Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Como superar o medo da coleira

19 de agosto de 2013 2

cao_coleira

Parece incrível mas nem todos os cães ficam radiantes e felizes quando ouvem a clássica frase “vamos passear”. O medo da coleira pode surgir desde cedo, especialmente no caso de tutores que apresentam a coleira e a guia ao seu cão no seu primeiro dia de passeio na rua, que normalmente ocorre logo após terminar o esquema de vacinação. O cão fica em uma situação onde quer se libertar da coleira, enquanto o dono o puxa e o passeio acaba virando um transtorno para os dois. O ideal é acostumá-lo ao uso do acessório desde pequeno, antes dos quatro meses de idade e fazer simulações de passeios dentro da sua casa ou apartamento. Com esse método será mais fácil encarar a coleira na hora do passeio de verdade. Se o cão já possui medo da coleira compre uma adequada ao seu tamanho e vá acostumando a usar primeiro em sua casa. O segredo do sucesso é associar a coleira com coisas boas. Mostre ela para o seu cão e deixe-o cheirar. Distraindo o cão com um petisco, coloque a coleira delicadamente em seu pescoço. Após colocá-la, continue distraindo e brincando com um brinquedo por alguns minutos. A intenção é fazer com que ele se acostume com a coleira e não se incomode com ela em seu pescoço.
Depois comece a acostumar com a guia: distraia o animal com petiscos e faça um breve passeio pela sua casa ou quintal com a guia frouxa. Você só deve sair para passear na rua após o cão estar acostumado com a coleira e com a guia em sua casa. Nunca force seu cão a andar puxando-o pela guia. Ao sair para rua, comece fazendo passeios curtos em ruas calmas e em horários de pouco movimento. Gradualmente vá aumentando o percurso e o tempo.
Atente para alguns cuidados iniciais e que são fundamentais:
• O ideal seria você escolher um horário onde não haja muito trânsito nas ruas para que ele não se assuste com o barulho de motores e buzinas;
• O começo da manhã, ou mesmo no meio da tarde são horários em que o sol não estará tão forte, e seu filhote não sentirá muito desconforto. A escuridão da noite também poderá assustá-lo, além de ser um horário em que ele costuma dormir, portanto também não é muito recomendada para as primeiras vezes.
• Como os filhotes se cansam muito rapidamente, dê passeios curtos, e procure não andar rápido demais. Lembre-se, ele só está aprendendo!
• Nos primeiros passeios procure fazer caminhos nos quais você não passe na frente de muitas casas com cães, pois estes costumam ser muito hostis com os cães que passam na frente de seus portões. Se você quiser começar a socializá-lo, leve-o em algum parque ou praça, e coloque-o junto a cães dóceis, que serão mais delicados com ele;
• Da mesma forma procure evitar multidões. Seu filhote pode ficar assustado ao ter que cruzar muita gente.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Joao Paulo diz: 26 de agosto de 2013

    muito bom esse blog

Envie seu Comentário