Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Cartas

30 de outubro de 2015 0

Loterias

Gostei do posicionamento do leitor Ari Silveira dos Santos, a respeito das loterias, expressado na edição de 28 de outubro. Os prêmios da Mega-sena não precisariam tornar dez sortudos por ano podres de ricos.

Como são dois sorteios por semana, se o prêmio máximo fosse R$ 5 milhões apenas, deixaria mais de 100, não tão sortudos, mas muito bem de vida, em cada ano. Assim, o governo distribuiria um pouco melhor a renda do “imposto dos tolos”. Afinal, uma das funções do governo é distribuir a renda, não concentrá-la. Desta forma, eu e o Ari, quem sabe, acabaríamos acertando uma vezinha também. Laurilo Scremin, Joinville

********

Painel  Local

  • Sobre a coluna Painel Local desta quinta-feira (Secos e molhados, página 2), escrita por Edenilson Leandro, é fato que a rua Helmut Fallgatter está hoje entre as que têm as piores condições em Joinville. A sorte é que, apesar de todos os problemas de trânsito da cidade, a velocidade ainda é controlada pela maioria dos motoristas. Do contrário, os buracos certamente causariam graves acidentes. Há muitos anos a Helmut carece de recapeamento completo e não de tapa-buraco. Adolfo Belarmino do Carmos, Joinville

 

  • Edenilson Leandro cita na coluna Painel Local as péssimas condições da rua Helmut Fallgatter, umas das principais ligações de Joinville. Há duas semanas, estraguei uma roda do carro em uma cratera gigantesca que se formou em frente à Escola Bakhita e de uma igreja. Joinville deve ter uma manutenção custosa por ser paliativa e ineficiente. Os motoristas gastam muito, de impostos a combustíveis para manter seus carros e não têm o retorno devido. Obrigado ao jornalista por nos defender com suas observações. Antonio Borba, Joinville

 

  • A estrutura policial em Santa Catarina ou em outro Estado qualquer perde de 10 a 3 para a bandidagem. Duvido que um dia os conchavos políticos realmente se preocupem em virar este jogo. Carlos Celso, Joinville

Envie seu Comentário