Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Residência médica

10 de fevereiro de 2016 0

Sandra Aparecida Fulan, Reitora da Univille

Todos nós conhecemos a incansável maratona vivenciada pelos nossos jovens que pretendem ingressar em um curso de Medicina. São semanas, meses, anos de estudos e preparação para os vestibulares mais concorridos do país ou para alcançar uma elevada pontuação no Enem. Aprovados, adentram radiantes às salas de aula da universidade para realização do sonho de ser médico. Seis longos anos de dedicação. Aprovados com êxito em todas essas etapas, finalmente recebem a outorga do grau.

São médicos e, estão aptos a exercer a profissão que tanto almejaram. Não, não é bem assim. Para que estejam bem preparados para enfrentar os desafios da complexa profissão, ainda será necessário enfrentar outra maratona, o concorrido processo seletivo para residência médica. Instituída oficialmente pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação que funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação. Quando cumprido integralmente, dentro de uma determinada especialidade, o Programa de Residência Médica confere ao residente o título de especialista.

Os programas de residência médica só podem funcionar após criterioso processo de avaliação e credenciamento pela Comissão Nacional de Residência Médica e constituem importante pré-requisito para certificação de um hospital como hospital de ensino – fundamentais para o desenvolvimento do Sistema Único de Saúde em diversas áreas. Esta certificação confere ao hospital uma espécie de “selo de qualidade”.

Considerando que a jornada de trabalho do médico residente é de 60 horas semanais, incluindo o plantão, os médicos residentes, ao mesmo tempo em que se qualificam na especialidade, representam uma importante força de trabalho para os hospitais, que esperam ansiosamente por estes profissionais que já se transformaram em peças fundamentais para o desenvolvimento de suas atividades.

Por essas razões, os programas de residência médica e o título de hospital de ensino são tão desejados e perseguidos com afinco pelos hospitais preocupados com a qualidade da formação médica e com as boas práticas de atendimento à população.

Envie seu Comentário