Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de outubro 2016

Coisa de Gordo - 572

16 de outubro de 2016 1

572 – Bob Dylan

Serei o soldadinho do passo certo ao escrever isso aqui! Causarei revolta entre os roqueiros. Gerarei dissensões no público culto. Mas causa-me indignação a indicação do músico Bob Dylan ao Prêmio Nobel de Literatura!

Quando soube da novidade fiquei estupefato  – deve ser piada, pensei – só que não era! E aí minha sensação de absurdo ficou reforçada quando, no dia seguinte, os piadistas de plantão anunciaram: “- Keith Richards recebe o Nobel de Química por seu profundo saber na área das substâncias!” Sim, as duas notícias soam como piadas aos meus ouvidos, só que uma delas é verdadeira!

Aberto esse precedente, o público passará a esperar a premiação do David Gilmour, do Stevie Wonder, de algum dos Beatles, do Michael Jackson, por que não? Sim, abrir o Nobel de Literatura a músicos, roqueiros, pops, bota a perder toda uma consideração que se tem por gente do meio literário, da escrita, gente das letras!

dylanRecordo de um tempo em que nosso sonho terceiro-mundista sugeriu a ideia de que estava na hora de laurear um Jorge Amado, um Carlos Drumond de Andrade , e eu emendaria um Machado de Assis, um João Ubaldo Ribeiro, um dos Veríssimos, o Scliar. Ninguém foi lembrado ou citado, morreram nossas esperanças pátrias. Mas Bob Dylan? Como se diz na gíria: – tão de sacanagem!

Imagino que no futuro vão confessar  que tudo não passou de um mal-entendido , na verdade um estagiário fez uma brincadeira colocando o nome do Dylan num envelope, esqueceram do destrocar, ficaram com vergonha de reconhecer o erro, deixaram assim! Só que não!

Fico a me perguntar, de quantas Feiras do Livro o Bob Dylan participou? Quais os livros que escreveu ou publicou? Quantas reuniões editoriais ele teve? Quantas colunas de jornal ou revista redigiu? Ele sabe o que significa uma Bienal? O que foi escrito nas orelhas dos livros que assinou? Sim, sou um ignorante sobre seus dotes literários. Leio no G1 que “o primeiro livro lançado por Dylan foi o volume de poesias experimentais “Tarantula”, de 1971. Dois anos mais tarde, saiu “Writings and drawings”, com textos e desenhos. Ele é autor ainda do best-seller autobiográfico “Chronicles: Vol. One.”, de 2004. No Brasil, foram traduzidos os seguintes títulos: “Tarântula”, “Crônicas – Vol.1″; “Forever young”; e “O homem deu nome a todos os bichos“.

Certo, certo, então ele até que é escritor. Mas não para um Nobel. Letras de música grandes e lindas o Renato Russo também faz! E para músicos já existem diversas láureas, premiações, reconhecimentos. Deixem aos Escritores de verdade a única premiação mundial que existe.

Enfim, estou indignado. Do alto de minha total insignificância, estou “ofendido”. Deram um prêmio de literatura mundial a um roqueiro.

Uma pena!

Silvano – escritor de meia tigela

Crédito da foto: Vince Bucci/Invision/AP – que está postado no G1

Bookmark and Share