Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de maio 2012

Coisa de Gordo - 538

17 de maio de 2012 0

538 – A COMISSÃO DA VERDADE

A mídia anda enlouquecida por causa da constituição dessa tal COMISSÃO DA VERDADE, uma espécie de elite intelectual/social que vai analisar os fatos atinentes aos combates havidos no país ao tempo da Ditadura Militar. Uns falam em revanche, outros em vingança, outros ainda falam apenas em história, recuperar a história do que aconteceu por aqui naqueles tempos.

Numa primeira amostragem vejo que uma das integrantes da comissão é o meu ídolo Maria Rita Kehl, psicanalista com idéias sensacionais acerca do ser humano, da vida, do mundo, enfim. Só por ela estar ali já fiquei simpático ao trabalho da comissão. Mas há outras pessoas.

O que vejo de parte de alguns é uma sensação de caça às bruxas, de acerto de contas. O que não me satisfaz.

Houve no Brasil uma guerra entre duas correntes diametralmente opostas. Uns queriam implantar o COMUNISMO por aqui. Os outros não! Essa turma do comunismo, em que pese tenha feito curso de terrorismo em Cuba, tenha se especializado em explosivos e munições, apesar de ter se apoiado nas idéias soviéticas de igualdade entre cidadãos, essa gente PERDEU A GUERRA! O comunismo não foi implantado no Brasil.

Para que isso acontecesse foi preciso que o lado oponente, a direita, lutasse pela extinção, pelo controle desses comunistas. Para isso perseguiu gente, prendeu, bateu, cometeu excessos, se sabe. E vejo então que o trabalho da Comissão da Verdade vai ser desvendar os detalhes, quem matou quem, onde foram ocultos os corpos, coisas assim. Fico a me perguntar se vão trabalhar para elucidar as barbáries igualmente cometidas pelo pessoal de esquerda. Se vão querer saber dos atos terroristas cometidos, das pessoas inocentes que morreram em prol da revolução que o José Dirceu, a Dilma, o Genúino e o Gabeira queriam implantar. Talvez sejam mortes menos importantes. Essa gente que morreu pelas mãos dos comunistas é menos gente. Suas mães e pais são menos significativos. E nenhum deles enriqueceu com os atos cometidos.

O legal foi ver que com o passar das décadas aqueles comunistas renitentes, os “cumpanheiros”, acabaram provando as delícias e benesses do capitalismo e hoje desfilam em ternos italianos, sapatos importados, garrafas de vinho a preço de ouro, jatinhos, férias em Búzios, Nova Iorque, enfim, nem na hora de viverem suas vidas se tornaram comunistas. Viraram capitalistas de plantão.

Fico a me perguntar: – Será que na Alemanha tem algum alemão que receba pensão por ter perdido a guerra? Será que no Japão tem algum japa recebendo pecúlio ou indenização por que perdeu a guerra? Pois é, aqui no Brasil é diferente. Os caras queriam implantar o inferno em solo nacional (vide Cuba, Coréia do Norte, Camboja e Albânia), levaram um laço da direita e então passaram a receber grana pesada pela sua derrota.

Talvez por isso a Comissão da Verdade cause rebuliço. Essa comunistalha toda deve estar com medo de que alguém se dê conta e corte a fortuna que eles amealham dos cofres públicos mensalmente. Perdedores! Arruaceiros! Desordeiros! Terroristas! Pessoas do mal. Que vivem confortavelmente às nossas custas! Queriam implantar uma ditadura de esquerda por aqui. Não conseguiram!

Vamos aguardar para ver se a recém investida Comissão vai ser mesmo da verdade. Se vier a agraciar e condecorar ainda mais perdedores, corre o risco de virar Comissão da Mentira. Mas eu sou otimista. Tou louco prá ver os crimes do José Dirceu divulgados.

Silvano – mas que cara “reaça”!!


Crédito da foto: Pedro Ladeira / AFP – retirada aqui do CLICRBS


Fala o leitor:

Caro Silvano, acho que a comparação entre perdedores está equivocada. Os perdedores alemães e japoneses perderam uma guerra contra um outro país. Pelo que me lembro a oposição ao regime nazista ou ao regime imperial era quase nula, o apoio a Hitler era quase total… no Japão, o imperador é filho ou neto do imperador que perdeu a guerra. Historicamente, são os vencedores que cobram indenização de guerra, territorial ou monetária, como foi no tratado de versalhes de 1918…
A guerra brasileira foi de brasileiros contra brasileiros, a esquerda perdeu para o poder estatal… no entender da justiça brasileira, o estado brasileiro “deve” aos “prejudicados”… obvio, que aqueles que se sentiram prejudicados, buscaram seus direitos na justiça contra o estado brasileiro… não me lembro de os generais terem sido cobrados monetariamente por seus atos, o estado responde por eles… olha… se algumas das mães que querem noticias de seus filhos desaparecidos, e se alguma puder sepultar seu passado, acho que a comissão terá cumprido o seu papel…, fico pensando do que tem medo aqueles que são contra a comissão… a verdade não deve meter medo em quem fez a coisa certa… eu não tenho medo da verdade… abraços

James


Bookmark and Share

Na estrada....

17 de maio de 2012 0

Bookmark and Share