Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Veja dicas para usar as redes sociais a seu favor na hora da seleção de emprego

04 de dezembro de 2015 0

As redes sociais estão inseridas na rotina de todos nós, e através delas surgem novas formas de comunicar e interagir. É o nosso diário cotidiano exposto. Mas usá-las apenas como ferramenta para situações de entretenimento talvez seja um desperdício de tempo. Chefes, colegas de trabalho e até recrutadores estão nas redes e compartilham a mesma ‘timeline’.

Uma pesquisa da Great Place to Work, divulgada pela Revista Amanhã, diz que a maioria das 40 melhores empresas para trabalhar no Rio Grande do Sul já contratou colaboradores usando as redes sociais.

Com base nesse dado, fui atrás de boas dicas para uso profissional das redes sociais.

redesociais

 

Se você, caro leitor,  não costuma prestar muita atenção no que posta nas redes sociais e nem no que é postado pelas empresas – é bem provável que esteja se perguntando: isso realmente é relevante? Sim, isso é importante!  Muitas empresas divulgam boas oportunidades de emprego nas redes, por exemplo. E mais, muitos recrutadores também costumam dar uma ‘espiadinha decisiva’ nas redes sociais antes de dar o retorno para uma contratação. É fato. E não estamos falando do Linkedin – que é uma rede própria para tratar mais profissionalmente. Estamos falando aqui de Facebook, Twitter e  Instagram.

“No Linkedin é mais para a captura, recrutamento. Depois de achar um profissional ali, o recrutador segue para o Facebook, onde justamente vai detectar aquilo que o Linkedin não mostra – o nosso comportamento, nossa humanização. O Twitter é pouco usado no Brasil pela área de recrutamento.” – contou Rafael Terra, especialista em redes sociais.

E aí, chega o momento em que você lembra da festa aquela em que ‘tomou todas’ e postou tudo no Facebook… #$%@!!jd… problema!

Bom, calma…calma!

Conversamos com o especialista em redes sociais, Rafael Terra e a partir de agora você está salvo! Isso se resolver seguir as regras de boas práticas abaixo. Os itens foram comentados por Terra.

dicas

1 – Rede Social serve para ampliar contatos

É interessante ter grupos de amigos, mas busque também contatos profissionais. Porém, se preocupe mais com a qualidade do que com a quantidade, não precisa sair convidando todo mundo que conhece ou que é amigo do amigo, isso pode não soar bem.

2 – Valorize suas conquistas em posts

Produza conteúdo sobre o assunto do ramo de negócio que você quer atuar. Se você produz e compartilha muito sobre algo: as pessoas te enxergarão como interessado.E este é o começo para conseguir uma boa reputação via redes sociais.

3 – Publique suas ideias com inteligência

Outra dica é interagir com as publicações das empresas que você quer atuar. Crie histórico com a marca ou instituição. Vale lembrar: bom senso. Não exagere nas interações e citações. Marcar pessoas ou instituições em todas as suas postagens apenas para mostrar que tem interesse no negócio também não pega bem.

4 – Evite debate e opiniões inúteis

Costumo dizer que hoje todo mundo é super poderoso porque todo mundo é mídia. Ou seja: não estamos mais falando somente com amigos nas redes. Não é mais pessoal, é ferramenta midiática. E como toda ferramenta midiática tem o poder de erguer ou derrubar reputações.

O Seth Godin costuma dizer o seguinte sobre esta questão: ” Na era das redes sociais só temos duas opções: ser julgado ou não existir”. Seth Godin fundou e foi CEO de uma das primeiras companhias de marketing online, a Yoyodyne, que mais tarde vendeu ao Yahoo!

É duro, mas é a realidade. Então o que eu sempre digo é que sejamos julgados para o bem. Pois é a realidade que temos. Se um recrutador tiver dúvidas sobre 4 candidatos e 2 destes tiverem seus perfis nas redes bloqueados: eles serão eliminados do processo, pois não foi possível enxergar como ele é no dia a dia.

Aliás, é justamente isto que o recrutador quer: é ver a pessoa como ela é no seu cotidiano. E eles não estão atrás de uma pessoa engravatada, que não ri de uma piada, que nunca foi numa festa. Mas eles querem ver como esta pessoa se comporta perante as outras. Muita gente já perdeu emprego,por exemplo, por causa de comentários preconceituosos, racistas. É detectar este comportamento que o recrutador busca.

5 – Tenha cuidado com as características de cada rede social

Quando falamos em redes sociais, existem características em comum entre elas: cada uma tem um público, um horário e vários pontos fortes e fracos. Não saia postando as mesmas informações em todos perfis de redes sociais. Cada rede tem uma característica. Outro detalhe: você não precisa estar em todas as redes que existem no mundo. Escolha as ferramentas que você conseguirá produzir conteúdo.

6 – Pense bem antes de… curtir ou publicar em uma página de marca ou instituição

Outra dica é interagir com as publicações das empresas que vocês querem atuar. Crie histórico com a marca.

7 – Pense antes de…escrever aquela crítica ou indireta, ou seria uma direta?

Caiu na web não tem mais volta. A foto que era para ser entre os amigos pode ganhar o mundo. Cuide postagens com exageros. E não faltam cases deste tipo: o porre na balada pode ficar numa pasta do computador, não precisa ganhar web. O mesmo sobre ironias. Nunca sabemos como a outra pessoa irá reagir no outro lado do computador. Então é melhor evitar, sempre.

8 – Evite situações não profissionais

Ser autêntico nas redes sociais não é falar tudo que pensa. Isto é descontrole. Autenticidade é o entendimento do caminho que faz você ser quem é diariamente. Ou seja: não seja lembrado à toa. Pense que cada publicação é uma forma de estar na lembrança do outro.

Não há problema de você postar uma foto numa festa, por exemplo. Agora: se seu Facebook só tiver este tipo de conteúdo: você terá o estereótipo de festeira. Somos a nossa repetição. Ou seja: a visão que fizemos do outro está na repetição do seu conteúdo.

Se alguém quer construir sua persona na web: tem que pensar que será esta totalidade de conteúdo sobre determinado assunto que criará uma identidade na cabeça dos demais internautas. Não seja chato. Varia seus conteúdo.

* Rafael Terra, especialista em redes sociais; diretor da agência Fabulosa Ideia; professor de marketing digital da ESPM e PUC.

Comments

comments

Envie seu Comentário