Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Outubro Rosa fortalece conscientização

28 de outubro de 2015 0

Geraldo Cassol, Médico integrante do corpo clínico do Hospital Dona Helena

Neste mês, com força cada vez maior, é comemorado o Outubro Rosa. Um movimento internacional, cujo o símbolo é o laço cor-de-rosa, que tem como intuito estimular a participação da população, empresas, entidades públicas e privadas, entre outros, a conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama, com ênfase no diagnóstico precoce.

A ideia surgiu em 1990, como uma iniciativa da fundação Susan G. Komen For The Cure, dos Estados Unidos, em que os participantes da Corrida pela Cura, em Nova York, usaram o laço cor-de-rosa, hoje conhecido e utilizado em todo o mundo. Um impulso importante ocorreu em 1997, quando entidades de duas cidades norte-americanas, Yuba e Lodi, começaram a comemorar e a incentivar ações voltadas à prevenção do câncer de mama, lembrando a importância do diagnóstico precoce.

No Brasil, as primeiras ações remontam a 2002 e, desde então, vêm crescendo a cada ano, com as mais diversas ações, voltadas para a conscientização da população. Nunca é demais afirmar a importância de difundir informações sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, pois só assim conseguiremos aumentar a chance de cura e diminuir o sofrimento causado às mulheres e por extensão a toda sociedade.

Cabe ressaltar que o diagnóstico precoce possibilita não só uma chance maior de cura, mas também tratamentos menos agressivos, quais sejam, cirurgias menores e com resultado estético melhor, quimioterapias e radioterapias também melhor toleradas. O câncer de mama, no Brasil e no mundo, é o segundo mais frequente e o primeiro em mortalidade entre as mulheres. Conforme estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), são esperados para o Brasil, no ano de 2015, 57.120 novos casos e 143.88 mortes.

Infelizmente, em nosso país, o diagnóstico, na maioria dos casos, ocorre em estágio mais avançados e, como consequência, temos tratamentos mais onerosos, mais agressivos e com menores chances de cura. Só conseguiremos reverter essa triste situação com a conscientização de todos e, nesse sentido, nada mais importante que fortalecermos o movimento Outubro Rosa e sempre nos lembrarmos de repassar informações constantes para todas as brasileiras.

Envie seu Comentário