Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

www.alIan Curtis - 30 anos de silêncio

18 de maio de 2010 2

Hoje marcam exatos 30 anos da morte de Ian Curtis, o vocalista e “alma perdida” do Joy Division.

O fim prematuro de Curts abreviou também a carreira do próprio Joy, que se preparava para a sua primeira turnê nos Estados Unidos. Do legado ficou, além dos dois discos (Unknown Pleasures e Closer), ficou uma cena que marcaria para toda a década seguinte a história do rock, a começar pela banda New Order, formada pelos remanescentes do Joy. Segundo o Trabalho Sujo, Peter Hook, companheiro de Joy, fará dois shows onde tocará ao vivo Unknown Pleasures em memória a Curtis.

Em 2007 a história do astro ganho os cinemas, com o longa-metragem Control, de Anton Corbjin _ adaptado do livro de memórias da viúva Curtis, Deborah _ e com o documentário Joy Division, do diretor Grant Gee (esse é o melhor).




Comentários (2)

  • Doug Sahm diz: 18 de maio de 2010

    Que bonito da tua parte lembrar dele! Um grande letrista!
    mas vale dizer que o still e o substance (compilações) são discos obrigatórios,
    o primeiro por ter coisas do Warsaw e por ter ceremony(o new order gravaria mais tarde)
    na minha opinião,uma das músicas mais intensas do Joy e o segundo por ter atmosfere, uma das mais depre.

    e pra quem não sabe, (sim, acho que hoje todo mundo sabe) aquela dancinha epilética do ex vocalista do legião é inspirada nesse sujeito ai

  • Hugo diz: 18 de maio de 2010

    foi realmente uma perda muito grande… o Joy Division poderia ter sido muito mais … mas enfim só o que ficou ja é foda! eu conheci a banda pelos os filmes e virei fã ! pois quando ele morreu eu não tinha nem nascido!

Envie seu Comentário