Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Maratona Eleito-Cultural

24 de fevereiro de 2012 0

A equação da segunda Maratona Cultural (de 23 a 25 de março) recoloca a matemática ao patamar da ciência “quase” exata ao fazer o mais com o mesmo, redimensionando-se diante dos riscos inerentes à corrida eleitoral. No lançamento da segunda edição do projeto, quinta-feira, o mecenas secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esportes Cesar Souza Júnior deixou evidente que não se descolará do evento mesmo após desincompatibilizar-se do cargo, em 1º de março. A maratona está na cota do seu “legado” de 14 meses à frente da pasta e será uma das”vedetes” da sua almejada campanha a prefeito da Capital. Não é de estranhar a ausência de representantes da atual administração municipal. Ambas as instâncias agora correm em direções opostas. A próxima edição coincide com o propósito original de ocorrer durante o aniversário de Florianópolis. E será maior. Os shows nacionais passarão  passarão de três para cinco, além da vinda de 14 companhias teatrais de outras cidades do Estado, uma da Argentina (o grupo de dança de Luis Garay) e do Rio Grande do Norte (Clowns de Shakespeare). 
Para estender-se à região Norte da Ilha, a Maratona receberá novos pontos de apresentações, totalizando 30 pela cidade. Serão 222 atrações e 680 artistas envolvidos, em princípio.  O custo geral, que fechou em R$ 1,4 milhão em 2011, não deverá passar dos R$ 1,5 milhão, pois depende da liberação final da área técnica da SOL, que poderá sugerir cortes e readequações. A lupa da legislação eleitoral costuma induzir a “surtos de acuro contábil” nestas horas.

Envie seu Comentário