguns dos pontos de sua tese. Quem sabe não seja este o caminho da justiça social? Pode ser. Mas então quero ir além.

Por que criar cotas só na educação? Vamos estender isso à área da saúde! Ora, os mesmos argumentos históricos, sociais, jurídicos, morais e até mesmo religiosos podem e devem ser aplicados na área da saúde. No passado, os negros foram condenados a viverem na miséria, na doença e na sujeira. É chegada a hora de os compensar com leitos preferenciais na UTIs e lugares de ponta na fila do SUS. Isso mesmo, agora percebo que também sou cotista! Quero que negros sejam atendidos na frente nos serviços de saúde. Que tenham suas consultas com especialistas marcadas antes dos outros, nas agendas de marcação. Que tenham leito reservado nas emergências e UTIs, que sejam preferenciais! Assim, estaremos compensando décadas e séculos nos quais eles sequer puderam consultar, morrendo à míngua enquanto os brancos eram atendidos.

Cotas só na educação? E na saúde, como é que fica, meu irmão?

Silvano – agora inventando slogans

Crédito da foto: José Cruz – Agência Brasil – reproduzida aqui do ClicRbs


Fala a leitora:

“Parabéns pela idéia maravilhosa, concordo plenamente! Se tem cota prá educação tem que ter prá tudo! Já que é prá ter cotas, que seja completo.” Kátia


Bookmark and Share

Ainda na estrada...

25 de abril de 2012 0

Vamos que vamos. Minha meta para este ano são 120 caminhadas aeróbicas. Tô me esforçando! O ano avança mas tenho caminhado também. O complicado é que agora com o tempo frio, a gente tende a se aninhar…lareira…pinhão….lazanha…ai meu Deus…vamos prá estrada!

Silvano – contando os centímetros

Bookmark and Share

Coisa de Gordo - 536

24 de abril de 2012 2

536 – CÁQUI , QUE VIAGEM

Já deitei elogios aqui neste espaço a esta fruta sazonal que por hora nos seduz, o cáqui (caqui no resto do país). De fato sou fã confesso dessa verdadeira iguaria, o que me faz buscá-la vorazmente nesta época, posto que seu tempo de exposição é curto.

Gosto de todos os tipos de cáqui, mas acabei me dedicando a um em especial. Aquele mais mole. O que não me impede de, eventualmente sentar dentes nos outros tipos. Assim, começaria em ordem crescente de admiração, falando do CÁQUI CHOCOLATE. É aquela fruta dura por fora, casca amarelada, e cujo interior é um marrom escuro, que dá o sobrenome à fruta. É bom, apenas isso.

No passo seguinte temos o CÁQUI FUJI (ou Fuyu), igualmente duro por fora só que aí a parte interna é mais clara. Gostoso, mais aceitável que o anterior, este cáqui pode ser levado de lanche ao serviço, à escola, tem uma consistência firme, o que permite que se o carregue em mochilas, bolsas, etc. Muito bom.

Aí então começamos a falar daqueles que considero mais nobres. No degrau seguinte das preferências está o CÁQUI RAMA FORTE, que é um daqueles que deve ser comido mole por dentro, maduro. Se for consumido antes da hora ele “trava”, ou “amarra”, ou seja, dá aquela sensação estranha na boca. Uma vez de posse de uma pérola dessas, o consumidor tem que ter paciência, calma, esperar que ele amoleça em sua consistência, o que é o passaporte para o prazer. Nos mercados este tipo de cáqui é vendido em bandejas plásticas fechadas, tendo em vista sua consistência pastosa. Ele requer um transporte adequado, como os ovos numa caixa de ovos.

Este cáqui e o seguinte têm uma nuance, eles não precisam ser mordidos, podem delicadamente ser chupados. O comilão aproxima a boca da fruta, encosta e simplesmente faz vácuo na casca com os lábios. A fruta se vai entregando, se permitindo ser absorvida, vai se desmanchando e o faz com alegria, tal o sabor que ela entrega a quem lhe prova.

Por fim chego ao mestre de todos os mestres, o senhor dos cáquis. Produzido na cidade de Gramado-RS, aparece no topo da lista o CÁQUI CORAÇÃO DE BOI. Sim, o formato do troço é exatamente este, parece um coração de boi. É grande, forte, encorpado, saboroso, e da mesma forma que o Rama Forte, deve ser comido mole, macio, tenro, suculento. A cor dele por fora é um pouco mais escura que a de seus colegas, o interior é de um tom alaranjado forte, quase escuro. Esse cáqui invariavelmente leva o consumidor a fechar os olhos quando lhe senta os lábios. É uma delícia, uma loucura, é saudável, tem ferro, combate anemia, é rico em fibras, é demais!! Colocando um Coração de Boi ao lado do Rama Forte a gente percebe a diferença de tamanho! Impressionante.

Descobri essa maravilha numa tarde, em Gramado, em que adentrei uma fruteira da periferia da cidade e pedi o Rama Forte. A dona do local me disse: – Não tenho o Rama Forte, mas prove esse aqui. E me alcançou o coração de boi. Foi um caminho sem volta, um vício rapidamente adquirido, uma porta para o prazer oral.

Permita-se fazer essa viagem nos tipos de cáqui e quando estiver de olhos fechados, sorvendo um deles, você lembrará de mim: – Bah..o Silvano tinha razão! Aproveite! Essa religião tem poucos seguidores e os cáquis estão com os dias contados na estação. A hora é agora!

Silvano – adorador de frutas…vê se eu posso..

Crédito das fotos: Silvano Marques





Bookmark and Share

Caminhada dia 22 de abril...inscrições abertas

07 de abril de 2012 0

Amigos, está lançada oficialmente a VOLTA DO EVARISTO, a nossa caminhada do dia 22 de abril de 2012! O trajeto é lindo, plano em sua maior parte e com um desafio de aclive na chegada!Percurso total: 15 KM !!! Estejam em forma!

Dia: 22 de abril de 2012, domingo

Hora: saímos da praça do Colégio da Freiras às 7:30h! Chegue um pouquinho antes! O ônibus nos levará à localidade do Evaristo, de lá voltaremos a pé!

Tempo previsto de caminhada: entre 02:30h a 03:00h !

VALOR DA INSCRIÇÃO: 10,00 reais por pessoa !!

No meio do caminho, paramos no Monjolo para água, banheiro, etc. Leve dinheiro se for consumir!  

Temos já acertado:

- medalha na chegada;

- carro de apoio no percurso todo;

- uma água geladinha na chegada para cada participante (com ou sem gás);  

Em tratativas: – o ônibus;  

Local de chegada: PADARIA SANTA CECÍLIA – onde tomaremos aquela água gelada e poderemos nos refazer comendo uns “conosquinhos” ofertados por eles.

Estejam em forma! Pé na estrada! Lembremos da usar Protetor Solar, boné, roupa confortável, aquele tênis bem velho e surrado. Para um percurso grande assim, há que se estar em forma. E há que se estar em boas condições de saúde. Não facilite! Vá ao seu médico antes da caminhada, se for o caso!

As inscrições estão abertas (silvano@via-rs.net) ! Vou abrir a lista!   As inscrições podem ser pagas à minha secretária Luana, em meu consultório (36621615), deixe o valor e o nome do caminhante. O pessoal que vem de Gravataí pode pagar para a Luiza Goerl (luizawg@terra.com.br) , na Academia Cooperativa do Corpo, que ela me repassa.

Aqui abaixo, coloco o filme do levantamento do trajeto! Clique e confira

SILVANO – foi dada a largada!

Bookmark and Share