Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Para campuseiras, trocar ideias é mais legal que trocar arquivos

27 de janeiro de 2010 1

Elas estudam computação, têm vinte e poucos anos e compartilham de uma filosofia que parece ser a de muitos campuseiros: acreditam que o mais legal do evento é a troca de ideias e a oportunidade de conhecer pessoas novas. Raquel Basílio de Souza só reclama de uma coisa: teve que passar a noite de segunda para terça no chão, porque o colchão de ar estourou. A guria de unhas verdes mora em São Paulo mas resolveu acampar com os colegas da faculdade e está achando a experiência “o máximo”:

- Aqui podemos ver novas tecnologias, novas ferramentas. O que vai ser moda em TI no futuro.

Ainda sem saber muito bem a que área pretende se dedicar, a estudante gostaria de fazer algo que unisse informática e design. Ela também aproveita a festa para baixar arquivos, já que a internet aqui é muito rápida. Fez downloads de alguns filmes e séries, além de ferramentas que ela diz levaria dias para baixar em casa.

Sylvia Victor e Rebeca Ribeiro vêm de Pernambuco. Para elas, esta também é a primeira Campus Party. As meninas se incomodam com o frio e não se impressionam muito com a conexão:

- Banda larga hoje é comum. Palestra pode ser boa ou pode ser chata. O diferente mesmo é a oportunidade de ter contato com as pessoas, essa comunicação – diz Sylvia.

Fotos: Barbara NickelÉ essa troca de ideias que mais interessa para Nathalia S. Patrício. Aos 24 anos, ela deve sair daqui na sexta-feira para se formar em Engenharia da Computação na USP. Nathalia, que esteve em todas as edições, percebe o aumento no número de participantes mulheres em relação aos anos anteriores. Uma das coisas legais, para ela, é exatamente a oportunidade de conversar com outras meninas sobre interesses comuns, o que não é fácil de encontrar no dia a dia. Além de se preparar, com o colega Fernando Gil, para apresentar o projeto de um identificador de cores para deficientes visuais, Nathalia também aproveita o tempo para navegar nas redes sociais e atualizar seu blog.

- O melhor é a liberdade de conversar com vária pessoas diferentes, sobre assuntos que vão da robótica aos games. Vamos aprendendo vária coisas. A gente circula e dá palpite nos trabalhos dos outros, que também dão sugestões para o nosso projeto. Aqui a gente traz uma ideia e, no fim, pode transformar em realidade.

Comentários (1)

  • Twitter Trackbacks for Conexão ZH » Blog Archive » Para campuseiras, trocar ideias é mais legal que trocar arquivos [clicrbs.com.br] on Topsy.com diz: 27 de janeiro de 2010

    [...] Conexão ZH » Blog Archive » Para campuseiras, trocar ideias é mais legal que trocar arquivos wp.clicrbs.com.br/conexaozh/2010/01/27/para-campuseiras-trocar-ideias-e-mais-legal-que-trocar-arquivos/ – view page – cached Elas estudam computação, têm vinte e poucos anos e compartilham de uma filosofia que parece ser a de muitos campuseiros: acreditam que o mais legal do evento é a troca de ideias e a oportunidade de conhecer pessoas novas. [...]

Envie seu Comentário