Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

É a vez de Santa Catarina

30 de abril de 2015 0

Carlos Adauto Virmond, Secretário de Assuntos Internacionais do Estado de Santa Catarina

Os brasileiros foram eleitos como o povo mais empreendedor do planeta pelo ranking do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), superando os chineses, japoneses, franceses e americanos. E, dentre os Estados brasileiros, Santa Catarina se destacou pela liderança na geração de empregos em 2014, revelando-se como verdadeiro oásis nestes tempos de delicada conjuntura econômica.
O bom desempenho catarinense se deve a uma característica muito peculiar de nosso povo, que remonta às suas raízes europeias. A economia barriga-verde, tal como a de países como Alemanha, Itália, Suíça e Portugal, é fortemente marcada por empreendimentos de médio e pequeno porte, muitos deles familiares, que resultam em um equilibrado quadro socioeconômico. Das mais de 600 mil empresas ativas em nosso Estado, 91% são de micro e pequeno porte, o que garante uma efetiva e ampla distribuição de riqueza e renda.
Nos últimos anos, o governo estadual adotou diversas iniciativas visando estimular o empreendedorismo, como o programa Juro Zero para empreendedores individuais e o Estatuto da Micro e Pequena Empresa. Em paralelo, foi declarada guerra à burocracia para reduzir o tempo de abertura de novas empresas. E os resultados já estão aí, com geração recorde de empregos.
Outra importante medida foi a realização, pela Secretaria de Assuntos Internacionais, do I Seminário Consular Catarinense, que reuniu representantes de 20 países. O objetivo do encontro foi apresentar nosso Estado como porta de entrada para investimentos estrangeiros no Brasil, bem como abrir novos mercados para os produtos catarinenses. A receptividade não poderia ser melhor. Nossas raízes multiculturais, nossa pujança, nosso elevado nível de formação técnica, nosso empreendedorismo e, não menos importante, nossa cordial hospitalidade destacam Santa Catarina como a bola da vez no âmbito dos relacionamentos internacionais. E o 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, em Joinville, é apenas a ponta do iceberg.

Envie seu Comentário